Entendendo os 10 mais destrutivos comportamentos humanos

Por , em 18.01.2012

Ao longo do tempo, a raça humana já inventou muitas formas diferentes de destruir a si mesma. Muitos cientistas já se dedicaram a analisar algumas atitudes que as pessoas tomam, mas grande parte dessa área de conhecimento ainda permanece um mistério para muita gente. Esta lista com dez comportamentos destrutivos é uma tentativa de jogar alguma luz sobre este assunto.

10 – Mentira

Contar uma mentira não é tão fácil para quem não está acostumado: um estudo cronometrado concluiu que a mentira leva 30% a mais de tempo para ser falada do que a verdade. Outras pesquisas mensuram quantas vezes uma pessoa mente em um dia, um ano ou na vida inteira, por exemplo. Em uma destas investigações, feita por psicólogos da Universidade de Massachussets (EUA), 60% dos participantes foram flagrados mentindo pelo menos uma vez em uma conversa de dez minutos.

Mas ainda não está clara a origem da tendência à mentira. A maior parte dos psiquiatras a atribui a problemas de auto-estima: quanto mais baixa, maiores as chances do uso da mentira para mascarar a situação. Psicólogos de outra universidade americana, a Washington and Lee (Lexington, Virginia), afirmam que a definição de mentira já é algo impreciso. Para eles, a mentira depende de duas coisas: a pessoa que conta deve acreditar que sua frase é falsa, e deve estar com intenções claras de que o interlocutor a aceite como verdade. Se fugir desse perfil, já não pode ser chamada de mentira.

9 – Violência

Será que a violência só acontece quando existe um motivo? Ou o cérebro e genes do ser humano são condicionados a uma busca natural por ela? Muitos pesquisadores já acreditaram na segunda opção. Analisando a pré-história, nossos ancestrais tinham hábitos como canibalismo, por exemplo, mas pesquisas recentes indicam que eles eram mais pacifistas do que o homem atual.

No mundo animal também existe violência, quase sempre relacionada à luta por comida, parceiros sexuais ou território. Os seres humanos, em maior ou menor escala, apresentam essas mesmas características: estudos de 2008 mostram que existem áreas específicas no cérebro para esse fim.

Alguns psicólogos acreditam, por essa razão, que o ser humano é uma das espécies mais violentas do planeta: o mecanismo hormonal responsável por isso é ativado muito facilmente. Mesmo que a situação violenta não tenha uma relação aparente com o instinto de sobrevivência animal.

8 – Roubo

Já não é algo novo na sociedade a existência dos cleptomaníacos, pessoas que teriam tendência natural ao roubo. Um estudo com 43 mil pessoas descobriu que 11% admitiram já ter roubado uma loja pelo menos uma vez. Mas se esta atitude nem sempre é motivada por necessidade, é preciso que algum fator emocional a explique: a adrenalina da ação, por exemplo.

Uma pesquisa de 2009, conduzida pela Universidade de Minnesota, os participantes foram ministrados ou com um placebo ou com doses de naltrexona, um fármaco que reduz a compulsão por álcool e outros vícios, como drogas e jogo. E o teste mostraria que a substância reduz também a compulsão ao roubo, ou seja, ele também seria uma espécie de vício nocivo instalado em nossas mentes.

Fatores neurológicos à parte, também já foi registrado o ato de roubar no mundo animal. Algumas espécies de macaco usam truques para chamar a atenção dos rivais, tirá-los do lugar onde vivem e roubar a comida deles durante a ausência.

7 – Traição

Por que o ser humano, já tendo escolhido um parceiro conjugal, continua sujeito à tendência de procurar outra pessoa? Em cada cinco americanos, um acha que a traição é moralmente aceitável ou que essa atitude nada tem a ver com moral. Alguns estudos lançam um paradoxo: são justamente as pessoas com mais integridade moral, em teoria, que tendem a trair mais.

E qual seria o motivo? Psicólogos explicam que é justamente porque tais pessoas tiram a traição conjugal da esfera da ética. Em alguns casos, alguma condição ou atitude do parceiro traído seria justificativa suficiente para isso. Fatores de gênero e poder também estão envolvidos nessa balança, mas muitos aspectos sobre a traição continuam obscuros.

6 – Vícios

Todos os fumantes sabem, atualmente, que estão fazendo mal a seus pulmões, e mesmo assim fumam. Mas talvez isso não se explique apenas pela dependência química que a nicotina causa no corpo: fatores psicológicos podem levar as pessoas a manter este e outros maus hábitos de vida. Por que, apesar da consciência do mal, as pessoas buscam justificar suas atitudes (dizendo coisas como: minha avó tem 90 anos e fumou a vida inteira)?

Uma psicóloga canadense, da Universidade de Alberta, elencou cinco razões além da biologia para afirmar porque as pessoas não largam seus vícios. Seriam elas: rebeldia interna natural, necessidade de ser aceito socialmente, incapacidade de realmente compreender os riscos do vício, visão egocêntrica de mundo (algo como não se preocupar com as pessoas que vão sofrer se você morrer) e predisposição genética.

5 – Bullying

A palavra que entrou na moda em um passado recente, no Brasil, serve para explicar uma atitude muito antiga: a discriminação. No caso de crianças, psicólogos ainda divergem sobre a origem deste comportamento entre os dois ambientes que elas freqüentam: a família e a escola. A maioria dos educadores acredita que a influência comece em casa, mas em ambos os cenários a criança encontra condições sociais para praticar o bullying.

É claro que esta atitude não se limita às escolas: uma pesquisa afirmou que 30% dos profissionais norte americanos já passaram pela experiência da discriminação no trabalho. Tomando o bullying como uma condição psicológica do ser humano, a maioria dos profissionais acredita que esteja relacionado a questões de status e poder: quando humilhamos uma pessoa, nos colocamos em patamar superior perante o grupo.

4 – Alterações artificiais no corpo

Quem nunca fez tatuagem já deve estar cansado de ouvir histórias de como é dolorido e de como foram sofridas as horas que a pessoa passou na cadeira da loja para imprimir um desenho na própria pele. Mesmo assim, essa e outras várias mudanças artificiais no corpo continuam atraindo muitos interessados e estão cercadas de fascinação.

Cirurgias plásticas no rosto e no corpo, implantes e adereços pelo corpo fazem parte da história moderna do ser humano. Psicólogos não negam que a principal razão seja mesmo a busca pela beleza e para se ficar mais apresentável na sociedade. Mas não seria apenas isso. A questão, conforme especialistas afirmam, não está apenas na pessoa se sentir bem perante os outros, e sim consigo mesma. Mas uma coisa, obviamente, está ligada à outra.

3 – Stress

Será que as pessoas têm a escolha de se estressar ou não diante da vida que levam? Muitos estudos já comprovaram que ele piora a saúde em todos os sentidos e podem levar o corpo a um precoce ataque cardíaco ou um até um câncer.

O ambiente do trabalho sempre foi tomado como a maior fonte de stress. E a tecnologia moderna representou, conforme explicam os pesquisadores, uma ameaça em potencial: quanto mais celulares e laptops nós temos, menor fica a linha que separa o trabalho do descanso: levamos trabalho para casa, temos menos tempo para relaxar e acabamos nos estressando mais. As velhas dicas de bom sono, boa alimentação e exercícios físicos regulares ficam cada vez mais válidas diante desta situação.

2 – Jogo

Não é apenas o ser humano que tem uma impulsão natural a apostar: até os macacos o fazem. Um experimento concluiu que os primatas se sujeitaram a testes contínuos para conseguir um prêmio, no caso uma tigela de suco de frutas. E se tinham a oportunidade de conseguir um pouco mais, mesmo arriscando perder o que já tinham, eles tentavam. Mas como surge essa tendência?

Psicólogos afirmam que o nosso cérebro tente a acreditar nas próprias vitórias. Logo, quando a gente vence por muito pouco, não pensa nisso como uma quase-derrota e que as chances de perda eram muito maiores do que a de ganho. Pensamos que a vitória deve ser repetida, por isso vamos novamente ao jogo sem pensar nas consequências. Muitas histórias de fortunas perdidas em cassinos, por exemplo, foram motivadas por este simples mecanismo mental.

1 – Fofoca

O que a vida alheia tem de tão interessante, que nos torna atraídos a falar dela várias vezes e com muitas pessoas? As fofocas criam laços pessoais. Ela é usada socialmente, conforme explicam os especialistas, para aproximar duas pessoas que não gostam de uma terceira.

Os psicólogos pensam na boataria como um dos fatores mais destrutivos porque ela está atrelada a outros: quem fofoca nem sempre tem compromisso com a verdade, e a vida dos outros pode ganhar uma versão totalmente distorcida na boca do interlocutor. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

70 comentários

  • Oswaldo Junior:

    Imagine o mundo sem denúncia. Seria a verdade sendo ainda mais massacrada pela mentira e pelo acobertamento.

  • Oswaldo Junior:

    O olho que julga é problema. Mas o olho que testemunha e denuncia um mal é diferente.

  • LUIZ C.:

    Quem ama não trai.

    • Raquel Coelho (DicasXadrez.com):

      Trai sim.

    • Amanda:

      Quem respeita não trai

  • Roni Pensador:

    O comportamento mais auto destrutivo e que não está descrito é o da liberdade sexual. O sujeito vai pra cama com mulheres como troca de roupas e se acha moderno. As pessoas moram juntas sem estar casadas porque é moda, é um “experimento” antes do casamento. E ainda há igrejas hipócritas que apóiam !

    • Thiago moreira:

      Acho que liberdade sexual nao tem nada a ver com comportamento destrutivo, se o cara é solteiro e as mulheres querem sair com ele nao vejo problema nisso

    • maria severina do nascimento mascarenhas:

      Concordo com seu comentário.

    • Edmar:

      Te compreendo, parabens!
      Mas pouquíssimos te compreenderão.
      Alguns aceitarão mas por causa da religião.

      Ainda tem gente que presta neste mundo.

    • Oswaldo Junior:

      Eu também concordo plenamente. E o mundo prova isto todos os dias mas um monte de gente continua torcendo o nariz pra isto. Prazer do mal?!

  • lila:

    Em eclesiaste 3 Diz: que a um tempo para tudo….etc etc……
    Eu ? ando a espera de um milagre…ou milagres*
    e juro que n estou sentada esperando…………
    ***o bom é saber q cada semente plantada..colhe se***
    o bom ou o ruim*

  • Lulu:

    Tecla SAP, please?

  • Lulu:

    Estranha essa matéria…
    Muitos dos comportamentos aí descritos são facilmente explicáveis e possível de encontrar a motivação e nem sempre tem caráter auto-destritivo:

    Por ex.:
    *Mentira: Nem todos os que mentem possuem algum transtorno psicológico ou o fazem compulsivamente. Há muitos que mentem em situações pontuais em sua vida para se livrar ou mascarar uma situação que por ventura teria consequências piores se a verdade fosse revelada, de acordo com a percepção individual.
    *Roubo: A % de cleptomaníacos é mínimo na população. Muitos praticam o roubo em consequência de outras situações (dependência química, por ex.) ou por necessidade fisiológica ou para benefício próprio. Não que seja justificável, afinal, se não é seu, não é de direito se apossar. Mas a matéria sugere uma propensão à cleptomonia por quem pratica o ato.
    *Alterações artificias no corpo: Insatisfação com a atual aparÊncia, vaidade, necessidade (alguém que precisa da aparÊncia como meio de vida, como celebridades ou pessoas de status social elevado) e valorização da auto-estima. Nem sempre é algo doentio e muito menos pode ser generalizado como um comportamento auto-destrutivo.
    *Jogo: Num primeiro momento, interação social e diversão. Num segundo, motivado pelos ganhos que possivelmente podem ocorrer. Apenas depois que se torna algo incontrolável, vira um vício e precisa ser revisto. Mas nem todos que jogam são viciados. Por ex. já joguei em casino uma única vez na minha vida, onde eu apostei U$50,00 e saí com U$ 350,00. Não fui viciada e entendo que foi apenas ‘sorte’ e que se não parasse poderia perder o que ganhei ou pior, entrar em prejuízo. Logo, é necessário apenas que se tenha auto-controle.
    *Traição: Tema controverso… depende de vários fatores, motivações, situações, percepção de valores e prévio acordo entre os envolvidos…

    • Sandro Pires Lima:

      – Lulu, gostaria de comentar, e serei o mais imparcial possível, vou tentar. Os artigos comentados pela HipeScience, descreve a seguinte mensagem, os melhores artigos, os leitores mais inteligentes da internet. Como estudante, professor e apaixonado por história da ciências, entendo que um artigo científico, está além de algumas frases, precisamos de aliados como relata Bruno Latur, contudo como internautas sabemos que não dispomos de tempo para a leitura na integra de um Artigo, o que me faz entender que as matérias publicadas pela HipeScience são resumos de artigos, o que não nos impede de fazer buscas mais profundas sobre os assuntos, outro aspecto que gostaria de enfocar está relacionado a pessoalidade de cada cientista, um cientista busca a pesquisar algo de interesse pessoal e um artigo para ser publicado passa por uma triagem (seleção), processo de busca de verdades, o que muitas vezes os resultados podem não estar claros, mas fazem parte de um processo histórico de crescimento intelectual. Para finalizar, deixo aqui meus elogios e agradecimentos a HipeScience, sou leitor, gosto e sou muito exigente, e tenho levado este material para a sala de aula para debate tanto para o conhecimento como para formação de futuros cientistas.
      Obrigado,

    • Samoel Bianeck:

      Verdade, graças a traiçäo que eu conheci, conheci muito mais mulheres e ainda estou conhecendo. Imagine ficar 30 anos com a mesma mulher, tem dó!

    • Maria:

      Samoel, vc não sabe o que diz, ninguém casa por obrigação e nem forçado. Casamento é para quem quer construir uma família com amor onde possamos viver na confiança e na paz,
      Gente que vive na galinhagem, na prostituição, porque quem se envolve com prostituta e amante, também é prostituto.Não serve pra casar, se casou foi por audácia e irresponsabilidade.

    • Samoel Bianeck:

      Maria, Maria! Preciso ir visitar minha Maria lá em Balneário Camboriú. OH! saudade!
      Uma das minhas EX, como todas elas com as quais construi uma familia sempre continuamos nos relacionando. Cada uma com o devido respeito aos relacionamentos que fixeram ou näo.
      Se eu näo adorassem estas Marias, diria que no Irá voce näo seria apedrejada, mas a vida toda esconderia seu rostinho com um turbante preto, para näo ser vista. Entretanto veria muitas outras mulheres que näo compartilham com suas idéias, perecerem nas praças públicas.
      Maria querida, näo confunda liberdade com libertinagem. A gente pratica a liberdade e se sente feliz em saber que a companheira também é livre e pode partir a hora que quizer.
      Maria vem tomar, vem sentir a delicia de uma chuva em um campo onde todos somos livres. Vem perder o medo da chuva!
      http://www.youtube.com/watch?v=SeU5Uv-T9ws

    • Josef, o alemão:

      não nos esqueçamos que a diferença entre remédio e veneno é só a dose!!

    • Oswaldo Junior:

      Tem veneno que se tomado, mesmo numa dose mínima pode ser o suficiente para adoecer ou mesmo matar a vítima.

  • gloria:

    Depois de ler tudo q aquí está escrito eu juro q minhas dúvidas aumentaram , e muito,fico pensando nas coisas q escuto das´pessoas em relação a opções sexuais tidas como normais ,ñ seriam esses tbm “um comportamento destrutivo humano”, se formos analizar os resultados negativos q traz esse comportamento p\ quem o pratica é igual a esses aquí expostos, só q ,ñ se pode falar disso, porque somos ameaçados pelos praticantes , pela lei e pelos simpatizantes.Porque ñ há leis protegendo tbm esses comportamentos citados aqui? E nem a seus praticante? Quando dizem p\ mim q certa coisa é normal , eu me ponho em guarda, tenho medo de tudo q encaixa em normas, amo as coisas q são naturais e ñ normais.

    • Destrutivo:

      Por favor, estude antes de opinar sobre algum assunto .. Será que você não consegue perceber a incoerência que domina todo seu texto? Entenda o seguinte, se as pessoas decidem ter relacionamentos com pessoas do mesmo sexo, você não tem nada a ver com isso e não vai contra nenhuma lei da natureza, afinal a maior parte das espécies existentes na terra apresentam esse comportamento.. Se é um comportamento destrutivo? Quem escolheria um caminho mais dificil, quando se tem um muito mais fácil? iSSO NÃO TE FAZ PENSAR QUE TALVEZ NINGUÉM ESCOLHA ESSE TIPO DE COISA? é muito fácil julgar comportamentos alheios, dificil mesmo é sair do pedestal da ignorância e se colocar na situação do outro.. poderíamos viver num mundo muito melhor, porém são linhas de pensamento como a sua que comandam essa droga de estrutura ..

    • Khajiit:

      Homofobia detected.

  • gval:

    É por essas e outras que eu continuo traindo e se um dia eu for traido, to nen ai, já trai, muito mais que ela, rsrsrsr.

    • EltonPaes:

      Blz, então quando ver o ricardão saindo da casa da tua namorada, finge que não viu…

      (Isso facilita a vida pra gente)
      uaheuaheuaheuaheauehuahuh

    • Samoel Bianeck:

      Depois me passa o endereço que também to nossa.
      Brincadeirinha. O casamento nunca existiu, foi invençäo do padres, de igual forma a religiäo, inferno e céu é tudo mera invençäo. Existe sim o respeito, hombridade e isto se chama näo mexer com a mulher do amigo ou conhecido ou com o marido ou namoarado da amiga.
      Homem que mexe com mulher de amigo é incapaz, covarde que se acha impossibilitado de conquistar uma solteira ou separada. Este na verdade normalmente e comido pela mulher do amigo e näo o contrário. Sai dessa jacaré. Tem mulher de sobra por aí!

    • Anne:

      Parece medo de ser traído, rejeitado, saber que não é a única escolha de alguém.

  • Thales:

    Vou deixar tudo pra trás, fugir e virar monge!!
    RSRS

  • Adriano:

    A vida nao e facil…

  • Reynaldo Andrade:

    A mentira é a fábula mais verdadeira que existe, éla é que move o trabalho de marqueting, isto mesmo, a defesa de um réu, um laudo de um médico, tem que ser animador, papai noél, coelhinho da pascoa, o político não vive sem este expediente, o chifrudo que põe a mão no fogo pela esposa, a prova do enem entregue em branco , e com a maior nota, 90 por cento do nosso viver é mentira, e é nescessário, já pensou a mentira do camaleão se ele não muda de cór? E vc, é verdadeiro naquilo que fala, que faz, que pensa, a mentira esta em todo o lugar, em qualquer circunstancia, faz parte do reino animal, eu nunca menti, tá vendo só???

  • Edmar:

    Acho interessante e sempre um caso peculiar quando vejo alguém reclamando de corrupção. Presto atenção nas palavras, na forma em que elas são ditas, observo o caráter de quem fala, o sentimento, a índole, analiso do ponto de vista da sinceridade, natureza materialista, avareza, grosseria, sensatez … e por aí vai.
    Não sei por que, mas quase sempre fica em mim a impressão de que os reclamadores não são diferentes dos reclamados. Vejo, de forma vergonhosa até, reclamações serem feitas baseadas na inveja, além da indignação. A vontade muito pura de desmoralizar muitas vezes está em primeiro lugar. Sem falar na natureza materialista.
    Sem o poder não há realização e consideramo-nos justos. Com o poder, agimos, e nossa natureza manda em nós.
    O sonho dos abandidados é ter o poder porque acham que farão melhor. Mas é preciso ser melhor para poder dar o de melhor.
    É isto que não vejo nos reclamadores.
    Apesar de tudo, sou a favor da causa.
    Abaixo os corruptos ou sem querer derrubar ninguém, pela moralização dos imorais.

  • Milena Karla:

    Traição não é normal,e não é coisa de gente inteligente. Se você ama uma pessoa de verdade você não quer vê-la sofrer,muito menos se o causador da dor é você mesmo. Se você ama mesmo não sente necessidade de mais ninguém além da pessoa que você ama.
    É simples. Quem diz que isso é coisa de inteligente é porque já traiu e pensa que está certo. Mas não está certo coisa nenhuma!
    Exemplo: Se você ama sua mãe não sai na rua procurando outra.

    Vícios,realmente é verdade o que foi dito. Concordo plenamente. Acho que tudo isso que foi dito aqui são pessoas que precisam de ajuda. Porque isso tudo são coisas ruins que ninguém quer. A solução é simples pra boa parte disso:
    Se ponha no lugar do outro. Porque o feitiço sempre vira pro feiticeiro!

  • marcos:

    esqueceram do mais importante: Desvio de verba pública….

    • Jonatas:

      está em ROUBO.

  • Flor de Lis:

    Fazer o bem e se importar com o bem-estar do próximo custa menos tempo e menos esforços do que atitudes como essa que só nos destroem e destroem os outros. Mas tem gente que segue o tal lema: pra quê descomplicar se eu posso complicar???? Vai entender….

    • Samoel Bianeck:

      É fácil para quem é uma flôr que näo exala perfume, mas para quem só tem espinho em seus galhos e nem uma flôr cheirosa na ponta? Pergunto porque é quase só o que encontramos no nosso dia-dia. Vivemos em um mundo insípido, inodoro e descolorido!
      Aguém acrescentou: Cinza e maucheroso. Outro quer que coloque: Irado e sangreto. Chega!

    • Flor de Lis:

      Prefiro acreditar que o mundo pode e vai ser diferente… Posso ser uma flor que não exala perfume (como vc disse), mas faço o que posso e tento fazê-lo da melhor maneira que posso dentro do meu mundo. É a minha maneira de “colorir” o que está a minha volta.

  • Edmar:

    A natureza odiosa da nossa índole é que nos inspira a acreditar que podemos resolver relacionamentos de forma destrutiva.
    Para com os outros, somos inspirados a mentir, agredir, roubar, trair.
    Para conosco mesmo, somos escravizados a ter prazer nos vícios, jogos, conversas inúteis, visão materialista, etc.
    Antigamente chamavam isto de natureza pecadora, hoje esta mudando de nome.
    Falando sem rodeios, quanto mais pecador é o caboclo, mais natureza ruim ele tem. Esta natureza ruim culmina em sentimento odioso, vingativo, arrogante e soberbo.
    – Ódio: sentimento de destruir como solução.
    – Vingança: ação ou fato de destruir aplicando o ódio. É o fato com motivo odioso.
    – Arrogância: sentimento que não admite ter outra solução.
    – Soberba: argumentos para justificar a arrogância.

    Quero lembrar que Satanás, o diabo, existe segundo alguns pensadores)e só tem consciência disso quem pode.

  • Celiane Brasil:

    muito boa essa lista. mas existe uma condição pra maioria desses comportamentos existirem, que é a falta de auto-estima. é incrível como a falta de segurança em si mesmo traz resultados desastrosos!!!

  • jouber fabiano ferreira:

    o jogo ,creio que seja verdode o macaco esforca para conseguir um pouco mais de suco, pois a maioria que joga na mega cena, ja passa o dia pensando o que ele faria com o dinheiro e o que nos da um prazer interno ate o dia que passaa o sorteio . assim para manter o aentido vace joga novamente.valeu obrigado. JOUBER

  • Roberto:

    Magistral. Mas eu daria o malcaratismo do político brasileiro, com o seu natusensu voltado para a corrupção como 1o. lugar disparado.

  • Ana:

    Não acho que o stress deveria estar na lista pois ele é uma consequência e não um comportamento em si. Agora…”entender” tais comportamentos e outra história…

  • Lindete:

    Ame a Deus sob todas as coisas e ao próximo como a si mesmo!
    Quem ama, se alimenta, se veste, se calça e se dessedenta com o Fruto do Espírito Santo, que é: amor, paz, alegria, longanimidade, bondade, benignidade,fidelidade, mansidão e domínio própio. Quem ama: não trai, nem a sim nem aos outros, não mata, não rouba, não mente, não agride, ou seja: não se contamina com nenhum tipo de mal.

  • gliese58:

    faltou a 11ª : a falta de fé

  • Pedr@o:

    Para min a pior é o ROUBO, temos muitos exemplos em nosso PAÍS, a corrupiçao está igual um cancer se alastrando e o POVO cada vez mais carente , de ensino,saude emprego, moradia estas enchentes deixando milhares de desabrigados, faltando alimentos , a fome é muito triste e os roedores nao tao nem aí que se dane o POVO!!!!!!!!!!!!!

  • Victória:

    O bullyng é terrível!Já fui muitas vezes excluída simplesmente porque só tiro notas altas e por odiá a fofoca que viviam praticando que claro leva mentira no meio.
    A maioria das pessoas fica estressado por ter filhos assim e acabam usando violência nos filhos e ai os filho acha a saída em roubo e os pais em jogos por estarem muito estressados.
    Ou seja uma coisa leva a outra e assim como uma má ação leva a terríveis consequências as boas ações levam a boas realizações.
    E também esqueceram de colocar a estupidez humana que leva a tudo isso como aquela frase de einstein”duas coisas são infinitas:o universo e a estupidez humana,mas o que diz repeito o universo,ainda não adquirir a certeza absoluta.”
    Muita gente pode fazer a diferença na sociedade!Acordemmmm!

  • Guilherme Euripedes:

    Tem coisa errada ai no item 4.

    Ignorando sobre cirurgia plástica, os seres humanos utilizam tatuagens e piercings há MUITO TEMPO, sem se valer de apenas estética.

    DIVERSAS sociedades, indígenas ou não, usam mudanças artificiais para diversos fins. Pintura/tatuagem de guerra, demonstração de coragem, posição social, ritos de passagem, ritos mágicos, simbologia e etc.

    Eu mesmo tenho uma tatuagem não apenas por fim estético (tenho paixão por tatuagem), mas pelo simbolismo que ela me representa (paixão maior ainda por simbologia).

  • Roberto Tomé:

    A traição destrui toda fantasia do amor eterno, se doar à uma pessoa e ter que vê-la nos braços de outro deve ser uma dos piores sentimentos que nós possamos sentir naquele instante.
    Já a fofoca, além de destruir amizades e sentimentos bonitos. A fofoca construi inimigos irredutives que pode chegar aos meios de fatos sem volta, não acho que a fofoca seja bom pra niguém.
    O cigarro é ruim pra qualquer pessoa, porém, tente falar com as pessoas solitárias!
    Elas muitas das vezes buscam no cigarro a sua única companhia, é verdade, eu sou uma desss pessoas.
    Confirmo que sei o mal que estou me fazendo, sei que não é bom fumar, nem tão pouco oriento qualquer ser vivo a entra neste mundo.
    Mas na minha solidão, encontro no cigarro uma companhia que sei que vai me destruir.

    • Ítalo:

      concordo… mas não só em casos extremos de solidão… tem os casos de ansiedade [eu o/] e falta do que fazer, o que abre espaço para querer ascender um cigarro

      fora que fumante é o bixo mais influenciavel do mundo… basta ver alguém fumando que dá aquela vontade de fumar!

  • Samoel Bianeck:

    Fiquei nervoso, acho que vou fumar um cigarrinho!

  • Ítalo:

    rsrsrs quando tava solteiro ou só ficando eu falava isso quanto a traição, sentimento de posse e etc…

    mas é só ficar apaixonado pra isso deixar de fazer sentido… imaginar a pessoa que você gosta te substituindo… como disse uma outra materia da hypescience, dói e doi literalmente.

    Esse argumento de construção social é válido, afinal, o que não é uma construção?”

    mas existem fatores psicologicos que tornam essa concepção falha…

    (vale salientar QUE EXISTEM PESSOAS COM ESSE DESPRENDIMENTO em relação ao parceiro)

  • Jonatas:

    A 3 eu acho uma das piores, porque pode causar boa parte das outras da lista. E esse mundo agitado e seus prazos curtos, seus horários exigentes, tudo aponta pra deixar as pessoas cada vez mais estressadas. E o stress pode causar violência, vícios, mentiras, em fim, alterar nosso comportamento pra algo que não somos…

    Eu sofria de stress e não tem nada que me estresse mais do que ficar estressado, então desenvolvi uma técnica infalível pra não me estressar mais: sair da frente da fonte do stress por um tempo, se distrair com outra coisa e quando se acalmar voltar e resolver o problema, parece óbvio, mas funciona.

    • Who:

      Tenho de concordar e acho que outra é o item 5, simplesmente para se sentir superior, fazer alguém que não te fez nada se sentir mal, normalmente a longo prazo é nojento.

  • mamj:

    Caramba, esta pessoa nunca amou e nunca viu o objeto de sua estima e consideração nos braços de outra pessoa.
    Imagina só, a pessoa a quem vc dedicou sua vida, teve filhos, contruiu um lar nos braços de outra. Deixando de dar a atenção aos filhos e a você para cair nos braços do Ricardão. Imagina a sua genitora nos braços do Ricardão enquanto seu pai trabalha feito louco e ela falando para ele que esta abandonada afetivamente, que ele não tem tempo de dar atenção para ela.

    • Flor de Lis:

      É… é aquela velha história: pimenta nos olhos dos outros é refresco.

    • Eulalia Stucchi:

      Bem o que dizer então de alguém que se refere ao ser amado com a palavra OBJETO?

    • mamj:

      objeto no sentido de objetivo de suas atenções…Quer mais demostração de amor do que dizer que uma pessoa é o objetivo ou objeto de suas atenções.
      Mas entendo, certas pessoas não conseguem ter outro objeto de atenção a não ser sua satisfação pessoal. Por isto é muito difícil delas compreenderem ter alguém como objeto de suas atenções se esta pessoa não for ela mesma.

  • Avassalador:

    Traição é traição, romance é romance, amor é amor e um lance é um lance…

  • antônia:

    até o dia em q o danadão aí de cima descobrir q está sendo chifrado. rs

    • eduardo:

      kkkkkkkkk……. bem observado, antônia…

    • Gui Melo:

      HAUEhae BOA!!

    • mamj:

      Amigo, eu também já fui traído e doeu muito, mas nem por isto eu perdi os meus valores e o conceito de família. Família é amor, respeito e cumplicidade e não dá para se ter isto traindo. Garanto para vc que quem mais sofreu com tudo isto foi meu filho. Sexo até os animais inferiores fazem, conceito de respeito, de família, conceitos morais é inerente ao ser humano.
      Não é melhor abrir o jogo do que trair?? Pense nisto…

  • isaac:

    interessante a matéria. gostaria de sugerir a HIPOCRISIA como comportamento destrutivo e que breves analises ou comentarios sejam operados para um melhor aprofundamento no tema.

  • John jones:

    faltou uma coisa:vontade de fazer
    tecnologia nuclear!!!

    • antônia:

      se não tivéssemos tecnologias nucleares, não teríamos a radioterapia, raios-x, etc. Cuidado… QUASE toda generalização é burrrrrrra. Além disso acredito que um dia o homem terá total controle sobre as energias nucleares (acho que vc quis se referir a isso). Quando for encontrada uma solução para o problema do lixo nuclear e da segurança, será a fonte mais eficiente de energia. Ainda vale muito a pena investir em pesquisas e deixar essa mentalidade medieval um pouco de lado.

    • gargwlas:

      nem sabe do que esta falando…

    • Sérgio:

      Mister John Jones

      A tecnologia nuclear não é somente destrutiva. Os radioisótopos,por exemplo, salvam muitas vidas. Não é a arma quem mata. É quem aciona o gatilho…

    • gargwlas:

      exatamente… um carro pode ser uma arma.. um garfo… uma caneta de ponta fina em 1 olho…

      só depende se estara na mao de quem pratica a maldade ou se esta na mao do motorista, de alguem almoçando em um restaurante ou de um contador

    • lila:

      exatamente ISSO!! o olho q julga…a mão q puxa o gatilho….o estrago….

    • Anderea:

      Jonh jones.
      Acho que vc esta se referindo há Bombas Nucleares né? pois há tecnologia em si tem sua importancia que bem usada pode fazer muito.

    • Oswaldo Junior:

      Na verdade quis dizer violência… Já tem isto na lista.

Deixe seu comentário!