6 maneiras estranhas como seu trabalho pode estar te matando

Por , em 11.05.2015

Se você não é um policial, um bombeiro ou um professor em uma escola pública brasileira, provavelmente se sente bastante seguro no seu trabalho. Ao passar o dia todo sentado ou teclando em um computador, qual a pior coisa que poderia te acontecer? Ao que parece, muitas. Todo tipo de emprego pode lhe render problemas, como…

6. Turnos rotativos aumentam as chances de câncer e diabetes

empregos saude (6)
Já ouviu alguém se gabar de poder trabalhar em turnos longos, tendo dias inteiros livres para fazer todas as coisas legais que você não consegue fazer? Ou já ouviu alguém dizer que gosta de trabalhar no turno da noite, para não ter de lidar com todas as pessoas horríveis que você tem que aguentar?

Da próxima vez que você escutar algo parecido, avise a pessoa que, apesar de definitivamente existirem vantagens para turnos rotativos de trabalho, as desvantagens incluem doença cardíaca, úlcera, obesidade, diabetes e câncer.

Trabalhar em turnos perturba o seu ritmo circadiano, uma espécie de “relógio interno” que avisa quando é hora de fazer coisas como comer e dormir. Bagunçá-lo é como estar em jet lag permanente – e tem o mesmo efeito que envelhecimento acelerado.

Condizente com a pessoa velha que você rapidamente se tornou, uma consequência é começar a perder a capacidade cognitiva. Já é irritante o suficiente quando você começa a esquecer o que queria fazer, mas também resulta em muitos acidentes de trabalho. Por exemplo, teoriza-se que o desastre de Chernobyl foi causado pela fadiga do trabalho em turnos.

5. Comutar ao trabalho aumenta a depressão e acaba com o sono

empregos saude (5)
Pessoas que viajam mais de 30 minutos para trabalhar relatam maior ansiedade e níveis mais baixos de felicidade e satisfação com a vida. Apenas 16 quilômetros entre sua cama e sua mesa é suficiente para torná-lo mais propenso a ser deprimido. Pessoas que enfrentam longos caminhos para o emprego ainda relatam uma maior probabilidade de ter “a sensação de que suas atividades diárias não têm significado” (basicamente uma crise existencial).

Comutar também mexe com o seu sono, e não só porque você está sacrificando tempo de cama para passar uma hora no ônibus – o pouco tempo que você de fato dorme é de pior qualidade e você acorda mais cansado.

Viajar 16 quilômetros ou mais cada manhã também aumenta o açúcar no sangue, o colesterol e a pressão arterial.

Até mesmo o modo de transporte faz a diferença, e não da maneira que você pensa. Por exemplo, ir ao trabalho a pé ou de bicicleta deveria deixá-lo feliz por conta das endorfinas e ar fresco, enquanto viajar em seu próprio carro poderia torná-lo mais suscetível a isolamento social e outros males psicológicos. No entanto, pesquisas mostram que pessoas que viajam em seus próprios veículos estão em melhor situação do que ninguém, incluindo caminhantes, ciclistas e pessoas que pegam ônibus.

4. Viagens a negócios constantes te deixam mais gordo e mais estressado

empregos saude (4)
Se o seu trabalho te põe na estrada mais do que apenas o tempo que leva para chegar lá e voltar, temos uma notícia pior ainda. Quanto mais você viaja a negócios, mais você engorda e se estressa, e isso vem com um pacote de problemas de saúde.

Muitas vezes, viagens a negócios significam muito tempo sentado, má alimentação e todos os outros ingredientes do kit mais insalubre do mundo. Por isso, viajantes de negócios frequentes são quase duas vezes mais propensos a serem obesos e terem pressão arterial e níveis de colesterol altos. Como você provavelmente já suspeita, viagens constantes também colocam uma pressão sobre a vida familiar e aumentam o estresse diário.

Curiosamente, pessoas que nunca viajam também são mais propensas a ter uma saúde pobre, então o ideal é encontrar um equilíbrio.

3. Se você trabalha com comida ou construção, é mais propenso a usar drogas

empregos saude (3)
Esqueça a ideia de que usuários de drogas são vagabundos que recebem bolsa do governo. Como drogas são caras, e não é fácil cometer um assalto louco de heroína, nove milhões de usuários de drogas e 10 milhões de alcoólatras têm empregos (e esses são apenas os caras honestos ou idiotas o suficiente para admitir que fazem isso em pesquisas).

O que essas mesmas pesquisas descobriram é que apenas 4% das pessoas que trabalham nos serviços sociais usam drogas, já trabalhadores do setor de alimentação… Chocantes 17,4% usam drogas.

O segundo maior grupo de usuários são trabalhadores da construção civil, o que é ainda mais perturbador. Enquanto cozinheiros podem se queimar se forem drogados para o trabalho, coisas muito piores podem acontecer com pessoas que já correm muitos riscos regularmente.

O setor com a terceira maior quantidade de drogados é artes e entretenimento, mas todos nós já imaginávamos isso (não precisa fingir que não).

2. Trabalhar em pé é muito ruim para a sua saúde. Sentado também

empregos saude (2)
A maioria já sabe que passar o dia todo sentado é péssimo para a saúde. Nossos corpos não foram feitos para sentar nos tipos de cadeiras que usamos hoje em dia, mas a solução não é simplesmente passar a trabalhar de pé, pois isso pode gerar outros problemas, como varizes.

Essas novas mesas para trabalhar em pé estão criando dificuldades adicionais. O monitor fica em uma posição menos ideal, o que irrita o seu pescoço, e é preciso estender mais os pulsos, o que aumenta o risco de síndrome do túnel do carpo. Você pode perder alguns quilos, mas isso na verdade é uma má ideia se você estiver com sobrepeso, porque coloca muita pressão sobre as suas costas, articulações e veias, podendo causar doenças cardíacas.

Ou seja, você tem permissão da ciência para se sentar (de preferência em uma cadeira sem encosto). Apenas lembre-se de se levantar e se mexer um pouco a cada 20 minutos, mais ou menos, para evitar complicações de ficar sentado (porque nossos corpos são ridículos e nunca estão felizes com nada).

1. Baixos salários e horas extras de trabalho são ruins para o coração

Caucasian businessman sleeping on laptop
Má notícia para as pessoas que trabalham mais de 11 horas por dia: além de ser miserável, seu risco de doença cardíaca é maior. Muito maior. 67% maior.

Ficar sentado e imóvel por muito tempo, longe de instalações de preparação de alimentos adequadas enquanto sua alma apodrece lentamente de dentro para fora não é muito bom para você. Além disso, se você ganha mal, as coisas pioram.

Baixos salários têm sido associados a um aumento na obesidade e hipertensão. Parece que não ter dinheiro suficiente literalmente te deixa doente. Um estudo até declarou que um aumento de 10% nos salários de todos nos EUA poderia fazer 132.000 casos de hipertensão por ano desaparecerem. Ah, então, vamos correr fazer isso!

O pior é que muitas pessoas não têm escolha: ou trabalham bastante, ou são mandadas embora. É como se sua única opção fosse ter um emprego e uma má saúde, ou não ter dinheiro nenhum e ter uma saúde pior ainda. [Cracked]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

1 comentário

  • Jess James:

    Como se nos tivéssemos escolha ou trabalha ou é mandado embora o patrão só vê quantidade não qualidade.

Deixe seu comentário!