Como o amor de mãe muda o cérebro do filho

Nutrir uma criança com amor desde o início da vida pode ajudá-la a desenvolver um maior hipocampo, a região do cérebro importante para a aprendizagem, memória e estresse.

Amor de mãe faz TODA a diferença

Pesquisas anteriores com animais mostraram que o apoio maternal precoce tem um efeito positivo no crescimento de um filhote de rato, produzindo células cerebrais e a capacidade de lidar com o estresse.

Estudos em crianças humanas, por outro lado, encontraram uma conexão entre as primeiras experiências sociais e o volume da amígdala, que ajuda a regular a memória e as reações emocionais. Outros estudos também descobriram que crianças criadas em um ambiente de carinho costumam se sair melhor na escola e são emocionalmente mais desenvolvidas.

Imagens do cérebro revelaram que o amor de uma mãe afeta fisicamente o volume do hipocampo do filho. No estudo, filhos criados com amor tiveram o hipocampo aumentado em 10% em relação às crianças que não foram tratadas com tanto carinho pelas mães. A investigação sugeriu uma ligação entre um maior hipocampo e melhor memória.

“Agora nós podemos dizer com confiança que o ambiente psicossocial tem um impacto material sobre a forma como o cérebro humano se desenvolve”, disse Joan Luby, pesquisador principal do estudo e psiquiatra na Washington University School of Medicine. “O carinho precoce com as crianças afeta positivamente o seu desenvolvimento”. [LiveScience]

Você também pode gostar desses artigos:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)
Curta no Facebook:

14 respostas para “Como o amor de mãe muda o cérebro do filho”

  1. Vi em Tabu,q na India uma mãe caçadora de ratos q pertence a baixa casta, dizendo q ñ quer as filhas comocaçando ratos p\ comerem. A filha mais velha está na escola , um dia essa menina vai se casar e sair de casa pertencerá a uma casta mais alta, nunca mais a máe a verá pois lhe é proibida entar no vilarejo onde moram os q sabem ler e escrever,Como mãe pude sentir a dor no olhar daquela mãe q fica sem comer os ratos q caça p\ ñ ver as filhas morrerem de fome, e ainda arrisca a perde-las pela ignorancia de um sistema de cultura q as fazem sofrer a cada diamuitas humilhações por terem nascido pobre.

  2. Essa “conexão”, “ligação” ou seja lá como vocês queiram chamar, prá mim é uma dádiva de Deus, é algo que vai além dos limites do nosso entendimento, mas é fato que o amor e o cuidado não só da mãe mas também de todos os familiares mais próximos ajudam no desenvolvimento de crianças mais felizes e seguras, com personalidade e caráter.

  3. Existem mães que só servem para parir. Outras para gerir. Existem mães que surram os filhos e depois lhes cobrem de carinho na sequência. Existem mães que, por amor e carinho, aprova tudo o que o filho faz ou diz.
    Existe pai que impõe regras e regras são para ser cumpridas.

    Sou Uma Criança Não Entendo Nada

    (Erasmo Carlos)
    Antigamente quando eu me excedia Ou fazia alguma coisa errada
    Naturalmente minha mãe dizia: “Ele é uma criança, não entende nada”.
    Por dentro eu ria satisfeito e mudo — Eu era um homem e entendia tudo

    Hoje só, com meus problemas Rezo muito, mas eu não me iludo
    Sempre me dizem quando fico sério: “Ele é um homem e entende tudo”
    Por dentro com a alma atarantada — Sou uma criança,
    não entendo nada.

    • Ezio,a mãe q surra um filho ,nunca q lhe dá carinho depois. Sei disso porque sou mãe, avó e fui baba de muitas crianças quando trabalhei nas casas de familia.Criança surrada fica longe da mãe.Quando uma mulher tem coragem de espancar uma criança é um´ser seco, dela jamais vem um gesto de carinho.Sei q erramos em educar ,por escesso de amor, mas amor demais nunca fez mal a ninguem. Descaso e ser relápso é outra coisa!Uma criança amada e educada pode até errar feio, mas um dia ela volta p\ bom caminho, se ela tiver p\ onde voltar! É assim mesmo a vida é uma escola onde se aprende vivendo, as pessoas ñ trazem consigo um manual quando nascem.

    • Amigo Rômulo,

      Esta amígdala citada no texto não é a mesma amígdala(s) situada(s) na garganta (hoje estas são chamadas de tonsilas).

      Após uma convenção internacional na área médica, que inclusive foi coordenada por um médico brasileiro, vários nomes de partes anatômicas do corpo humano, mudaram.

      A amígdala referida no texto é um agrupamento de neurônios com função específica situado no SNC. Segue link:

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Am%C3%ADgdala_cerebelosa

      Concordo em gênero, número e grau com os resultados desta pesquisa e digo mais, que os professores deveriam dar mais atenção a este aspecto na educação. Eu sou professor e devoto especial atenção as emoções no processo de ensino-aprendizagem.

      Valeu, abraço,

      Gileno Amaral

  4. Esse tipo de pesquisa corrobora com o pensamento sexista de que o papel natural da mulher é a maternagem e o mito do amor materno, além de isentar os homens do cuidado com os seus filhos. Será que uma criança que receba precocemente carinho paterno não vai desenvolver essas capacidades cerebrais do mesmo modo?

    • Afecto é afecto, vindo da mãe do pai ou de quem quer que seja, é evidente que durante a gravidez o bébé já sente se é desejado ou não.
      Agora qunto a mim o afecto em si não tem que ser necessáriamente feminino.

    • Provavelmente não.

      A mãe é indispensável para o desenvolvimento da criança, pois durante a gestação, sua interação com o feto é incomparável com qualquer tentativa externa.

      Um pai, ou outros, podem até suprir necessidades afetivas após o nascimento, mas estará atrasado pelo menos alguns meses (talvez essenciais).

    • Mãe eh mãe cara, por acaso nós homens podemos amamentar crianças? Podemos gerar uma criança dentro de nós?O amor maternal existe sim, quando a criança mama se forma um vinculo através de hormônios e outros processos, que só eh gerado através da interação com a mãe,”Esse tipo de pesquisa corrobora com o pensamento sexista de que o papel natural da mulher é a maternagem” e por acaso não eh?Desde quando homens geram crianças?O papel natural da mulher eh ser mãe, eh por isso que elas tem útero, para a concepção e desenvolvimento de um ser humano novo, coisa que os homens não são capazes, tanto se prega a ”igualdade” entre sexos que esquecem de uma coisa, uma mulher e um homem são duas coisas muita diferentes…

    • Mãe é mãe quando é digna desse nome e infelizmente nem sempre o é!
      Ás vezes é o pai que cuida melhor e já agora a mulher não é obrigada a desejar ser mãe.

    • Concordo que ninguém eh obrigado a ser pai nem mãe, pois eh devido a muitos se acharem na Obrigação de terem filhos, que surgem crianças que serão no futuro problemáticas , nem todos tem a dedicação e talento para ser um verdadeiro pai e mãe.

Deixe uma resposta