As 14 previsões mais furadas da História

Por , em 10.04.2014

A humanidade possui uma curiosidade insaciável sobre o futuro. Muitas vezes erramos – desde a declaração de Thomas Edison de que a eletricidade de corrente alternada não teria aplicação prática alguma, até o episódio mais recente em que milhares de jornalistas tinham a certeza absoluta de que o iPad seria um estrondoso fracasso.

Na sequência, listamos as 14 mais furadas previsões sobre o futuro do curso da História. É curioso observar tais falas hoje em dia. Além da óbvia vantagem temporal, temos a impressão de que esses personagens emitiram suas opiniões em um Twitter dos séculos passados e estamos relendo suas mensagens no microblog, da mesma forma como nós podemos voltar a um dos primeiros tuítes que fizemos e perceber que, não, “Avatar” não se consolidou como um dos melhores filmes da história do cinema.

Comecemos com, claro, Hitler:

“Ele se tornou uma pessoa muito mais quieta, mais madura e pensativa durante seu aprisionamento… e ele não pensa em agir contra uma autoridade estabelecida”

– disse o diretor do presídio onde Adolf Hitler cumpria pena, em conversa com o Ministro da Justiça da Bavária, em 1924.

“O Machintosh usa um aparelho experimental de apontar chamado “mouse”. Não há evidência alguma de que as pessoas queiram usar essas coisas”

John C. Dvorak, jornalista de tecnologia do jornal “San Francisco Examiner”, em 1984.

“O cinema é um pouco mais do que um modismo. É drama enlatado. O que a audiência realmente quer é ver carne e sangue no palco”

Charles Chaplin, prevendo o fracasso do cinema, em 1916.

“Acreditar que a Apple possa, de alguma forma, conseguir o sucesso em um campo onde todas as outras empresas falharam é ignorar as realidades fundamentais da computação em tablets”

Randall C. Kennedy, consultor de Tecnologia da Informação e antigo colaborador da empresa InfoWord, falando sobre o lançamento do iPad da Apple, em 2009.

“Um dia, haverá um desses em cada cidade”

– disse o prefeito de uma pequena cidade, após a apresentação do funcionamento de um telefone, em 1876.

“Ficar brincando com eletricidade de corrente alternada (AC) é apenas uma perda de tempo. Ninguém vai usar isso, nunca”

Thomas Alva Edison, defensor da eletricidade de corrente contínua (DC), em 1899.

“A teoria de Louis Pasteur sobre os germes é uma ridícula ficção”

Pierre Pachet, professor de Psicologia da Universidade de Toulouse, na França, em 1872.

“Jamais será construído um avião maior que este”

– disse um engenheiro da empresa Boeing ao testemunhar o primeiro voo do 247, um avião com capacidade para transportar 10 passageiros, em 1933.

“Morangos tão grandes quanto maçãs serão consumidos pelos nossos tataranetos na ceia de Natal”

– Trecho tirado do artigo “O que pode acontecer em cem anos”, da revista feminina “Ladies’ Home Journal”.

“Você tem um dente lascado, seu pomo-de-adão é muito grande e você fala muito devagar”

– disse um executivo dos Estúdios Universal, ao rejeitar o futuro ator Clint Eastwood, em 1959.

“Você precisa adotar um nome como ‘Rock’ ou ‘Jack’ ou algo assim. Qualquer coisa, desde que não seja ‘Elvis Presley’”

– disse o músico Ronnie Hawkins em um diálogo com o próprio Elvis Presley, de data desconhecida.

“O primeiro dever de um ator é com a sua profissão. Por isso, você pode estar certo de que eu não serei candidato novamente para eleição de prefeito ou de qualquer outra coisa a não ser para chefe da minha própria família”

Ronald Reagan, ator e presidente dos Estados Unidos entre 1981 e 1989, em entrevista ao jornal “The Hollywood Reporter”, em 1955.

“Nós vamos enterrar vocês”

Nikita Khrushchev, primeiro-secretário do partido comunista da União Soviética, prevendo que o socialismo iria triunfar sobre o capitalismo, em 1956.

“Quem se importa com um terroristazinho no Afeganistão?”

Paul Wolfowitz, vice-secretário de Defesa dos Estados Unidos, respondendo a preocupações sobre a Al Qaeda, em abril de 2001. [Spoid Gizmondo]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!