Experimento de jornada de trabalho de apenas 4 dias foi tão bem que esta empresa manterá o esquema

Por , em 23.07.2018

Uma empresa da Nova Zelândia realizou uma experiência ousada: implementou uma jornada de trabalho de apenas quatro dias por semana, durante dois meses. Os resultados foram tão incríveis que a companhia planeja tornar a mudança permanente.

Dois meses de jornada reduzida

Algumas pesquisas científicas já haviam apontado inúmeros benefícios que uma semana de trabalho reduzida poderia proporcionar aos funcionários de uma empresa.

Sendo assim, a companhia Perpetual Guardian, uma administradora de fundos neozelandesa, decidiu fazer um teste com uma jornada de trabalho de apenas quatro dias. O que é mais notável é que os funcionários continuaram sendo pagos como se tivessem trabalhado cinco.

De uma perspectiva tradicional de gestão, esses números podem soar malucos, mas para o fundador da empresa, Andrew Barnes, o risco valeu muito a pena.

Por oito semanas, em março e abril, os 240 funcionários da empresa trabalharam menos pelo mesmo salário, mas quem realmente saiu ganhando foi a própria Perpetual Guardian.

Resultados

Pesquisas independentes encomendadas realizadas por cientistas da Universidade de Auckland e da Universidade de Tecnologia de Auckland indicaram que os níveis de estresse durante o experimento caíram de 45% para 38%, enquanto o equilíbrio entre vida profissional e saúde melhorou de 54% para 78%.

Esses tipos de resultados são um pouco previsíveis, levando-se em conta que as pessoas estavam recebendo o mesmo salário para trabalhar apenas uma parte do tempo.

O achado mais incrível do estudo, no entanto, foi que não houve qualquer impacto negativo na produtividade. “Nossa equipe informou que em geral não houve mudanças na performance da empresa antes e durante o experimento”, explicou Barnes em um comunicado à imprensa. “Eles não perceberam nenhuma redução de funções no trabalho e os dados da pesquisa mostraram um aumento marginal na maioria das equipes”.

Durante o curso do experimento, o desempenho do trabalho em tempo integral em toda a empresa foi mantido em uma semana de trabalho de quatro dias, enquanto os funcionários relataram aumentos significativos nos níveis de envolvimento em áreas como liderança, comprometimento, estímulo e empoderamento.

Balanço positivo

Pesquisas anteriores haviam indicado que trabalhar em período integral pode ser ruim para o cérebro e para a saúde mental, e outras análises confirmaram que a produtividade é prejudicada quando os funcionários precisam trabalhar muito.

“O que temos visto é um aumento maciço no engajamento e na satisfação da equipe em relação ao trabalho que fazem, um aumento maciço na intenção da equipe de continuar a trabalhar com a empresa e não observamos queda na produtividade”, explicou Barnes.

Uma vez que só houve ganhos, o fundador e CEO da companhia diz que irá recomendar à diretoria que a mudança seja adotada de forma permanente.

Resta saber se os resultados impressionantes do teste serão mantidos a longo prazo, caso a Perpetual Guardian realmente torne oficial a jornada de quatro dias.

Consideração com a força de trabalho

Independente do fato da mudança se tornar permanente ou não, Barnes não se arrepende de ter testado a teoria na prática.

“Era algo que eu queria tentar porque eu queria criar um ambiente melhor para a minha equipe. O que aconteceu é que recebi em troca uma força de trabalho motivada, estimulada e leal. Acabei com estatísticas que indicam que minha equipe está orgulhosa da empresa em que trabalha, porque ela se importa”, resumiu.

Você pode verificar os resultados do experimento (em inglês) aqui e aqui. [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (33 votos, média: 4,97 de 5)

3 comentários

  • Cilas Tirabassi:

    Mas para irem numa balada de 8 horas elas(eles) aguentam sem pestanejar,e olha que o rítimo é maior que um trabalho normal,pura idiotice essa ideia,o ser humano esta voltando para o tempo das caverna bai não!

    • Guilherme Euripedes:

      Não tem problema Cilas! Você pode continuar com a jornada normal na sua empresa.
      Agora não tente paralisar a inovação da sociedade enquanto você prefere o tempo das cavernas. =D

    • Marcos Venicius:

      Cilas, se não concorda, é só não aplicar a ideia na sua empresa. Não precisa chamar de idiota o proprietário, até porque o resultado da empresa foi acima do esperado com a mudança. Abra sua mente amigo.

Deixe seu comentário!