Crianças que aprendem mais na pré-escola são mais bem-sucedidas quando adultas

Por , em 11.08.2010

De acordo com um novo estudo, crianças que aprendem mais na pré-escola ganham salários maiores e são mais bem-sucedidas em geral quando adultas.

Crianças que tem notas melhores do que a média na pré-escola ganham, em média, 2 mil reais a mais do que aquelas que não se saem tão bem (que tiram a nota essencial para passar de ano, por exemplo).

Outras vantagens, como salas de jardim de infância com números menores de alunos também podem aumentar o rendimento dos alunos quando adultos.

Segundo o economista John Friedman, de Harvard, que conduziu os estudos, a forma com que passamos pela pré-escola afeta nossa vida a longo prazo. Por exemplo, crianças que tem menos colegas na sua sala tem 2% a mais de chances de ir para a faculdade.

Friedman analisou 12 mil crianças em 80 escolas diferentes. Quando os indivíduos alcançaram seus 30 anos, ele e seus colegas os procuraram para descobrir como se saíram profissionalmente.

O estudo revelou que ao contrário do que muitos pais pensam por aí a pré-escola faz, sim, uma enorme diferença. Só a experiência que os professores das crianças tinham altera o salário dos pequenos no futuro. Professores mais especializados fazem com que seus alunos ganhem uma média de 1800 reais a mais no salário do que crianças que estudaram com pessoas menos qualificadas.

Crianças com notas maiores na pré-escola também tinham maiores chances de ter uma casa própria aos 28 anos e, na vida adulta, economizar para a aposentadoria.

Então, pais, fica o alerta: escolha uma pré-escola de qualidade para seu filho – ela faz, sim, muita diferença. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

4 comentários

  • jodeja:

    Bom exemplo seria o ideal, mas acontece, que a nossa elite política faz tudo para piorar a situação.

  • JAMES COLEMAM ALVES:

    Sinceramente achei bem “forçado”, este “estudo”. Sou Professor de Educação Básica e, leciono em uma cidade pequena do interior de São Paulo-BR. Por ser pequena, a maioria dos professores acabam reencontrando seus ex-alunos, quando adultos. Não raras vezes, relatam terem ficados surpresos com os rumos tomados por este ou aquele aluno que se mostrava “desinteressado desde cedo. Acredito que a EXPERIENCIA ESCOLAR COMO UM TODO seja o fator determinante do sucesso profissional e que é claro que uma educação de qualidade em qualquer dos níveis (infantil, fundamental e médio) faz diferença na vida do indivíduo. Fiquei com uma certa inquietação quanto ao fato de este estudo estar à serviço de algum grupo educacional que atua na educação infantil!

  • Thamisa:

    Se essas pesquisas surtissem efeito a nível público seria interessante. Porém a educação infantil no Brasil está longe de ser a ideal. Precisamos nos reeducar para pensar em uma educação melhor para nossas crianças.

  • Felipe:

    Parabéns pela matério , muito boa!

Deixe seu comentário!