Quando seu filho mentir, não o ameace com castigo

Por , em 16.12.2014

Se você quer que crianças com idades entre 4 a 8 anos digam a verdade, é melhor não para ameaçar puni-las se elas estiverem mentindo. O conselho é resultado de um estudo publicado no “Journal of Experimental Child Psychology”.

O experimento, liderado por Victoria Talwar, professora do Departamento de Educação e Psicologia de Aconselhamento da Universidade McGill, no Canadá, envolveu 372 crianças. Na experiência, cada uma delas ficava sozinha em um quarto por 1 minuto, com um brinquedo atrás dela sobre uma mesa. Elas eram avisadas que não podiam olhar para o objeto na ausência dos responsáveis.

Enquanto os pesquisadores estavam fora da sala, uma câmera de vídeo escondida filmava o que se passava. Quando os pesquisadores voltavam, perguntavam às crianças: “Quando eu fui embora, você se virou e deu uma espiada no brinquedo?”.

Os pesquisadores descobriram que:

  • Pouco mais de 2/3 das crianças deu uma olhada no brinquedo (67,5% ou 251 crianças das 372 participantes). As crianças eram ligeiramente menos propensas a desobedecer quanto mais velhas eram;
  • Quando as crianças foram questionadas se tinham ou não espiado, novamente cerca de 2/3 delas mentiu (167 crianças ou 66,5%). Só que, quanto mais velhas eram, mais propensas eram a dizer mentiras e mais hábeis eram na manutenção de suas mentiras.

Porém, o mais interessante para os pesquisadores foi que:

  • Era menos provável que as crianças dissessem a verdade se elas estivessem com medo de ser punidas do que se fossem convidadas a dizer a verdade porque iria agradar o adulto ou porque era a coisa certa a fazer e faria a criança se sentir bem;
  • Os pesquisadores descobriram que, enquanto as crianças mais jovens eram mais focadas em contar a verdade para agradar os adultos, as mais velhas tinham padrões melhor internalizados de comportamento que as fizeram dizer a verdade porque era a coisa certa a fazer.

“A questão de fundo é que a punição não promove apuração da verdade”, afirma Talwar, principal pesquisadora do estudo. “Na verdade, a ameaça de punição pode ter o efeito inverso, reduzindo a probabilidade de que as crianças vão dizer a verdade quando incentivadas a fazê-lo”. A informação é útil não apenas para os pais de crianças pequenas, mas também para professores e outros que trabalhem com elas e queiram incentivá-las a serem honestas. [Science20, Medical Xpress]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

2 comentários

Deixe seu comentário!