26 animais reais que não deveriam existir, mas existem

Por , em 24.04.2019

Alguns animais são tão bizarros que parecem ter vindo de outro planeta ou ter sido desenhados por uma criança hiperativa de 12 anos com uma poderosa imaginação.

E, ainda assim, são completamente reais.

Qual é o animal mais chocante e inacreditável do qual você já ouviu falar? Seria um desses?

Sifonóforos

Sifonóforos são organismos coloniais. É como se um monte de órgãos com funções especializadas, todos com seu próprio sistema nervoso, resolvessem se reunir e ser uma criatura maior.

Esse “animal” estranho levanta questões filosóficas importantes sobre o que torna um organismo individual. Cada um dos zooides é singular dentro da colônia, e especializado em determinada tarefa. Eles são capazes de realizar suas funções por conta própria para o benefício do coletivo, mas devem contar com os outros tipos de zooides para desempenhar as funções que eles não podem. Apesar de todas as coisas que separam cada zooide do resto da colônia, o sifonóforo todo ainda cresce a partir de um único ovo.

Então, eles são uma criatura ou muitas?

Água-viva imortal

A Turritopsis dohrnii é conhecida como água-viva imortal, e não à toa. Se fica doente, ou mesmo estressada, ela simplesmente volta para sua forma mais jovem, para que possa ficar forte e madura novamente. A menos que seja assassinada, ela pode saltar entre a juventude e a vida adulta para sempre. Inveja?

Veado-d’água-chinês

O Hydropotes inermis, conhecido como hidrópote ou veado-d’água-chinês, é um pequeno cervo da China e da Coreia que se distingue por não ter chifres. Apesar disso, tem outra defesa: seus caninos superiores são tão compridos que ultrapassam o maxilar inferior, indo até ao queixo. Um cervo com dentes de sabre? Parece Photoshop, francamente.

Peixe-bolha

O pobre peixe-bolha, peixe-gota ou blobfish (Psychrolutes marcidus) é considerado o animal mais feio do mundo. Sem nenhum osso ou músculo no corpo, recebe suporte estrutural do ambiente de alta pressão onde vive, no fundo do mar.

Társio filipino

Esse társio é um primata da espécie Carlito syrichta, endêmico das Filipinas. Parece um bicho de pelúcia, ou a inspiração para os Gremlins e Ewoks.

Protelo

Às vezes chamado de lobo-da-terra, o Proteles cristata é um pequeno mamífero insetívoro nativo da África Oriental e Austral.

Axolote

Esse bichinho estranho foi adorado como a manifestação do deus asteca Xolotl por povos mexicanos. Normalmente, passa toda a sua vida em uma forma larval de girino (ou seja, sempre “jovem”) e pode regenerar seus membros e órgãos (coração, pulmões, olhos, cérebro) se eles são danificados. Por esse motivo, é um organismo modelo para estudos em busca de tratamentos e curas de doenças degenerativas.

Peixe-lua

Embora pareça ser apenas uma cabeça grudada numa cauda gigante, este peixe na verdade não possui cauda. Também tem menos vértebras entre todos os vertebrados, e é o maior peixe ósseo do mundo, chegando a quatro metros ou mais.

Lesma-do-mar

Como não amar a Glaucus atlanticus, uma lesma-do-mar que parece um pequeno dragão?

Pangolim

Pangolins são mamíferos que vivem em zonas tropicais da Ásia e da África. A ordem destes animais é muito antiga. Com o corpo coberto de escamas, eles adotam uma forma enrolada, semelhante à do ouriço-cacheiro, quando ameaçados.

Safira-do-mar

Estes belos animais são um tipo de crustáceo conhecido como copépode, e têm apenas alguns milímetros de comprimento. Graças a camadas cristalinas dentro de suas células, podem alternar entre iridescentes e invisíveis em questão de segundos. Geralmente, se aglomeram na superfície da água, fazendo o oceano parecer cravejado de diamantes.

Secretário

Sagittarius serpentarius é uma ave de rapina diurna conhecida pelos nomes comuns de secretário e serpentário. O apelido bizarro de “secretario” é na verdade uma corrupção do árabe “saqr-et-tair”, que significa “ave caçadora”. O segundo apelido deixa claro quem ela caça, preferencialmente: serpentes. A espécie habita todas as regiões da África a sul do Saara, exceto zonas de floresta densa – e é estranhíssima, parecendo um mini dinossauro colorido.

Sapo peludo

O Trichobatrachus robustus recebe esse nome por conta de seus apêndices vascularizados semelhantes a pelos, que às vezes crescem em machos. Além da aparência bizarra, estes animais, quando ameaçados, podem quebrar os ossos de seus dedos para usá-los como garras para se defenderem.

Aranha-pavão

O que dizer dessas aranhas maravilhosamente coloridas?

Bico-de-tamanco

Também chamado de bico-de-sapato, esse animal é uma ave com (surpresa!) um bico grosso, comprido, largo e muito esquisito.

Camarão mantis

Além da aparência surreal, esses animais têm garras esmagadoras com aceleração 10.000 vezes maior que a gravidade. O soco de um camarão mantis pode atingir uma velocidade máxima de 80 quilômetros por hora através da água.

Aie-aie

Esse primata estranho é endêmico de Madagáscar. Noturno e arborícola, possui pelo negro e um dedo maior do que os outros, que ele usa para caçar larvas nos buracos das árvores.

Jerboa

Jerboa é o nome genérico dado aos roedores da família Dipodidae. São animais com orelhas longas, rabo comprido e pernas saltitantes como as de um canguru – só que eles têm menos de dez centímetros. Comem insetos e têm hábitos noturnos.

Fragata

Essa família de aves marinhas habita todos os oceanos tropicais e subtropicais. As cinco espécies existentes têm plumagem predominantemente preta e os machos apresentam um saco gular vermelho. O seu nome comum está relacionado com o seu hábito de assaltar outras aves marinhas, tal como as fragatas de guerra.

Geoduck

O Panopea generosa ou geoduck é uma espécie de molusco bivalve marinho nativo da Costa Oeste da América. É a maior amêijoa do mundo, pesando em média 1 kg, mas podendo chegar a 5 kg e um metro de comprimento. Vamos evitar comentários sobre sua forma bizarra. [AtlasObscura]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (41 votos, média: 4,76 de 5)

Deixe seu comentário!