A Nave dos Insensatos estreia em Curitiba

Por , em 26.04.2015

A Nave dos Insensatos

É com muita alegria que escrevo sobre essa excelente peça teatral que estreou nesse fim de semana aqui em Curitiba.

Baseada em um de meus textos mais ácidos “A Nave dos Insensatos” bebe na mesma fonte de inspiração d’O Navio dos Loucos  — pintura do artista flamengo Hieronymus Bosch (1450 — 1516) —  a peça critica de forma alegórica e lúdica os costumes, valores e idiossincrasias políticas do momento atual.

Os protagonistas são o capitão do navio e um náufrago recém-resgatado.

hipercronicas - A Nave dos Insensatos - divulgação

Danilo Correia e Jully Mar Roesler em “A Nave dos Insensatos”

 

Ambos são envoltos em mistérios e intrigas que aos poucos vão sendo apresentados e desvendados para o público, que então participa ativamente como passageiros do navio e vivenciam tais peripécias viajando para “terras estranhas plena de gentes estranhas” até a reviravolta final com surpresas e revelações.

São usadas algumas referências ao poema “A nave dos Tolos” a Stultifera Navis, escrita por Sebastian Brant (1427-1521), “Elogio da Loucura” de Erasmo de Roterdam (1466-1536) — porém tênues e difusas e sem pedantismo — figurando no mais alto estilo “easter eggs” e subordinadas a uma narrativa plena de ação, de humor, com contornos épicos e intencionalmente literários.

Dessa forma se oferece um contraponto para a dinâmica e o humor entre as personagens com semitons de farsa, de paródia e sátira fazendo referência, e mesmo uma singela homenagem, ao papel eternizado nesse viés aberto pela Commedia dell’arte.

Assim — por alegoria — se propõe uma reflexão do momento social, cultural e político contemporâneo, usando a metáfora da barca tão comum na idade média, numa composição repleta de simbolismos, referências e homenagens pontuada com um humor “non sense” ferino e debochado.

Companhia AutoPeças criaCorvos sob a batuta do diretor Mauro Zanatta, numa excelente adaptação do texto original, elaborou um espetáculo interativo e robusto nos melhores moldes do jogo de improviso convidando o espectador a participar ativamente.

 SINOPSE

“Lenda de Sal” é o nome da Nave dos Insensatos, o misterioso navio onde os espectadores embarcam como parte da tripulação — laboriosos marujos comandados pelo Capitão Sebastião Corvino vivido por Jullymar Roesler.

Capitão-Mor do Lenda de Sal, Corvino além de recepcionar o espectador, também o orienta a seguir uma cartilha, pela qual, ao longo da peça, o barco avança numa divertida navegação.

O início da viagem é marcado pelo o resgate de um náufrago – o misterioso Antuérpio de Outam vivido por Danilo Correia – que aparentemente subverte o tranquilo rumo da embarcação e dá início a uma hilariante disputa pelo poder envolvendo personagens, atores e plateia, numa divertida reflexão sobre o destino do navio e o papel de cada um nesse destino.

Imperdível!

E para você que não reside em Curitiba – aguarde! Em breve A Nave dos Insensatos estará navegando em um teatro perto de você.

Jully Mar Roesler, Mauro Zanatta, Danilo Correia e Mustafá Ali Kanso

Jully Mar Roesler, Mauro Zanatta, Danilo Correia e Mustafá Ali Kanso

FICHA TÉCNICA

Direção: Mauro Zanatta

Texto:  Mustafá Ali Kanso, Jully Mar Roesler, Mauro Zanatta e Danilo Correia

Elenco: Danilo Correia e Jully Mar Roesler

Iluminação: Rodrigo Ziolkowski

Sonoplastia: Célio Savi

Cenógrafo: Aorelio Domingues

Figurino e Adereços: Mariana Zanette

Produção: Juliana Pedrozo

Design Gráfico: Rodrigo Marcondes

Realização: Companhia autoPeças criaCorvos

COBERTURA DA ESTREIA  [Imagens e edição: Mario Mendonça]

A nave dos insensatos - cobertura de Mario Mendonça

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SERVIÇO:

A Nave dos Insensatos – Curtíssima temporada

Dias 01/05 (sexta-feira) e 02/05 (sábado), às 20h e 03/05, às 19h

Espaço Excêntrico Mauro Zanatta

Rua Lamenha Lins, 1429, Rebouças – Curitiba

Telefones para reservas: (41) 3332-4361 / (41) 3114-1224

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)

Duração: 70 minutos

Classificação etária: 14 anos

 

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!