Cientistas trabalham em “computador químico”

Por , em 22.05.2011

A grande variedade de computadores desenvolvidos, em diferentes formas, pode dar a impressão de que as técnicas de produção estão muito avançadas, mas todas partem do mesmo princípio: a interação de elétrons com silício. Em busca de uma nova alternativa, o pesquisador Andrew Adamatzky tentou construir um computador baseado não em mecanismos eletrônicos, mas em reações químicas.

A chave para essa técnica é o uso de compostos químicos que entram no que os cientistas chamam de “Reação BZ (Belusov-Zabothinski, em homenagem aos dois cientistas que descobriram, em diferentes épocas, a primeira e a segunda etapa desta reação)”. A Reação BZ é notória por emitir ondas de maneira “lógica”, cuja frequência pode ser interpretada para criar algoritmos. Tais sequências podem ser a base da computação química.

A construção consiste em unificar uma série de compostos químicos (chamados de “vesículas”), que comprovadamente operam a Reação BZ. A ideia básica de “computadores químicos” já havia sido levantada anteriormente, mas esta é a primeira vez em que cientistas reconhecem as aplicações do princípio na geometria dos computadores. A Reação BZ, segundo eles, pode calcular o espaço baseado no Diagrama de Voronoi, um conceito que hoje é aplicado na construção de telefones e na matemática.

Porque, afinal, fazer computadores que funcionem com reações químicas? A metade de Adamatzky, a longo prazo, é ousada: “no futuro, queremos construir computadores que possam ser incorporados ao corpo humano”. Enquanto isso ainda não é possível, os pesquisadores de Bristol desenvolvem o projeto usando computadores comuns, “simulando” reações químicas. [New Scientist]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

10 comentários

  • sexo:

    uma salvação para as loiras

  • Marcelo:

    Eu não vou morrer.

  • JRA:

    Cérebros computadorizados…

  • Marte:

    “A ideia básica de “computadores químicos” já havia sido levantada anteriormente…”

    E bem anteriormente mesmo, e eu que estava pensando que a próxima etapa seria a dos computadores baseados em neurônios.

  • Renato:

    sera que vai ter conexão wi-fi??

  • Rodrigo Galera:

    Esse tipo de aplicação só será útil se for usado “junto” ao corpo humano, como a matéria afirma. E só isso.
    O futuro dos computadores é o processamento quântico.

  • matheus:

    isso e uma coisa muito avanssada,mas os seres humanos so pensao neles mesmos e nao no meio hambiente.

    • Rafael:

      E o seu português? Como fica? Já pensou nele? Haha, lamentável alguém como você querer dar lição de moral.

  • eduardo:

    Computadores acoplados em humanos???…… nem imagino aonde vai ser conectado o USB….. kkkkkkkkk

  • Alex:

    nossa, que legal hein

Deixe seu comentário!