Encontrada carcaça de “monstro marinho” na Nova Zelândia

Por , em 9.05.2013

Na última semana, uma carcaça misteriosa foi encontrada por um grupo de pessoas viajando pela praia da Baía de Plenty, na praia de Pukehina. Medindo cerca de 9 metros, com dentes enormes e nadadeiras rudimentares, o estranho achado logo incendiou a imaginação de todo mundo, e assim que um vídeo do animal foi postado no YouTube, choveram teorias sobre criaturas pré-históricas e monstros marinhos, como moreias e crocodilos de água salgada.

Algumas fotos e vídeo foram enviadas para o Departamento de Preservação da Nova Zelândia e o Aquário Kelly Tarlton para identificação. O especialista em vida marinha Anton van Helden, consultado por um canal de TV local, rejeitou hipóteses malucas, apontando que provavelmente trata-se uma orca.

Segundo van Helden, a estrutura da barbatana do animal encontrado é semelhante à de uma orca, e elas são comuns próximas à Fiji e à Baía de Plenty. Novas análises estão sendo conduzidas para confirmar a identificação da estranha carcaça.

A ciência dos monstros marinhos

Tem sido documentado nos últimos séculos o encalhamento na praia de massas de carne saindo do mar, em todo o mundo. Apelidadas de “blobsters” (ou apenas “blobs”), estas enormes carcaças geralmente estão tão decompostas que não há material suficiente para fazer uma identificação, e acabam sendo tomadas como evidências de monstros marinhos ou mesmo dinossauros.

Em 1896, ondas gigantes arremessaram uma carcaça na Baía de St. Augustine, Flórida (EUA). A massa borrachosa de 1,8 metros foi examinada por um naturalista local, que afirmou tratar-se provavelmente de um polvo gigante, muito maior que qualquer outro polvo já visto. Muitos outros blobs foram encontrados, incluindo um “blob chileno“, alguns blobs das Bermudas, e outro em Newfoundland, em 2001.

A controvérsia sobre estes monstros seguiu até 2004, quando uma equipe de biólogos lideradas por Sidney Pierce examinou todo o material disponível dos blobsters usando microscópios de varredura e análise bioquímica, molecular e de DNA. A conclusão foi que os estranhos exemplares eram de várias espécies de grandes baleias.

Apesar da identidade destas misteriosas carcaças ser conhecida, os amantes de mistérios marinhos não precisam se preocupar: os oceanos ainda não foram totalmente explorados, e é certo que o mar ainda não revelou todos seus segredos. [Discovery News, Daily Mail]

article-0-19ADC6E5000005DC-139_634x409

article-0-19ADC6DC000005DC-12_634x493 article-0-19ADC6D4000005DC-207_634x439 article-0-19ADC6D0000005DC-952_634x389 article-0-19ADC6C8000005DC-185_634x286

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

18 comentários

  • Josenias Ribeiro:

    Interessante quando esses especialistas acham qualquer ossinho já sabem o que é e quando acham um negocio desse ninguém tem certeza de nada

    • Cesar Grossmann:

      Hmm… Não. Tem um monte de ossinho que foi achado e não foi identificado, e tem um monte de ossinho que foi achado e foi identificado. Por outro lado, se você leu a matéria deve ter notado que os especialistas consultados tiveram acesso a fotos e vídeos, não à carcaça em si.

  • Sérgio Sodré:

    dentes de orca claramente….

  • Sérgio Sodré:

    Os dentes revelam a orca….

  • Yasmim Adriani:

    mt bom!

  • Dennis Panayotis Saridakis:

    Lembra um Tylossaurus!!!

  • Boldrog:

    Segue um link da imagem do crânio de uma orca (wikipedia) e tirem suas próprias conclusões:

    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/d/d7/Orca-Sch%C3%A4del.jpg/1024px-Orca-Sch%C3%A4del.jpg

    Abraços!

  • Gilmara Mansani:

    Eu acho que é uma foca.

  • Mario81:

    http://4.bp.blogspot.com/_1Mx_YuXa754/SbBsqSoUH9I/AAAAAAAAAvg/6_NUpzVCuLo/s400/45003011.jpg

  • Carlos Ossola:

    Nada a ver com orca coisa alguma! É a desculpa costumeira para rotular o desconhecido. Mais parece um sobrevivente dos grandes monstros que viviam na terra. “Nessie” é um deles e se ninguém provou sua existência, ninguém provou o contrário. Pelo menos houve muitas testemunhas do plesiossauro do Lago Ness.

  • lexscience:

    Isso ou é uma orca como diz o Mario ou um Golfinho!

  • Johnson Monte:

    Puta merda, monstro marinho é a minha piroca. Isso aí é uma simples moréia.
    http://www.pesca.tur.br/peixes/agua-salgada/moreia/

    • Cesar Grossmann:

      Moreias tem os dentes diferentes, e tem maxilar duplo…

  • Jhonata Ferreira:

    Acho errado as pessoas verem uma carcaça dessas e começarem a dizer que poderia ser um suposto monstro marinho. É bem obvio que se trata de uma carcaça de Orca, e especialistas ainda estao fazendo novos estudos para terem certeza.. afff isso é só pra dar repercussão entre os desinformados e deixar um suspense no ar.

  • Diego Willrich:

    Só de olhar para os dentes, sem mesmo ler o texto, já deduzi que se tratava de uma Orca.
    Assim como na história do “monstro de Montauk” (http://www.ceticismoaberto.com/fortianismo/1309/o-monstro-de-montauk) as pessoas não se ligam que a decomposição de um corpo pode provocar efeitos estranhos.

  • Mario81:

    Pela arcada percebe-se , que se trata de uma orca mesmo.

    • Cesar Grossmann:

      Se você souber como é a arcada dentária de uma orca… A maioria das pessoas já viu uma orca na TV, mas não é capaz de reconhecer a arcada de uma. Olham, mas não observam.

    • Jonatas:

      Eu nunca *observei, mas minha memória também remete a uma orca, até na disposição dos dentes, eu saberia diferenciar de um tubarão, por exemplo, e muito mais facilmente de um dinossauro e de um crocodilo, orca é o animal mais parecido com a carcaça – claro que a explicação da reportagem que me fez ver isso com clareza. 🙂

Deixe seu comentário!