As propriedades curativas da pele do sapo

Por , em 22.08.2011

O quê que pacientes de câncer, diabetes, derrame e transplante têm em comum? Todos eles podem se beneficiar de pele de rã.

Não para comer, claro. Uma nova pesquisa internacional está coletando proteínas de anfíbios e adicionando a um banco crescente de dados biológicos necessários para compreender melhor os medicamentos que ocorrem naturalmente em sapos.

A equipe já descobriu que os peptídeos (miniproteínas) coletados das espécies Phyllomedusa sauvagii e Bombina maxima podem ser usados de forma controlada para regular a angiogênese, o processo pelo qual os vasos sanguíneos crescem no corpo.

Ao “desligar” a angiogênese e inibir o crescimento dos vasos sanguíneos, uma proteína da P. sauvagii pode parar impedir os vasos sanguíneos de crescer e tornar menos provável que um tumor se espalhe, podendo, eventualmente, matá-lo. Isso tem o potencial de transformar o câncer de uma doença terminal a uma condição gerenciável.

A equipe também descobriu outra proteína da B. maxima que pode “ligar” a angiogênese, e estimular o crescimento dos vasos sanguíneos. Este processo pode ser desenvolvido para tratar doenças e condições que exigem que os vasos sanguíneos se reparem rapidamente, como cicatrização de feridas, transplantes de órgãos, úlceras diabéticas e danos causados por derrames ou doenças cardíacas.

No momento, os pesquisadores estão recrutando estudantes para alargar o âmbito da pesquisa. Eles precisam coletar e testar quantas amostras de peptídeos de rã puderem. Novos peptídeos, com propriedades terapêuticas por descobrir, permanecem em estado selvagem.

Nenhum animal foi maltratado durante o estudo.[Science2.0, Foto]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

3 comentários

  • Alexandre:

    Para tudo existe uma serventia menos para os ‘humanos’…

  • eset:

    Mais um motivo para mantermos o nosso ecossistema em equilíbrio!

  • Inventor:

    Seria irônico descobrir que extinguimos o príncipe que curaria algum câncer, arruinamos o castelo daquele que sararia nossas feridas e aniquilamos o reino de outro que nos regenaria!
    Bom beijo.

Deixe seu comentário!