Como “Star Wars” inspirou uma descoberta científica do mundo real

Por , em 24.07.2013

O Tatooine (planeta natal da família Skywalker) da vida real pode não ter dois sóis, mas desvendou os segredos de um mistério geomorfológico.

Perto de Tozeur, Tunísia – o local escolhido por George Lucas para fazer de conta que é o árido planeta – há um deserto de areia que está mudando permanentemente. Quando o vento assovia através de suas dunas, ele molda essa areia em estruturas enormes em forma de arco conhecidas como barcanas.

Essas dunas são enormes e se movem, praticamente para onde quer que o vento as obrigue. Os cientistas, porém, têm muito trabalho para descobrir um padrão ou uma forma de prever ou quantificar esses movimentos. Afinal, quando se trata de areia que se move sobre areia, é muito difícil medir posições absolutas.

E é aí que Star Wars entra na história. Porque o mesmo pedaço de terra estéril possui algo um pouco mais icônico do que areia: esse é o lar de Mos Espa, o “espaçoporto” do planeta Tatooine. Na verdade, o local está agora cercado por uma grande barcana e os cientistas podem usá-lo como um ponto de referência para determinar o quanto essas barcanas se movimentam.

Com os edifícios do espaçoporto como pontos geográficos fixos, os cientistas foram capazes de usar imagens de satélite para rastrear o movimento da barcana ao longo dos anos. O problema é que a gigantesca coluna de areia se move a uma velocidade incrível de 15 metros por ano e agora está a apenas 10 metros de distância da cidade fictícia, de acordo com um artigo publicado na revista Geomorphology.

Esse deslocamento é 10 vezes mais rápido do que o movimento de estruturas semelhantes em Marte. É um resultado surpreendente, uma vez que os ventos no planeta vermelho são infinitamente mais rápidos do que os nossos. Infelizmente, isso também significa que os edifícios de Mos Espa poderão em breve ser engolidos pela areia. Nem mesmo a força pode ajudá-los com isso. [Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!