Dois asteróides vão passar pela Terra ao mesmo tempo

Por , em 12.09.2010

Um fato inédito acontecerá essa semana na Terra: duas rochas do espaço passarão por nós dentro da órbita da Lua. Porque isso é inédito? Os astrônomos afirmam que é a primeira vez que dois asteróides voam pelo nosso céu ao mesmo tempo.

O menor, nomeado 2010 RF12, passará mais perto de nós, a cerca de 79.000 km. Mesmo assim, é uma distância mais longa do que os satélites de comunicações mais altos em órbita geoestacionária acima da Terra.

O outro asteróide, RX30 2010, tem uma largura estimada entre 10 a 22 metros e passará pela Terra a uma distância de cerca de 0,6 vezes a distância entre a Terra e a Lua (ou cerca de 248.000 km).

Os asteróides não representam nenhuma ameaça de impacto. Porém, se os admiradores do céu quiserem, pode tentar encontrar os objetos do seu próprio quintal, usando telescópios. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

17 comentários

  • Reis Gonzaga:

    puts grilos; q erro em! Bem grosseiro. Ja li em varios lugares q; a distancia d;aqui a lua são 384.000 km; e na reportagem diz 248 km.Quem estará com a razão?

    • Kaian Spricigo:

      -.-‘ Ele disse que 0,6 vezes a distancia entre a Terra e a Lua corresponde a 248.000, não que toda ela é 248! Você tá precisando de algumas aulas de português e interpretação de texto, hein!

  • Zé da Relva:

    Meteroro, asteroide, cometa é tudo uma putza de uma pedra perdida no espaço, só serve pra dar uma olhada e criar teorias bem suicidas.

  • Zé da Relva:

    E ainda não apareceu uma teoria catastrofica com esses meteoros? É praticamente um milagre.

  • kati:

    Eu quero um telescópio!!

  • Josivaldo:

    Se não tocar em nada beleza

  • Josenildo:

    Murilo: “Se um asteróide grandes fosse se chocar contra a Terra, ficaríamos sabendo disto 20 anos antes. E já há metódos teóricos para se desviar a rota de um asteróide.”

    Vai sonhando, os metódos teoricos que você cita, não tem garantia de sucesso e podem ser um grande desperdício de dinheiro e tempo.
    Saberiamos com 20 (vinte anos) de antecedência se ele viesse de uma das regiões do “céu” que observamos, caso contrário estamos fritos.
    I texti abaixo foi publicado no Diário de São Paulo e mostra que sua confiança é exagerada Murilo:
    “Segundo o prof. André Luiz da Silva, diretor da Divisão Técnica de Astronomia e Astrofísica da prefeitura (Planetário de São Paulo), há um aumento crescente nos interesses governamentais quanto ao monitoramento destes corpos celestes em escala mundial. Muitos outros asteróides maiores, que se aproximam da Terra de tempos em tempos, são vigiados com antecedência por este programa da NASA (NEO – Near Earth Object) e, segundo os dados atuais, não há previsão de impacto com a Terra nos próximos séculos. No entanto, os corpos menores, que são mais difíceis de serem detectados, acabam pegando os astrônomos desprevenidos e podem se constituir em surpresas perigosas para a Terra. A NASA estima que mais de 50 milhões de asteróides ainda não foram descobertos. Mesmo com a proteção da atmosfera, que desintegra a maior parte do material rochoso que atinge a Terra diariamente, é possível que um objeto desta categoria possa causar danos ao nosso planeta.”

  • Ozzy Osbourne:

    deve ser quase impossivel visualizar um desses, eu mal consigo apontar para marte com meu telescópio,heheh.. mas comecei a pouco… logo chego lá!!!

  • Cleyton:

    Gostaria de saber Mes Dia e horário para observação no Brasil, mais precisamente Curitiba Paraná. Obrigado.

  • harrison:

    MÉTODOS TEÓRICOS SÃO UMA FALÁCIA.
    UMA INVENÇÃO QUE NÃO SE REALIZOU.
    TALVEZ ATÉ IMPOSSÍVEL.

  • harrison:

    também existem métodos teóricos para o fim da corrupção em brasília, para o fim da marginalidade no país, para o fim dos roubos no mundo todo, enfim, há métodos teóricos para tudo no mundo.
    Murilo, métodos teóricos existem aos montes, inclusive podemos medí-los por metro quadrado em qualquer região do planeta.

  • kiddo:

    É… seria legal observá-los, mas para nós (leigos) deve ser como procurar uma agulha num palheiro ! São corpos muito
    pequenos, que se movem rápido… haja pontaria pra mirar um
    telescópio em um deles !
    Desejo sorte aos que tentarem.

  • Bruno:

    http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2010/09/dois-asteroides-passarao-proxima-terra-nesta-quarta-feira-diz-nasa.html
    Bem, parece que eles já passaram

  • Murilo:

    Amigo Genivaldo. Estamos sim preparados. ^^

    Se um asteróide grandes fosse se chocar contra a Terra, ficaríamos sabendo disto 20 anos antes. E já há metódos teóricos para se desviar a rota de um asteróide.

    Abraços.

  • Genivaldo:

    Olá amigos! Fico admirado em saber que temos mísses com ogiva nuclear e não estamos preparados caso um asteróide tivesse como impacto a terra e o que fariamos?

  • raffel:

    Este asteróide maior deve ser capaz de ser seguido dentro de aproximadamente seis horas na sua passagem. A Nasa disse que o asteróide fará sua passagem com maior aproximação na quarta, 9:51 GMT.

    Nos telescópios, deve ser visível toda a noite entre terça e quarta-feira, mas pode ser complicado no local, uma vez que cruza o céu na um ritmo rápido.

    Para os observadores com telescópio no Hemisfério sul, o asteróide atingirá sua magnitude 13 entre 16:00 e 17:00 GMT. meio-dia e 13:00 EDT,

    Magnitude Miles é uma medida de quão brilhante um objeto no céu é, com números menores correspondem a objetos mais brilhantes. Toda magnitude 6.5 e acima, não é visível a olho nu.

  • raffel:

    Porém, se os admiradores do céu quiserem, pode tentar encontrar os objetos do seu próprio quintal, usando telescópios.

    quando?? horario dia da semana? Vamos lá
    Vocês são nota 10 mas se esforcem um pouco mais
    um pouquinho só
    porfavor!

Deixe seu comentário!