Não, o vídeo não está de trás para frente. Isso é um marco na exploração espacial

Por , em 22.12.2015

Foguete espacial volta para a Terra e pousa em segurança pela primeira vez!
Isso pode mudar a história. Leia o artigo e entenda o porquê.

foguete espacial spacex-falcon-9 foguete [

O foguete Falcon 9, da empresa SpaceX, pousou com sucesso na posição vertical em terra firme no Cabo Canaveral, no estado americano da Flórida, depois de viajar para o espaço.

Essa é a primeira vez que SpaceX foi capaz de trazer o foguete inteiro de volta para o planeta depois de um tour espacial, algo que a companhia vem tentando fazer há quase um ano.

O lançamento também foi o primeiro voo da SpaceX desde junho, quando um de seus Falcon 9 explodiu a caminho da Estação Espacial Internacional.

A nova missão de retorno à Terra fez história – ninguém jamais levou um foguete tão fundo no espaço quanto o Falcon 9 foi.

O futuro está aqui

O evento foi um grande primeiro passo para foguetes reutilizáveis.

A conquista é enorme para a SpaceX, mas não foi a primeira vez que um foguete de decolagem vertical aterrou de pé após o lançamento para o espaço. Em novembro, a empresa de voo espacial privada Blue Origin anunciou que havia pousado seu foguete New Shepard pós-lançamento.

O Falcon 9 é mais complexo que o New Shepard: é projetado para ir mais longe no espaço, e muito mais rápido.

Ambos os feitos sugerem como será o amanhã da aviação espacial. De acordo com Charles Miller, presidente da NexGenSpace, uma empresa de consultoria de voo espacial, “é muito claro que o futuro espacial é reutilizável, e o resto do mundo precisa correr atrás da inovação que está acontecendo nas mãos dos empreendedores dos Estados Unidos”.

O sucesso deste foguete espacial

A SpaceX havia tentado este pouso duas vezes antes. Em janeiro e abril, tentou aterrissar o Falcon 9 – com um corpo de 14 andares de altura – em uma plataforma flutuante no mar. Em ambas as vezes, o foguete caiu e explodiu.

Desde essas duas tentativas, a empresa mudou algumas coisas. A alteração mais óbvia é que o desembarque foi em terra firme, ao invés do mar – um navio flutuante é um alvo menor e mais imprevisível.

A companhia também introduziu uma versão atualizada do Falcon 9, informalmente chamado “Falcon 9 v1.1 More Thrust”, com estrutura modificada e motor atualizado, supostamente para fornecer mais impulso.

Custos muito menores

Neste momento, todos os foguetes que viajam em órbita são destruídos ou perdidos depois de decolar.

Isso, obviamente, aumenta bastante o custo da aviação espacial, visto que um foguete totalmente novo deve ser construído a cada lançamento.

Se a SpaceX conseguir rotineiramente reutilizar seus foguetes, poderia tornar voos espaciais muito mais acessíveis – e forçar uma mudança em toda a indústria espacial privada.

De acordo com o CEO Elon Musk, custa US$ 16 milhões para fabricar o Falcon 9, mas apenas US$ 200.000 para o abastecer.

Eliminar uma despesa milionária poderia, sem dúvida, diminuir drasticamente os custos e tornar a SpaceX muito mais competidora em contratos futuros. [TheVerge]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

2 comentários

  • Dinho01:

    Não tem imagens da aterrissagem? Outra coisa,alguém lembrou de Josie e as Gatinhas? 😉

  • José Eduardo:

    Quatro em cada cinco especialistas não recomendam viajar nessa companhia. heuue

Deixe seu comentário!