Ataques hackers a 72 organizações são os maiores da história

Por , em 4.08.2011

Especialistas da companhia de segurança McAfee afirmam que descobriram a maior série de ataques cibernéticos vistos até hoje, que envolveram a infiltração em redes de 72 organizações, incluindo a ONU, governos e empresas ao redor do mundo todo.

A McAfee acredita que há um “ator estatal” por trás dos ataques, mas não quis nomeá-lo, embora um especialista em segurança disse que evidências apontam para a China.

A enorme lista de vítimas das invasões ao longo de cinco anos incluem os governos dos Estados Unidos, Taiwan, Índia, Coreia do Sul, Vietnã e Canadá, a Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), o Comitê Olímpico Internacional (COI), a Agência Mundial Antidoping (AMA), e uma série de empresas.

No caso da ONU, os hackers invadiram o sistema durante o encontro mundial em Genebra, em 2008, e continuaram vasculhando os dados secretos por quase dois anos.

O que está acontecendo com todos esses dados ainda é uma questão em aberto. No entanto, isso pode já ter sido usado em negociações e para descobrir táticas de concorrentes, o que representa uma enorme ameaça econômica para as empresas afetadas.

A McAfee descobriu a extensão dos ataques hackers em março deste ano, quando os pesquisadores perceberam que as primeiras violações remontam a 2006 – embora possam ter havido outras invasões ainda não detectadas. Alguns dos ataques duraram apenas um mês, mas o mais longo – em um comitê olímpico de uma nação não identificada na Ásia – durou 28 meses.

Esta é a maior transferência de riqueza em termos de propriedade intelectual na história. Especialistas afirmam que é muito provável que a China esteja por trás da campanha porque algumas das redes invadidas tinham informações particularmente interessantes a Pequim. Os sistemas de vários comitês olímpicos nacionais foram violados na preparação para os Jogos de Pequim 2008, por exemplo. [Telegraph]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

9 comentários

  • Ivo:

    A China vem ameaçando os países dominantes do mundo. A informação de que a China estaria por trás desses ataques não seria talvez a desculpa para que ela seja invadida e tomada à força, como vem acontecendo mundo afora, tipo Iraque, etc.? Pensem bem!!!

  • Hígor:

    Olha, primeiro, como eles deixaram acontecer um ataque hacker? Hoje em dia existem soluções super eficientes na área da segurança digital, o Linux tá aí pra provar isso para o mundo. E segundo, como um ataque durou 28 meses? Os profissionais de T.I. que estavam monitorando a rede não perceberam que havia uma conexão que durou 28 meses! Isso é brincadeira!

    Na minha opinião isso é uma forma de enganar as pessoas para desviar as críticas relacionadas a outras notícias mais relevantes, ou ninguém tá vendo o que tá acontecendo no ocidente? Vocês estão sendo manipulados e nem se dão conta disso!

  • Gugu:

    Um ataque dessa magnitude (se é que houve) pode significar também que ou estão tentando nos manipular ou estão procurando um motivo para atacar um país que está com seu desenvolvimento a mil por hora.

  • Deep:

    Gostei dessa, embora ainda ache uma visão um tanto estranha: “Esta é a maior transferência de riqueza em termos de propriedade intelectual na história.”

    Transferência ou arrombamento de propriedades intelectuais?

    Está aberto o debate!

  • Cesar:

    Eu tive minha senha do GMail hackeada pelos chineses.

  • T.S.M:

    nunca irão prender um hacker, no fim ele acaba trabalhando para o próprio governo. nunca ouviram falar do ‘solo’ ?
    pesquisam ae – hacker SOLO …vão ver só… ;D

  • vicente:

    eu nao tenho nada a esconder(so a senha do meu cartao).

  • samuel:

    governos e empresas ao redor do mundo todo terão que se decidir: ou contratam os hackers mais talentosos ou continuam a perder tempo, dados valiosos e dinheiro.
    É fogo contra fogo.

  • JOABE DE JESUS:

    Aff… Wikileaks e Anonymous, são tudo fruto deles!

Deixe seu comentário!