Está nervoso? Que tal correr, jogar bola, nadar, pedalar…

Por , em 11.08.2010

Não são inéditos os estudos que afirmam comprovar os benefícios de se fazer atividade física para melhorar o humor ou “aumentar a felicidade”. Mas a maioria deles se focou apenas em ver como pessoas comuns, em estado normal, poderiam ficar alegres fazendo esporte. Poucas pesquisas se focaram em outro ponto: a raiva. Qual a relação entre a raiva e o exercício físico?

Buscando responder a essa pergunta, pesquisadores da Universidade de Georgia (EUA), por sinal o estado onde já houve uma Olimpíada (Atlanta-1996), reuniram 16 homens para investigar como o esporte afeta a oscilação da raiva.

A escolha dos participantes foi minuciosa. Foram selecionadas 16 pessoas cujos quadros psiquiátricos, analisados com antecedência, mostraram se tratar de pacientes com “alto traço de raiva”. Grosso modo, significa pessoas com “pavio curto”. Os pesquisados foram confinados em um centro de pesquisa, durante dois dias, e se dedicavam basicamente a duas atividades: observavam imagens que incitavam a raiva e pedalavam em uma bicicleta ergométrica.

O estudo funcionou em turnos alternados. Primeiro, todos os pacientes foram convidados a assistir uma sessão de imagens, enquanto tinham seus níveis de atividade cerebral medidos por eletrodos. As imagens eram sobre coisas que mexiam com a emoção, tais como integrantes do Ku Klux Klan ou soldados atirando em crianças. Depois de uma rodada de imagens, alguns dos participantes foram convidados a pedalar 30 minutos em uma bicicleta de academia, enquanto outros ficavam sentados nesse período, sem se exercitar. Depois disso, nova sessão de slides, com medição de atividade cerebral, seguida de outra meia hora de exercícios, e assim fizeram vários ciclos.

A cada nova sessão de slides, as medições mostravam o seguinte: aqueles que haviam pedalado antes da sessão se mostravam menos raivosos após a exibição das imagens, enquanto a raiva continuou no mesmo nível para aqueles que não se exercitaram entre as sessões.

Estudos paralelos investigaram a química desse processo, embora ainda não haja comprovações. Uma das teses afirma que a relação está nos neuro transmissores: o hormônio serotonina, liberado pelo exercício físico, ajuda a amenizar a raiva e manter o autocontrole. [The New York Times]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

4 comentários

  • Dhara:

    ai adorei essa matéria
    eu sempre que estou com raiva vou para a academia

  • True Root:

    Realmente relaxa eu adoro malhar quando estou com raiva…
    Ou treinar boxe xD

  • Farofa:

    excelente matéria, as vezes quando estou muito cansado, da rotina, pego uma mochila, algumas barras de ceral e refrigerante, e vou andar (trekking em uma mata que tem que chega em um dos pontos turisticos de minha cidade, O crito de Poços de Caldas)
    ando umas 4 ou 5 horas, volto destruido, mas me sentindo mais “leve”, pronto para mais um tempo da mesma rotinha (trabalhar faculdade, dormir e comer… sério as vezes eu só faço essas 4 coisas, porque eu tiro R$15,00, o resto do meu salario inteiro vai p/ a faculdade)

  • Felipe:

    Isso sim foi uma matéria boa , parabéns!

Deixe seu comentário!