,

Pós-furacão: Google leva sinal de celular para Porto Rico usando balões

Por , em 10.10.2017

O Google recebeu autorização para implantar os balões de seu Projeto Loon em Porto Rico e partes das Ilhas Virgens, podendo fornecer cobertura de emergência para essas regiões até 4 de abril de 2018.

Se tudo correr de acordo com o plano, os balões de hélio proverão serviço de celular aos governos e residentes locais, permitindo que entrem em contato com familiares e amigos.

Isso também lhes permitirá restabelecer a comunicação com o mundo exterior e gerenciar os esforços de socorro, na esteira do devastador furacão Maria.

O projeto

Por enquanto, não foram divulgadas quais áreas exatamente serão cobertas, ou quantos balões o Google irá implantar.

Esta não será a primeira vez que a empresa envia provedores de cobertura como estes para ajudar na sequência de um desastre; os balões deram cobertura aos peruanos depois de inundações extremas, bem como já foram usados na França, Brasil, Nova Zelândia, Indonésia e Sri Lanka.

Em casos anteriores, essa solução foi mais simples porque o Google já estava trabalhando em conjunto com um provedor local de telecomunicações, então a estrutura para obter os sinais já estava garantida.

Quando o Google e o Project Loon chegarem a Porto Rico, começarão do nada. As empresas de telecomunicações de Porto Rico não podem se associar formalmente ao Google, mas, obviamente, o gigante da tecnologia pretende fazer de tudo para criar conectividade.

Ajuda necessária

A parceria com as redes locais de telecomunicações é fundamental para o sucesso. Para entregar o sinal aos dispositivos das pessoas, os balões precisam ser integrados a um provedor.

O Projeto Loon usa sua rede de balões a quase 20.000 metros no ar para receber sinais de um parceiro de telecomunicações no chão e, em seguida, os enviar para usuários de celulares.

No caso do Peru, os balões enviaram 160 GB de dados enquanto flutuavam em uma área do tamanho da Suécia, dados suficientes para enviar e receber cerca de 30 milhões de mensagens pelo aplicativo WhatsApp, ou 2 milhões de e-mails.

Desde que o furacão Maria devastou a infraestrutura de Porto Rico, mais de 75% de suas torres de celular permanecem off-line. O serviço ainda não foi restaurado para quase 90% da ilha. Logo, a situação continua bastante desesperadora para os 3,5 milhões de habitantes, e estamos todos torcendo para a bela iniciativa do Google funcione. [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!