Patologista afirma que fez descobertas “dramáticas” em autópsias de pacientes com Covid-19

Por , em 13.07.2020
Equipe médica com paciente que morreu com Covid -19/coronavírus

Pesquisas de autópsias em pacientes com Covid-19 mostraram coágulos sanguíneos presentes não exclusivamente nos pulmões, mas sim em “quase todos os órgãos”, afirmou uma patologista da Universidade de Nova York à CNN na última semana.

A Dra. Amy Rapkiewicz, chefe do departamento de patologia do Langone Medical Center, da Universidade de Nova York, expos as novas observações, publicadas por sua equipe na revista científica EClinicalMedicine, do The Lancet. Ela chamou as descobertas de “dramáticas”.

As novas “dramáticas” descobertas

Os médicos pensavam que o novo coronavírus era mais uma doença do sistema respiratório, similar a pneumonia, mas as novas descobertas mostraram que o patógeno pode causar coágulos sanguíneos pelo corpo. Coágulos podem trazer sérias consequências como derrame (AVC), insuficiência renal, inflamação cardíaca e dificuldades do sistema imunológico, informou Holly Secon, da Business Insider. Todos esses problemas físicos tem sido reportados em pacientes pelo mundo.

Médicos já haviam observado antes que excesso de coágulos sanguíneos podiam surgir em grandes veias e artérias e também nos nos pulmões, no cérebro, no coração, e na pele. No entanto este novo estudo indica que os vasos sanguíneos menores também podem ser afetados.

E a descoberta “foi dramática porque, embora os esperássemos nos pulmões, os encontramos por quase todos os órgãos que analisamos em nosso estudo de autópsias”, ela disse a CNN.

Células inesperadas

A pesquisa da autópsias também encontrou, inesperadamente, células da medula óssea, conhecidas como megacariócitos, pelo corpo. A Dra. Amy afirmou que tais células, que produzem plaquetas sanguíneas (trombócitos), “geralmente não circulam fora dos ossos e pulmões”.

“Nós as encontramos no coração e nos rins, fígado e outros órgãos”, afirmou a médica a CNN. Ela ressaltou que no coração os megacariócitos produzem plaquetas, o que está estreitamente envolvido na coagulação do sanguínea”.

Segundo a entrevista os pesquisadores pretendem descobrir a ligação entre o aparecimento dos megacariócitos com a coagulação dos pequenos vasos pelos corpos dos pacientes.

O fator von Willebrand

Atualização 13.07.2020: A leitora Patrícia Guedes no alertou para este estudo que oferece uma hipótese avançada para o que pode estar ocorrendo para o surgimento dos coágulos. O fator von Willebrand, um dos componentes mais importantes do sistema de coagulação, é liberado quando o corpo detecta danos nos vasos sanguíneos. De acordo com a pesquisadora Anna Aksenova é possível que o coronavírus cause microdanos nos nas paredes dos vasos sanguíneos. Nesse momento o corpo liberaria o fator von Willebrand para “remendar” possíveis buracos. O resultado é que o risco de trombose aumenta.

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

Deixe seu comentário!