Como a lua afundou o Titanic

Por , em 8.03.2012

Um estudo sobre as marés tira parte da culpa do capitão do Titanic, Edward Smith, 100 anos depois do acidente. A poucos dias do centenário do famoso naufrágio, que aconteceu em 15 de abril de 1912 e matou 1.516 pessoas, um grupo de pesquisadores da Universidade do Estado do Texas encerrou o trabalho que busca examinar a influência da lua na presença de tantos icebergs na época e local do evento.

Desde o naufrágio, pesquisadores tentam entender o que levou o Capitão Smith a ignorar o aviso da presença de icebergs nas águas em que navegava. Segundo historiadores, Capitão Smith foi escolhido para liderar o Titanic por ser um dos mais cautelosos e experientes marinheiros da época. Smith já havia navegado várias vezes o Atlântico norte, e conhecia muito bem a rota.

Segundo o físico Donald Olson, os icebergs da Groelândia costumam encalhar nas águas rasas da província canadense Labrador, e só podem continuar em direção ao sul quando derretem e perdem volume. A não ser que uma maré alta os empurre dali, os icebergs chegam às rotas dos navios apenas quando já estão praticamente inofensivos.

A equipe de Olson investigou a especulação do oceanógrafo Fergus Wood, de que a lua se aproximou da Terra de maneira rara em janeiro de 1912, e produziu marés tão altas que mais icebergs se separaram da Groenlândia e boiaram para o sul, ainda sem derreter. Naquele mês, dos últimos 1.400 anos, foi quando a lua esteve mais próxima da Terra. Olson também acredita que outro evento tenha aumentado ainda mais a maré: em 4 de janeiro de 1912, o sol e a lua se alinharam, de maneira que a força gravitacional dos dois objetos se somou.

“Essa configuração maximizou a força da lua sobre as marés nos oceanos da Terra. Isso é marcante”, afirma Olson. A pesquisa determinou que para alcançar a rota dos navios na metade de abril, o iceberg que foi atingido pelo Titanic deve ter se soltado da Groenlândia em janeiro de 1912. A maré alta causada pela combinação de eventos astrológicos teria sido suficiente para soltar icebergs da geleira e oferecer espaço suficiente para que eles boiassem por cima das águas rasas de Labrador e se movessem em direção às rotas marítimas.

A descoberta da equipe de Olson pode tornar o Capitão Smith inocente, por demonstrar que ele tinha um bom motivo para não se preocupar com a notícia de que havia um iceberg por perto, afinal, as pedras de gelo não deveriam ser tão numerosas ou grandes quanto foram. [Reuters]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

19 comentários

  • Cleo de Mile:

    O problema acho que está com a Star Line,empresa danada para afundar navios

    • Cleo de Mile:

      Britannic, Titanic, só Deus sabe os outros “nic” que afundaram

  • poliana:

    eu adoro o titanic

  • Magda Patalógica.:

    Gostei.

    A lua influencia tudo o que contém àgua. Vegetais, animais e seres os humanos.

    Nos hospitais psiquiátricos, os médicos e enfermeiros sabem que na lua cheia, muitos pacientes ficam agitados e têm crises. São os chamados lunáticos.

    Os agricultores sabem muito bem trabalhar com as fases da lua. Tanto para plantar como para colher.

    Meu tio mineiro que mora na roça, diz que prá fazer sabão em casa, precisa ser na lua minguante, que o sabão fica mais sólido.
    Se fizer em outras fases, o sabão fica com bolhas, não mingua e não presta, pois derrete mais fácil em contato com a àgua, na lavagem da roupa.

    Fui

    • Ezio Jose:

      Magda! Postei, numa outra oportunidade, um comentário semelhante ao seu e fui virtualmente apedrejado. Concordo com você em “grau e gênero” sobre os efeitos da Lua nos líquidos e suas composições.
      Para que a Lua exerça algum efeito dessa natureza é necessário uma soma gravitacional correlacionada com o Sol. Mas as pedras que me atingiram (para mim sem gravidade) foram a partir de quando referi sobre a gravidade da lua. Eis que nossos assíduos leitores de posts e conhecedores profundos de todas as ciências me contestaram, afirmando que a Lua não tem gravidade.
      De minha parte, entendo que toda matéria tem um ceerto grau gravitacional. São formadas de Prótons, Neutros e Eletróns que se unem e para isso já é um bom motivo para pensar.

    • Dia:

      Do meu entender. a lua tem gravidade sim. Se não tivesse, ninguém ficava lá! E o que até então vimos, os astronautas dão saltos, mas nunca sobem para fora dela. Falei alguma burrice?
      Amei seu coment, Magda

    • Tigre:

      Tuda a matéria(massa) tem gravidade, até mesmo as pessoas, claro que não é possível comparar o efeito gravitacional de uma pessoa com o efeito gravitacional da Terra, visto que o nosso planeta tem +/- 6.10^24 kg, e quanto maior a massa, maior a gravidade que o corpo exerce.
      Se a Lua não tivesse gravidade ela não teria influência na órbita da Terra, o que tornaria o surgimento da vida mais difícil por aqui.

    • Yuma Colt:

      A lua tem gravidade sim, bem menor que a Terra, mas tem. Pra ser exato e expressar em números, a aceleração gravitacional do nosso satélite é de 1,62 m/s² enquanto que a aceleração gravitacional da Terra é de 9,68 m/s².

  • Henrique Penteado Meyer:

    Chocante !

  • Evaldo:

    Vejam bem, o capitão era cauteloso, experiente, já havia navegado várias vezes o Atlântico norte e conhecia muito bem a rota. para mim houve excesso de confiança do capitão Smith, por já ter navegado várias vezes e conhecer bem a rota subestimou os avisos e preferiu confiar na sua experiencia do que ser cauteloso e dar credito as noticias de icebergs mudando a rota fazendo com que salvasse todas aquelas vidas. Então não se pode culpar a lua ou a maré, mais somente o capitão pois cabia a ele tomar todas as decisões ele confiou somente em sua experiencia. Por mais experiente que se possa ser não se pode ignorar avisos nem ter excesso de confiança, pois pode-se ter surpresas desagradáveis pela frente, e isso serve para todas as profissões.

    • Yasmin Santos da Silva:

      eu acho que o titanic se partio,por causaa do iceberg ,ele o ice vai até la no fundo e a matade ddo navio entrou em contato com o resto do ice e causo o acidente ,não por que o ice foi em direção ao navio…

    • Yuma Colt:

      Yasmin, na verdade o que aconteceu foi que o metade do navio afundou, elevando a outra metade pra fora da água. Imagine quando você coloca um pouco de água em uma garrafa pet, tampa e joga ela em uma piscina, a parte com água vai afundar e a outra parte vai ficar acima da linha d’água, no ar. Agora imagine esse mesmo efeito em uma estrutura com 52 mil toneladas de aço. A metade que se elevou acima d’água pesava pelo menos metade disso. A estrutura do navio não foi projetada pra ficar nessa posição, e não havendo resistência estrutural que suportasse esse peso de 26 mil toneladas no ar, o navio se partiu.

  • paulinho stehling:

    . A maré alta causada pela combinação de eventos “astrológicos” teria sido suficiente para soltar icebergs da geleira e oferecer espaço suficiente para que eles boiassem por cima das águas rasas de Labrador e se movessem em direção às rotas marítimas.

    Em vez de astrológicos, não seriam astronômicos?

  • Léo Melo:

    Quase um século depois esta é uma noticia muito marcante.Já que o naufrágio do Titanic foi um mito na história mundial.Sem dúvida alguma a fatídica viagem do transatlântico repleta de luxo,arrogância,sonhos e tristeza será lembrado para sempre.
    Obs: Dia 6 de abril o maior sucesso de todos os tempos estará de volta nos cinemas….Titanic de James Cameron e eu vou assistir na estreia!kkkkkkkkkkkkk

  • Boneco:

    Interessante essa notícia, dá uma ideia de como nosso planeta é dinâmico.
    Reparei numa passagem do 5º paragrafo, onde se lê “combinação de eventos astrológicos teria sido”, o correto é “combinação de eventos astronômicos teria sido”. Uma vez que a ciência que trata dos astros é a astronomia, ao passo que a astrologia é pseudociência.

    • Marcos-DF:

      Bem obsevardo Boneco !!
      Abraços
      🙂

    • José Senem Alencar:

      Astrólogos e Astrônomos às vezes não se entendem, acontece que ambos estudam os astros. Alguns dizem que Astrologia é pseudo ciência, mas tudo que um estuda o outro também o faz, só que o astrólogo estuda algo mais que o astrônomo. Assim como na Idade Média se chamava uranografia, também a Física e a Química eram chamadas de Alquimia.

  • Thiago Moreira:

    De certa forma esse é um assunto de importância científica e muito interessante por sinal.

  • Tigre:

    “…atualmente os almanaques englobam outras informações com atualizações periódicas específicas a vários campos do conhecimento” (Wikipédia)

    O Hype é um site que visa reunir o conteúdo de outros sites científicos, não tem porquê focar em apenas um assunto.

Deixe seu comentário!