Artefatos “espetaculares” são encontrados devido ao derretimento de gelo na Noruega

Por , em 16.04.2020

Arqueólogos descobriram uma miríade de artefatos especulares na região montanhosa de Lendbreen, na Noruega, devido ao derretimento do gelo que revelou uma antiga passagem. A maioria pertence a era viking.

O derretimento começou em 2011, revelando inicialmente uma túnica de lã datada do século III ou IV dC. Desde então, o gelo tem recuado cada vez mais, expondo uma riqueza de artefatos, incluindo luvas tricotadas, sapatos de couro e flechas com penas.

Enquanto os achados são valiosos para a arqueologia glacial, também servem como um lembrete sombrio do efeito das mudanças climáticas.

“Estamos falando de artefatos que foram congelados há mil anos, e mais tarde (porém mais cedo do que deveriam) retirados quando os encontramos. Assim, um tecido fica quase perfeitamente preservado, pode-se encontrar flechas com penas perfeitamente preservadas. Essas são descobertas bastante notáveis”, disse James Barrett, arqueólogo medieval e ambiental da Universidade de Cambridge (Reino Unido).

Espetaculares

A datação por carbono revelou que a passagem na montanha foi usada por fazendeiros e viajantes durante aproximadamente mil anos, da Idade do Ferro nórdica, por volta de 200 a 300 dC, até cair em desuso após a peste negra no século XIV. A maior parte das descobertas data de cerca de 1000 dC, durante a era viking, quando o comércio e a mobilidade na região estavam em seu auge.

Algumas das descobertas são estruturais, como marcações de pedra que serviam para guiar os viajantes através da neblina, ou restos de pequenos abrigos.

Outras consistem em produtos transportados por fazendeiros de e para suas pastagens, como laticínios e forragens, ou por comerciantes que poderiam levá-los muito mais longe, incluindo peles de rena e chifres.

Dentre os objetos espetaculares encontrados pelos cientistas estão freios de madeira para cordeiros ou cabras, rocas para fiação de lã, um esqui da Idade do Bronze e raquetes de neve para cavalos.

Histórias antigas

De acordo com Barrett, os objetos são em si extraordinários, mas o que é realmente importante sobre eles, arqueologicamente falando, são as histórias que contam sobre a passagem e as pessoas que viajaram por ela.

Devido a um grande derretimento em 2019, a maioria do gelo em Lendbreen já recuou. Em pouco tempo, não haverá mais nada na região a ser descoberto. Quem sabe então teremos uma imagem completa do que ficou eternizado no frio da montanha.

Os achados foram publicados na revista científica Antiquity. [TheGuardian]

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

3 comentários

  • JoseLuis Pereira Rebelo Fernandes:

    O achamento de artefactos com 1000 e mais de existência é muito importante.
    Um facto que encontro de enorme importância é ficar a saber que estas regiões atualmente a descongelar já o foram antes.
    Talvez esta sabermos isso nos deixe mais descansados sobre o descongelamento atual, talvez estes fenómenos sejam cíclicos.
    Ainda bem.

    • Cesar Grossmann:

      Só que o aquecimento global que estamos experimentando não é parte de nenhum ciclo. Isso já foi testado exaustivamente, não tem nenhum ciclo que explique o aquecimento global. No entanto, se você juntar a atividade vulcânica e a atividade industrial humana, principalmente a queima de combustível fóssil, a conta fecha.

  • Cláudio Alves Siqueira:

    é muito importante ler e saber, de algumas coisas que mostram objetos de 1000 anos atrás,histórias dos vikings que até hoje aparecem em filmes, muito bom mesmo, gostaria de acompanhar tudo sobre essas fotos da noruega obrigado.

Deixe seu comentário!