Gordura dos gordos é diferente da gordura dos magros

Por , em 28.08.2008

Parece que nem toda a gordura é criada da mesma maneira. Um estudo da Temple University (EUA) descobriu que a gordura de pacientes obesos é “doente” quando comparada com a de pacientes magros.

Porque doente? Quando nosso corpo não funciona da maneira correta nós dizemos que estamos doentes. O estudo da edição de setembro da revista científica Diabetes descobriu que o mesmo pode ser aplicado ao tecido adiposo encontrado em pacientes obesos. As suas células de gordura não estão funcionando adequadamente e como resultado são mais doentes do que as células de gordura de pacientes magros.

O autor do estudo, Dr. Guenther Boden teoriza que a “gordura doente” pode explicar melhor a ligação entre obesidade e alto risco de diabetes, doença cardíaca e derrame.

Pesquisadores dos departamentos de endocrinologia, bioquímica e cirurgia da universidade fizeram biópsias da coxa de seis pacientes magros e seis obesos e descobriu diferenças significativas em nível celular.

“As células de gordura de nossos pacientes obesos eram deficientes em diversas áreas”, disse Guenther. “Elas mostraram um estresse significativo no retículo endoplasmático e o tecido em si era mais inflamado do que em nossos pacientes magros.”

O retículo endoplasmático (RE) é encontrado em toda célula e ajuda a sintetizar proteínas e monitorar como elas se desenvolvem. O estresse que Guenther descreve faz que o RE das células gordurosas produza diversas proteínas que levam finalmente a resistência contra a insulina, que é responsável por grande parte do desenvolvimento e progresso de problemas de saúde ligados à obesidade.

Segundo o National Institudes of Health dos EUA, a cada vez que o índice de massa corporal (IMC) sobe um ponto o risco de diabetes cresce em 25% e o risco de problemas cardíacos aumenta em 10%.

Reduzir o peso ajuda a reduzir o estresse no RE, o que pode reduzir o risco de resistência à insulina e problemas resultantes. Atualmente Guenther e sua equipe estão estudando se os ácidos graxos livre são a causa potencial do estresse do RE. [ScientificBlogging, ScienceDaily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 1,00 de 5)

1 comentário

  • ALINE:

    Pergunto, será que os problemas do retículo endoplasmático, causado por excesso de peso, pode levar a problemas no metabolismo do cálcio , dentro do mecanismo de contração muscular, que é um dos fatores que levam à rigidez muscular na fibromialgia?

Deixe seu comentário!