Europa lidera duas grandes missões espaciais: ao sol e a procura de matéria escura

Por , em 5.10.2011

A Europa vai liderar a missão espacial mais ambiciosa já realizada para estudar o comportamento do sol.

Com lançamento previsto para 2017, a sonda Solar Orbiter operará a uma distância de apenas 42 milhões de quilômetros da nossa estrela – mais perto do que qualquer nave espacial já chegou do sol.

A proposta da missão foi formalmente aprovada pela Agência Espacial Europeia (ESA) e seus Estados membros na terça-feira.

A agência espacial americana NASA vai participar, fornecendo dois instrumentos para a sonda e o foguete para enviá-lo ao sol.

Os membros da ESA, reunidos em Paris, também selecionaram uma missão para investigar dois dos grandes mistérios da cosmologia moderna – a matéria escura e a energia escura.

Os cientistas estão convencidos de que esses fenômenos dominam e moldam o universo, mas sua natureza até agora tem escapado de qualquer explicação satisfatória.

O telescópio Euclides irá mapear a distribuição das galáxias para tentar descobrir algo novo sobre estes enigmas escuros.

No entanto, essa missão ainda precisa ultrapassar alguns obstáculos legais e sua aprovação formal não é esperada até o próximo ano. Um lançamento poderia ocorrer em 2019.

As duas missões surgiram a partir do exercício “Cosmic Vision” da ESA, que planeja missões até 2025.

Elas foram selecionadas após quatro anos de debate e definição envolvendo pesquisadores e engenheiros de toda a Europa.

As missões foram defendidas em concorrência direta com outras ideias de missão convincentes, incluindo uma proposta de um telescópio caça-planeta chamado Platão.

O Solar Orbiter foi sempre considerado um favorito na corrida. O conceito havia sido desenvolvido na década de 1990, e assim as tecnologias requeridas eram talvez mais bem compreendidas do que muitos de seus rivais.

Sua missão será certamente desafiadora, uma vez que tenta adquirir medições das partículas energéticas e campos magnéticos encontrados perto da nossa estrela.

A sonda irá fornecer visões notáveis das regiões polares do sol. Sua órbita elíptica será ajustada de tal forma que pode seguir a rotação da estrela, o que lhe permite observar uma área específica muito além do que é atualmente possível.

O Solar Orbiter estará olhando para o “forno”. O funcionamento principal da nave espacial terá que se esconder atrás de um escudo para protegê-lo contra temperaturas superiores a 500 graus.

A missão, além de tirar fotos espetaculares do sol, vai ajudar a desvendar mistérios como o vento solar e as ejeções de massa coronal – ninguém sabe exatamente de onde esses grandes lançamentos de material estão vindo, e precisamente como são gerados. O Solar Orbiter pode nos ajudar a entender isso.

Já o Euclides irá mapear a propagação de galáxias e aglomerados de galáxias com mais de 10 bilhões de anos de história cósmica.

Seus detectores ópticos e infravermelhos olharão profundamente para o espaço, para ver como a luz de galáxias muito distantes é sutilmente distorcida pela intervenção invisível da matéria escura.

Ele também irá mapear a distribuição tridimensional de galáxias. Os padrões nos vazios grandes que existem entre essas galáxias podem ser usados como uma espécie de “critério” para sondar a expansão do cosmos através do tempo – uma expansão que parece estar acelerando como consequência de alguma propriedade desconhecida do próprio espaço, referida pelos cientistas como energia escura.

O Euclides dará uma visão sobre como as estruturas do universo crescem e se elas estão crescendo a uma taxa que esperamos da Relatividade Geral.

Além de tudo isso, Euclides também deve fornecer uma imagem do universo com clareza, detectando bilhões de objetos para estudo. [BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

8 comentários

  • Campos:

    A matéria escura, a energia escura, o boson de higgs, o problema da matéria e antimatéria, os raios cósmicos, a singularidade, a expansão cósmica, a paridade, etc, só podem ser solucionados se se adotar outra teoria ,sem o big bang. Fazendo-se isto, tudo será esclarecido, como esclareço no blog: “Olhando o Universo”. É uma pena que estes artigos não são lidos pelas grandes feras em astronomia. Eles simplesmente ignoram as comentários dito aqui. Não é possível ter acesso a eles, porque a exigencia é muito grande para se chegar até lá. Por enquanto vou ficando por aqui, até que algum estudante mais curioso leia meu blog, aprove e leve para a faculdade para ser conhecido.

    • sergio_panceri:

      não seria mais sensato chamarmos materia escura de materia inicial? rsrs digo isto levando em consideração as recentes descobertas sobre a mesma.

      é big bang.. foi bom enquanto durou eahiaeuh

  • jops:

    esse neutrinos ta em tudo metidos eles, não?

  • CHAM:

    Pessoal Olha Esse Documentario E Quem Gosta Da Joinha ae “A TERRA E UMA POEIRA DAS ESTRELAS” http://www.youtube.com/watch?v=8BS7PKAOgK0

  • Roberto:

    Portugal está incumbido em ir para o Sol, à tardinha, já que é menos quente e a Grécia vai estudar a matéria escura, porque lá a coisa está ficando cada vez mais preta. Parabéns Natasha, pela matéria, sempre atual e pertinente.

  • Pedro Bó:

    Bom, essa matéria escura vai ser bem dificil de achar, visto que o espaço é escuro.

    Acredito que a nave deva levar holofotes bem potentes pra poder iluminar a matéria escura. Ou então procurar perto de estrelas.

  • Campos:

    A energia escura e a matéria escura, está sendo pesquizada aqui no Brasil e até agora se chegou a seguinte conclusão = A energia escura se supõe que seja uma ilusão de ótica criada pela poeira cosmica que filtra os raios de luz azul e ultra violeta e deixa passar o vermelho e infravermelho. Não é bem a poeira e sim componentes de subpartículas que contem esta poeira, como por exemplo neutrinos. Estes corpusculos engrossam o espaço e aumentam sua densidade, retardando a luz como faz o vidro, o diamante, etc. Já a matéria escura pode ser efeitos da gravidade do centro do universo. Assim não dá para entender nada. É preciso ler o blog = “Olhando o Universo”.

  • Pedro:

    Excelente artigo e é a minha área de estudo favorita 🙂
    Boa sorte com os estudos.
    Cumprimentos

Deixe seu comentário!