Como emagrecer mais rápido: duas refeições grandes por dia

Por , em 19.05.2014

Se você está à procura de uma resposta para como emagrecer mais rápido, provavelmente já ouviu falar em algum lugar que comer várias pequenas refeições ao longo do dia é uma boa maneira de evitar a fome e manter seu metabolismo acelerado durante a tentativa de perder peso. Mas um novo estudo pode mudar a sua estratégia de dieta.

Como emagrecer mais rápido

Um estudo sugere que comer duas grandes refeições cedo e pular o jantar pode levar a uma maior perda de peso do que comer seis pequenas refeições ao longo do dia. “Ambos os estudos experimentais e humanos apoiam fortemente os efeitos positivos do jejum intermitente”, diz a principal autora do estudo, Hana Kahleova.

Pesquisadores da República Checa acompanharam 54 pacientes com diabetes tipo 2 durante 24 semanas. Os participantes do estudo foram divididos em dois grupos de forma aleatória. Ambos os grupos seguiram uma dieta que reduziu o consumo de energia em 500 calorias por dia e continha 50 a 55% de carboidratos, 20 a 25% de proteína e menos de 30% de gordura.

Nas primeiras 12 semanas, um grupo comeu três refeições principais – café da manhã, almoço e jantar – e três pequenos lanches entre as refeições. O outro grupo comeu um grande café da manhã entre 6 e 10 horas da manhã e um grande almoço entre meio dia e 16h. Os dois grupos, então, inverteram os papéis nas 12 últimas semanas. Os pesquisadores pediram aos pacientes para não alterar os seus hábitos de exercício durante o estudo.

Embora ambos os grupos tenham perdido peso e diminuído a quantidade de gordura no fígado, o grupo que consumia apenas duas refeições grandes perdeu mais peso durante cada período de 12 semanas. Comer menos e fazer refeições maiores também levou a níveis mais baixos de açúcar no sangue em jejum, o que significa que a produção de insulina do corpo estava trabalhando de forma mais eficiente.

O tempo e a frequência das refeições dos grupos não pareceu ter um efeito sobre a função das células beta, que produzem insulina, ou sobre a taxa de depuração metabólica da glicose – ou seja, o quão rápido os seus corpos foram capazes de processar e se livrar do açúcar.

Ainda que considere o estudo interessante, a especialista em dieta e fitness da CNN, Melina Jampolis, tem algumas ressalvas. “A primeira coisa que eu penso é que não é realmente praticável dizer às pessoas que pulem o jantar todos os dias”.

Ela também se preocupa com o fato de que os dois grupos acabaram não comendo o mesmo número total de calorias. “Comendo seis vezes ao dia, é muito difícil de controlar calorias”, disse.

Os pesquisadores admitem que, enquanto eles fizeram o seu melhor para garantir que ambos os grupos consumissem a mesma quantidade, o grupo que comeu duas refeições maiores pode ter comido menos.

Embora o estudo fosse pequeno, Jampolis concorda que há pesquisas que apoiam o consumo de uma refeição mais leve no final do dia.

A maioria de nós consome a maioria das calorias do nosso dia tarde da noite, quando somos menos ativos, explica a profissional. E quando não estamos ativos, nossa sensibilidade à insulina cai. Um estudo recente mostrou que caminhar por apenas 15 minutos após o jantar pode ajudar a diminuir o risco de diabetes. Além disso, jejuar entre o almoço e o café da manhã pode ter um efeito semelhante.

Fica o conselho de não pular totalmente o jantar. Procure focar em comer um café da manhã e um almoço reforçados e em manter a sua última refeição do dia com poucas calorias. [CNN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!