Bactéria que previne alergias e outras doenças pode ser consumida

Por , em 10.03.2011

Tem gente que acha estranho a ideia de tomar bactérias, mas elas podem ser benéficas para o nosso organismo. Da mesma forma que os probióticos (microrganismos vivos bons para seus anfitriões) no iogurte, um novo estudo indica que o consumo de um tipo de bactérias pode prevenir alergias e doenças auto-imunes como a artrite reumatóide.

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão quando alimentaram ratos com uma família de bactérias e descobriram que elas dispararam a produção de certas células brancas do sangue, chamadas células T regulatórias (Treg). As células Treg regulam o sistema imunológico e evitam reações excessivas.

Segundo os pesquisadores, aumentar a quantidade de Treg no organismo ajuda a suprimir muitas alergias e doenças auto-imunes. Quando o sistema imunológico entra em ação, pode causar alergias, destruir células e tecidos saudáveis e causar doenças auto-imunes como a artrite reumatóide, psoríase e doença de Crohn.

Os pesquisadores utilizaram antibióticos para remover todas as bactérias do intestino de um grupo de ratos. Depois, os alimentaram com 46 espécies de bactérias Clostridium, inofensivas, e descobriram que as células Treg rapidamente retornaram a seus cólons.

Em seguida, os pesquisadores deram as bactérias a ratos normais (sem remover bactérias de seu organismo) e descobriram que elas produziram níveis elevados de células Treg nos seus cólons. Esses ratos também foram capazes de afastar algumas alergias e colite, uma doença auto-imune.

No futuro, especialistas podem estudar a possibilidade de incluir bactérias Clostridium vivas em alimentos fermentados. Se as pessoas beberem Clostridium, podem ser capazes de aumentar as células Treg no intestino, que por sua vez vão cuidar das respostas alérgicas.

Os pesquisadores alertam que há muitas outras cepas de Clostridium e algumas são prejudiciais, incluindo uma que causa tétano e a Clostridium difficile, uma superbactéria resistente a medicamentos. Mas essas ficaram de fora do coquetel de bactérias dado aos ratos. [Reuters]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

1 comentário

Deixe seu comentário!