Foto: NGC 2736, a Nebulosa do Lápis

Por , em 25.09.2012

Essa é a NGC 2736, popularmente conhecida como Nebulosa do Lápis, por causa de sua aparência estreita.

Na direção da constelação de Vela, o objeto foi descoberto pelo astrônomo John Herschel em 1835, usando um telescópio refletor com abertura de 18,6 polegadas.

Nebulosas são nuvens interestelares de gás e poeira. Muitas vezes, elas são regiões de formação estelar. Existem vários tipos de nebulosas: nebulosas de emissão, de reflexão, escuras e nebulosas planetárias.

Com cerca de 5 anos-luz de comprimento e apenas a 800 anos-luz de distância de nós, a Nebulosa do Lápis é uma pequena parte do que restou da supernova Vela.

O remanescente da supernova em si tem de cerca de 100 anos-luz de diâmetro e é a nuvem de detritos em expansão de uma estrela que explodiu cerca de 11.000 anos atrás.

A imagem, feita pelo telescópio do Observatório Europeu do Sul (ESO) situado no Observatório de La Silla, no Chile, mostra a nebulosa sob um fundo de céu estrelado.

Os filamentos brilhantes vistos na foto foram criados pela morte violenta da estrela. A parte “principal” da estrutura lembra um lápis – daí o seu nome -, mas todo o objeto tem mais a forma de uma “vassoura de bruxa”.

Inicialmente, a onda de choque da explosão estava se movendo a milhões de quilômetros por hora, mas diminuiu sua velocidade consideravelmente. Agora, viaja pelo espaço a mais de 500.000 quilômetros por hora, se movendo em direção ao fundo desta composição colorida.[NASA, ccvalg, LenteEstelar, Terra]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

6 comentários

  • Joaquim Guedes Batista:

    O que poderia mudar a trajetória do LÁPIS,

  • Alberto Campos:

    Andre Luis
    Voce tem razão. Na situação que se apresenta esta nebulosa é dificil definir qualquer suposição (talvez seja apenas um aglomerado de poeira cósmica). Vamos ver se aparece alguem que defina isto de uma maneira mais correta. Uma nebulosa com este formato deixa muitas duvidas. Isto é típico do universo; sempre surpreendendo.

  • Alberto Campos:

    Murilo Mazzolo / 25.09.2012
    Eu tenho a impressão que esta nebulosa deva ser redonda, vista de cima. Como deve ser vista de perfil ela se apresenta fina. Se ela explodiu no passado (o que me parece improvável), deve se aglomerado, como tudo no universo, pela força da gravidade e deve estar girando, para manter este formato. Se for isto, deve se transformar em uma galáxia ou caso não seja verdade deve se aglomerar cada vez mais até se tornar um corpo espacial. qualquer, seguindo as leis do universo.

    • Andre Luis:

      Olá Alberto, interessante esta suposição. Mas será que não haveria uma forma dos astrônomos confirmarem esta possível circunferência? E esta nebulosa poderia ser um disco mesmo tendo o seu corpo distorcido?

  • Murilo Mazzolo:

    As chances dessa nebulosa algum dia se transformar em uma Estrela, ou Planeta e tudo mais são consideráveis??

  • The Solar System:

    Linda!

Deixe seu comentário!