Galáxias anãs estão desaparecendo

Por , em 4.04.2012

Atualmente, 26 pequenas galáxias orbitam a Via Láctea. Pode parecer um grupo impressionante de leais seguidoras, mas os astrofísicos acreditam que nossa galáxia deveria ter um exército.

Essa expectativa é construída sobre o modelo predominantemente aceito de como a matéria escura ajuda a formar galáxias. Embora a composição dela seja desconhecida, cientistas especulam que a matéria escura deva pesar cinco vezes mais que a matéria comum.

Em simulações do início do universo, a força gravitacional de grupos frios de matéria escura teria levado os gases comuns do espaço a formar os primeiros componentes necessários para dar forma a uma galáxia.

A teoria funciona bem em grande escala, reproduzindo o padrão das galáxias e dos vácuos observados através do cosmos. Em escalas menores, contudo, as simulações mostram que ao redor de cada grande galáxia em espiral, grupos de matéria escura deveriam modelar milhares de galáxias anãs. Porque a Via Láctea só tem 26?

Uma explicação plausível para essa discrepância seria a matéria escura não ser fria nem pesada, mas um gás quente de partículas leves. Ou talvez a matéria escura nem exista. Se a força da gravidade mudasse, isso faria muito do que a matéria escura faz, mas sem demandar tantas galáxias anãs.

Uma ideia menos radical seria que os aglomerados de matéria escura realmente existem, mas que não podem ser vistos. Porém, essa teoria é complicada de checar com simulações, como afirma o astrofísico James Binney, da Universidade de Oxford, no Reino Unido, já que tais checagens dependeriam da densidade local do gás, por exemplo. “Existem estruturas que estão além da checagem por qualquer experimento ou simulação”, explica o britânico.

Se a ideia estiver correta, tem uma implicação surpreendente: milhares de galáxias escuras estão em torno da Via Láctea; portanto, não são exatamente uma legião perdida, apenas invisível a nossos olhos. [NewScientist, Foto]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

11 comentários

  • Flor de Lis:

    Linda imagem. Lembra-me duas coisas: uma rosa e um catavento.

  • Campos:

    Galáxias escuras eu acho bem provável. Assim como existem estrelas apagadas vagando pelo universo, o mesmo pode ocorrer com galáxias. Existe muita coisa apagada rolando por aí.

  • João da cruz:

    Existem várias hipótece com relação a visaõ destes enigmas que ainda nós não entendemos ,pois é bastante complexa para nós ainda, tudo que expoem o autor, principalmente a nós que não somos *Cientistas, esta parte escura massa escura é a mesma coisa que nossas noites??? ou o que é esta coisa? nossa gálaxia é muito tambem indefinida para nós,composta de milhares de *Sois como o nosso, e outros, centenas de veses maior que onosso, não sei nãoaaoooaooaoooaooaoo! acho que todo evento do conhecimento é muito importante mas nunca poderemos esquecer principalmente e no minímo detalhe. o nosso *Sistema, princpalmente da terra, que nem conhecemos o fundo das A““ggggggguuuaaaa, já foi destruida , atlântida, e agora com estas proficias *Mais ou astécas, o que será.
    Precisamos de ficar de olho e todos os *Orgãos de pppppppéeéééééé´, do contrário seremos os próximos *Atlantes & *Sodomistas.
    Todo cuidado é pouco com nossa maravilhosa população, destida de saber até mesmo da suaprópria existência!!!!!!!!.

  • Jonatas:

    Parece que em fim a ciência está perto de entender que só se tivéssemos todos os meios de percepção do Universo poderíamos ver tudo o que existe nele, e nem nossos sentidos nem nossos equipamentos chegam perto disso.

    • ira:

      É Jonatas,é isso.
      Concordo plenamente,só porque não vemos não quer dizer que não exista ou que aí não está.
      As dimensões são ilimitadas assim como os multiuniversos.

      E como disse voce,PARECE QUE ENFIM A CIENCIA ………….,E É ASSIM MESMO,
      só PARECE.
      Ciencia é assim,teoria pode virar evidência e aí é uma verdade ou pode dar em nada ou utopia e aí virar sonho não realizavel.

    • Pedro:

      Fato!

    • Cesar:

      Eles não entendiam isto? Quer dizer, os céticos da ciência realmente acreditavam que podiam ver tudo que havia para ver?

      Eu acho que não…

    • Jonatas:

      Vale para todos os lados, filosofias, religiões, e ciências, nenhuma está nem perto de ser toda Verdade, e nem toda Mentira. Lembra da frase:
      “O Universo não apenas é mais estranho do que supomos, ele é mais estranho do que podemos supôr”

    • Cesar:

      Do jeito que você escreveu, parece que os cientistas são um bando de tapados e fanáticos, que tem que sofrer um “choque de realidade” para perceber qualquer coisa.

    • Jonatas:

      bah… não foi essa minha intensão. Na minha opinião a ciência é o ápice da evolução intelectual e esses pesquisadores de hoje não são apenas estudiosos com teoremas e teorias modernas, mas representam toda uma sequência de pesquisas e pesquisadores anteriores que já se foram, isso é o que é mais importante.
      Eu só quis dizer que o Universo é muito vasto e pode ter mais do que possamos imaginar, e a ciência deu-se conta disso, teorizar matéria escura e dimensões indetectáveis usando cálculos para explicar esses grandes mistérios observados pra mim é prova disso. Por exemplo, a matéria-escura, já é incluída em inúmeros testes científicos mesmo sem a certeza de que ela existe, apenas porque a ciência evoluiu e soube aceitar que o que detectamos é uma pequena fração de tudo o que existe ou pode existir.

  • mr: m:

    que coisa não..

Deixe seu comentário!