McDonald’s emagrece? Homem perde 17 kg comendo apenas do fast food

Por , em 9.01.2014

Mcdonald’s emagrece? Parece que sim. Bom, pelo menos se você fizer a dieta que este homem fez!

Como Mcdonald’s emagrece

Pode parecer totalmente totalmente surreal, mas parece que é possível emagrecer com uma dieta exclusiva de McDonalds. Em 2004, o norte-americano Morgan Spurlock passou 30 dias comendo apenas produtos do Mcdonalds. O filme “Super Size Me” mostrou que uma dieta limitada à lanchonete pode ser muito nociva. Intrigado com os resultados do filme, o professor John Cisca se propôs a fazer ainda pior: três meses inteiros só com Mcdonalds. Apesar da aparente loucura, perdeu 16,5 kg no período.

A façanha, conforme ele mesmo explicou ao apresentar seu estudo, se baseia em duas razões. Ambas podem ser compreendidas melhor em comparação com o documentário de Spurlock, que engordou, teve danos temporários em alguns órgãos e passava mal com frequência durante o casamento com os Big Macs.

A dieta

O primeiro motivo diz respeito à quantidade e qualidade do alimento ingerido. No filme, o protagonista leva a cabo uma dieta de 5 mil calorias diárias em três refeições; café da manhã, almoço e jantar, aceitando um tamanho maior de sanduíche, fritas e refrigerante, sempre que os funcionários oferecessem.

Cisca, por outro lado, montou com os itens do cardápio do Mcdonalds uma dieta cuidadosamente balanceada. Eram apenas 2 mil calorias por dia, medindo a quantidade de proteínas, carboidratos, gorduras e colesterol a partir de uma tabela nutricional. Assim como no filme, não comia nada além do que o restaurante oferecia, mas se diferenciou em como e quanto consumir.

Hábitos

Antes de começar sua missão suicida, o documentarista Spurlock decidiu viver como um cidadão americano comum, ou seja: dava cerca de 5 mil passos em suas atividades ao longo de um dia, e não fazia nenhum exercício físico adicional. Com esse comportamento, seu gasto energético era irrisório diante do que ele colocava para dentro a cada refeição.

A atitude de Cisca foi diferente. Fazia uma caminhada regular de 45 minutos diários. Nenhum esporte, sem academia, apenas andava por três quartos de hora. A questão, para o professor, era lógica. Se o número de calorias gastas fosse inferior às ingeridas, seu peso ia cair.

E de fato caiu, de 126,5 kg para 109,7 kg, uma queda de mais de 16 quilos durante a aventura. A taxa de mau colesterol também foi reduzida, de 173 para 113 mg/dL (miligramas por decilitro).

O segredo

A lição que o professor de ciências quis passar, conforme dito em um vídeo explicativo, é que emagrecer ou engordar não depende das lanchonetes, e sim das nossas escolhas. O filme Super Size Me apresenta pessoas que processaram a rede de fast food, culpando a empresa por sua obesidade. Segundo Cisca, a manutenção do peso ideal depende da iniciativa de cada um.

É preciso citar, no entanto, que Cisca foi financiado pelo próprio McDonalds para fazer a experiência; a lanchonete se interessou pelo projeto e pagou todas as refeições. E também vale lembrar, é claro, que a boa saúde não se resume a perder peso: se assim fosse, o professor poderia passar o resto da vida apenas neste regime, e não apenas nos 90 dias a que se submeteu. [Oddity Central / Gizmodo / O Globo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

5 comentários

  • Jessica Cristina:

    kkkkkkkk , com o tamanho das coisas do mcdonalds até eu perco peso ‘-‘

  • Armando Ciccone:

    É LÓGICO que todo aquele que consumir mais calorias do que ingerir vai emagrecer. Acredito que esse estudo, se foi feito de maneira séria, precise ser melhor esmiuçado, notadamente nos efeitos colaterais desse tipo de dieta.

    • Marcelo Ribeiro:

      Não é estudo, é documentário.

  • Rogerio79:

    Perdeu 17kg e 17 anos de vida…

  • Andrew Sotoriva:

    Mas assim é fácil perder peso.Tendo uma alimentação com baixo consumo calórica e exercício físico.Não importa de onde a comida vem e sim o que se come e o quanto se come. Mas também não concordo com pessoas processarem o McDonald’s por sua obesidade.Ninguém as forçou a comer junk food.A escolha do que comer é pessoal e não de uma lanchonete. Se procurar,pode-se encontrar restaurantes saudáveis, com inúmeras opções de saladas,frutas e versões menos calóricas das comidas que se encontram em restaurantes comuns,como lasanha de berinjela,almôndega de carne de soja,etc.

Deixe seu comentário!