Descoberto o segredo das estranhas estruturas de seda das árvores da Amazônia

Por , em 29.12.2013

Em junho deste ano, o estudante Troy Alexander foi a uma reserva natural no sudeste do Peru, em meio à floresta amazônica, e observou algo estranho. Coladas ao tronco das árvores, havia minúsculas “torres” de seda, compostas de um pilar central e uma “cerca” circular correndo por volta dele. A estrutura não passava de 6 milímetros de diâmetro.

Sem ter a menor ideia do que era aquilo, o estudante tirou fotos e postou na internet, na esperança de alguém desse uma pista. Mas as imagens correram a web e ninguém soube dar uma resposta conclusiva.

Uma equipe de pesquisadores americanos, de universidades e instituições biológicas da Flórida e da Califórnia, resolveu viajar ao Centro de Pesquisa Tambopata, próximo ao norte da Bolívia, e desvendou o mistério: as pequeninas torres são fabricadas por aranhas.

SILK-STRUCTURE-002

Liderada pelo botânico Phil Torres, a equipe chegou a uma ilhota no rio Tambopata no dia 10 de dezembro. Com meia hora de caminhada pela mata, acharam a primeira torre. Em mais 20 minutos, outras quatro, e ao longo de alguns dias, mais de 40 foram identificadas, não apenas em árvores, mas também bambus e até folhas.

Observando tais torres mais atentamente, eles viram que pequenos ácaros corriam de lá para cá entre os pequenos fios de seda. Mas ácaros não produzem seda; os que ali estavam ficaram presos de algum outro modo.

SILK-STRUCTURE-007

Mais tarde, a resposta apareceu: havia na torre um diminuto ovo, rachado na base, mas ainda não dava para saber de que espécie. A mais provável era alguma aranha, mas isso parecia estranho: por que ela botaria apenas um ovo no local, e não vários de uma vez? Este fenômeno, de um único ovo para cada estrutura, foi achada em outras torres nos dias que se seguiram.

Os cientistas dão a esta estrutura o nome de “espermatóforos”, embora este seja diferente do que se conhecia até então. Levou algum tempo para que o primeiro ovo chocasse – isso só aconteceu no dia 16 de dezembro. Do ovo, saiu um filhote de aranha. Pouco tempo depois, outros dois deram frutos. E os pesquisadores confirmaram sua teoria: a coisa funciona como uma espécie de berçário para uma única aranha bebê.

SILK-STRUCTURE-012

Ainda há questões em aberto, porém. Em primeiro, ainda não se sabe exatamente qual é a espécie do artrópode, já que eles costumam botar ovos às dezenas. A compleição física lembra algum exemplar da família Salticidae, a família mais numerosa de aranhas, com mais de 5 mil espécies. Mas é possível que se trate de uma nova. As investigações continuam. [Wired / Doubtful News]

SILK-STRUCTURE-021

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

6 comentários

  • Welinton Zimmer:

    Bom dia, característica unica de reprodução, nossa.
    Mas queria saber se obterão mais informações sobre descobertas deste aracnídeo.

  • Douglas Donizeti:

    Olá! Em primeiro lugar eu gostaria de parabenizar pela página. Esta já é a mais visualizada por mim! Em segundo gostaria de fazer duas observações com correções: O texto erra ao dizer que os ácaros não tecem: os Tenuipalpidae tecem; a foto ao final do texto mostra uma aranha que definitivamente não é uma Salticidae, olhando pelo “jeitão” dela (como quelíceras robustas, por exemplo) podemos dizer que pertence à família Corinnidae ou à família Miturgidae (claro que para sabermos a exata família precisaríamos correr uma chave dicotômica com um espécime).

  • Bruno Dml:

    Como alguns aqui, acertei na teoria. Tanto na função da torre, como a da cerca que ficava ao redor, que era pra servir de armadilha para insetos pequenos. ;]

  • Josue Gomes:

    Moro em Manaus e sempre via isso pelas matas do sítio do meu sogro. Sõ nao achava que se tratava de uma especie nao catalogada.

  • Caio Góis:

    Mais uma prova de que ainda há muito a ser descoberto no mundo.
    Mas é uma pena que esta descoberta não tenha sido feita por sul-americanos, visto que estas estruturas se encontram na amazônia.

  • Lucas Souza Gallo:

    Assim que caiu na rede essas imagens, fiquei curioso demais para saber que tipo de inseto faria isso.
    Agora que descobri que é uma aranha, achei bem estranho, agora é esperar pra saber que tipo de aranha faz uma estrutura tão fascinante quanto essa.

Deixe seu comentário!