Há 160 bilhões de planetas na nossa galáxia?

Por , em 18.01.2012

Para cada estrela existente na Via Láctea, existe no mínimo um planeta. É isso que afirma a estimativa feita por uma equipe internacional de astrônomos, em dois diferentes projetos. Após os cálculos, chegaram ao número de 1,6 planetas a cada estrela em nossa galáxia. Considerando que a Via Láctea abriga cerca de 100 bilhões de estrelas, seriam 160 bilhões de planetas dividindo este espaço com a Terra.

A base para os estudos foram os telescópios Kepler, da NASA, e COROT, da Agência Espacial Europeia, que trafegam pelo espaço desde 2009 e 2006, respectivamente, além de telescópios baseados na Terra e monitorados por dezenas de cientistas. A premissa básica para os cálculos é a seguinte: uma estrela ser orbitada por um ou mais planetas não é um fenômeno raro, e sim o que acontece normalmente. Dessa forma, o Sistema Solar está fazendo parte de uma regra, e não de uma exceção.

O método usado para chegar a esse resultado é chamado de OGLE (sigla em inglês para “Experimento de Lente Óptica Gravitacional” ou simplesmente Lente gravitacional). O que se faz, de maneira geral, é focar os telescópios em estrelas e fazer com que as perturbações luminosas registradas sejam indicativas de alteração gravitacional. Logo, se alguma coisa mudar na luminosidade ao redor da estrela, é porque um planeta ou outro corpo celeste está por perto, possivelmente em órbita.

Com essa técnica, os cientistas puderam sair “caçando planetas”, ou indícios de planetas. Em seis anos, o projeto OGLE comprovou a existência real de apenas três planetas, mas evidências para calcular a média apresentada de 1,6 planetas por estrela. Mas os cientistas afirmam que esse número é incerto e poderia variar entre 0,7 e 2,5.

As estimativas foram minuciosas: 17% das estrelas da galáxia seriam orbitadas por planetas semelhantes a Júpiter (de 0,3 a 10 vezes a massa de Júpiter), 52% por planetas do tamanho de Netuno (de 10 a 30 vezes a massa da Terra) e 62% por planetas semelhantes à Terra (de cinco a dez vezes a massa da Terra). A soma das porcentagens ultrapassa 100%, obviamente, porque algumas estrelas, como o Sol, se encaixam nas três categorias.

Mas se o número já parece ser grande, deve ser ainda maior. Talvez você tenha reparado, nessa conta, que foram contatos apenas os planetas com cinco vezes mais massa do que a Terra. Estão excluídos dos números, por exemplo, Mercúrio, Vênus e Marte, sem falar na própria Terra, porque planetas desse tamanho não puderam ser quantificados pelo OGLE. [MSN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

77 comentários

  • xayanny:

    Nossa 160 bilhões, imagine ai bilhões e bilhões de galaxias com trilhões de estrelas e sextrilhões de planetas, e o hemem nem desvendeu ainda os segredos a Lua que está tão perto de nós. Outra questão o homem a cada dia tenta encontrar um planeta habitavel para que a raça humana não seje extinta, mas se ficarmor na Terra poderemos ficar extintos, mas por outro lado nós também não ficaríamos extintos se fossemos morar em um planeta semelhante a da terra, para se ter uma idéia um planeta descoberto em há algum tempo atrás Gliese 581C é um planeta semelhante a terra, nã tem translação e seu ano dura 13 dias em uma estrela anã vermelha e pode ser que lá haja água em abundância, mas para se ter uma noção de sua distância é mais ou menos ir e voltar da Terra ao Sol cerca de nada menos que 1 milhão de vezes imagina só se fossemos ao Sol em uma velocidade de cerca de 120/kh chegariamos la em 120 anos, quando chegariamos a Gliese não sobraria nem nossos ossos para contar histórias, é melhor cuidar da nossa Terra para que isso não venha acalhar.

  • Eu:

    Eu queria saber se existe planeta sem estrela vice versa

    • Bruno:

      é provavel que sim. As teorias de formação planetária indicam que há chance de um planeta ser ejetado do seu sistema de origem por perturbações gravitacionais entre o planeta e seus companheiros.

      o planeta vagaria gelado pelo espaço escuro.

    • José Pires Neto:

      Pode existir planetas que sobreviveram a morte da estrela assim como planetas que se formaram á revelia de uma estrela, ou melhor, sem nenhuma por perto!
      ACHO QUE ESTAMOS APENAS COMEÇANDO A DESCOBRIR COISAS…

    • Sergio Neves:

      Pesquise planemos.

  • John jones:

    só isso deve ter mais!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!e muito pouco!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Raimundo C Santos:

    Do ponto de vista do nosso amadurecimento, será que estamos em condições de vislumbrar outros modos de vida ou humanidades?
    Não aprendemos a respeitar os nossos irmãos aqui da terra pelo simples fato de que os mesmos tenham uma pigmentação da pele diferente da nossa, ou que tenham uma ideologia diferente daquilo que pensamos! Qual seria o nosso comportamento diante de seres com características distintas da forma terrestre?
    Primeiro temos que sanar o nosso egoísmo, o nosso preconceito, as nossas divergências internas, resolver o problema da fome, da guerra, dos ódios seculares e por fim conhecer a nós mesmos para então estar em condições de conviver com as diferenças que existem no universo

    • Anonimo:

      Estamos a milenios de qualquer tecnologia que permita ir a outros mundos(se é que isso é possivel).Provavelmente a humanidade será extinta antes disso.

    • SOULROCHA:

      Será “extinta”, não! Nos extinguiremos por nós mesmos. Isso sim é uma premente realidade!!!

  • EltonPaes:

    O que eu acho difícil mesmo é uma estrela que não tenha planeta orbitando-as!

  • marcos:

    Engraçado a presença dos comentários religiosos nesta matéria. Não foi a igreja católica que mandou Giordano Bruno para as cinzas da história e Galilei para a “Santa Inquisição”?
    Ciência e religião são pontos de vista antagônicos e por se tratar de um site voltado para Ciência, penso que comentários religiosos deveriam ser evitados.

    • Jonatas:

      Giordano Bruno devia ser homenageado e ter seu nome dado a um desses planetas ou um dos telescópios descobridores, como Kepler. Seria muito Justo.

    • Sergio:

      Não quero de longe ofender as crenças de alguém, mas acho que já basta de misturar as coisas. Que desculpas vão dar ainda para não aceitarem o que a ciência lhes ensina. Se entram aqui é porque são curiosos como todo o mundo aqui, que nada mais faz do que procurar a verdade…Isto é um site de ciência e temos de separa os nossos temas, certo?

    • aguiarubra:

      Marcos

      P.: “…Engraçado a presença dos comentários religiosos nesta matéria…”

      Comentário: porque a graça? Vc é da SANTA INQUISIÇÃO ATÉIA?????

      P.: “…Não foi a igreja católica que mandou Giordano Bruno para as cinzas da história e Galilei para a “Santa Inquisição”?…”

      Comentário: e porque vc cita Galileu Galilei, um devoto católico? Por acaso vc o considera um CIENTISTA???? Kadê a coerência de pensamento e palavras?

      Para se situar um pouco melhor em sua própria ignorância, procure saber QUANDO a ICAR contruiu o Observatório do Vaticano, um dos mais antigos do mundo! E não se esqueça de comparar a data da criação do Observatório do Vaticano e o processo contra Galileu Galilei!!!

      Quem sabe vc começa a ter uma leve suspeita do pq. Galileu Galilei foi julgado pela “Santa Inquisição”! E o caso de Giordano Bruno não foi tão diferente assim. Mas para isso, vc precisa assistir ao filme dele, disponível na WEB…

      P.: “…Ciência e religião são pontos de vista antagônicos e por se tratar de um site voltado para Ciência, penso que comentários religiosos deveriam ser evitados…”

      Comentário: se vc fosse um cara coerente, jogaria no lixo tudo o que se refere aos trabalhos de cristãos como Copérnico, Kepler, Galileu Galilei, Newton, Descartes, Mendel ou Lemaitre.

      Saiba que a ICAR construiu as primeiras Universidades no mundo ocidental e expressões como “A NAVALHA DE OCCAM” usada a torto e a direito por ateus de toda espécia devia queimar-lhes os neurônios cada vez que fosse citado para negar a existência de Deus.

      Tanto hipocrisia vindo de sua parte não consegue esconder o fato de que se a ICAR não tivesse estabelecido as condições para a ocorrencia do RENASCIMENTO DO SÉCULO XII, jamais a Ciência teria se desenvolvido como se desenvolveu através da História, para que hoje vc possa escrever uma sandice como: “…Ciência e religião são pontos de vista antagônicos…”

      “Ó tempora, ó mores”!

  • Marco:

    Imaginem como deviriam ser os outros seres, talvez formas de vida totalmente fora do padrão do que a ciencia sabe para que haja vida. como por exemplo o fato de um planenta estar em uma zona habitavel e que haja água liquida para o surgimento da vida, e já foi provado que há bactérias que vivem em meios extremos aqui na terra e até algumas que vivem em lagos altamente tóxicos
    O universo ainda tem tanta coisa desconhecida que vai que algum tipo de vida tenha surgido até na superficie de estrelas !! contrariando tudo o que sabemos até agora !
    Pode ser que seres mais avançados técnologicamente já estão de olho na gente com seus telescópios poderosíssimos no qual os nosso são “de brinquedo” perto do que eles podem ter.
    Viajei agora rsrsrs mas enfim ninguém pode provar que isso é verdade, mas também ninguém pode afirmar que não é possivel nesse universo de mistérios

  • Ronaldo:

    Um grão de areia em relação ao planeta Terra nada significa. A Terra em relação à Via-Láctea é menos ainda. Antes, eu achava que a Terra seria menos do que um grão de areia em relação ao Universo…

  • Lucaskl:

    Lembrem se que 160 bilhões SÓ NA NOSSA GALÁXIA… imaginem em todo o universo com quase 100 bilhões de galáxias.

  • Walter:

    O difícil e duro ira ser as explicações
    de religiões cristãs ,sera que para cada planeta habitado,teve que morrer um cristo ,ou esta lenga lenga só vale aqui para a terra ,to perando umas expricação 160 bi de cristos imolados ,haja deuses , fora as imensidão de galaxias,cade os cristão da pra expricar..

    • Cesar:

      O interessante é que esta discussão é antiga, por que quando Galileu descobriu as luas orbitando Júpiter, surgiu naturalmente a hipótese de que as estrelas também fossem sóis (Giordano Bruno foi queimado por que afirmava isto, entre outras coisas) e esta objeção foi uma das que foi levantadas: o sacrifício vicário do Cristo seria necessário em todos os outros planetas? Ou nos outros planetas não haveria pecado? Ou os outros planetas receberiam a visita de apóstolos também?

      Mas a maioria dos cristãos não tem a sofisticação filosófica para sequer entender por que qualquer uma das afirmações acima é teologicamente problemática.

    • Jonatas:

      Acho que em todas as civilizações que desenvolvam socialidade de forma semelhante a nós, que somos extremamente habilidosos em contar estórias, deverão surgir mitos, lendas e deuses. Também surgirão grandes mentes além do seu tempo, como Buda, e estudarão e desenvolverão sua mente aponto de suas visões se perpetuarem como ensinamentos milenares.Uma dessas pessoas pode ter sido Jesus, mas sem intelecto desenvolvido e sofrendo, as pessoas de seus tempo pedindo por milagres, o proclamaram como divindade ou semidivindade. É o caminho natural do desenvolvimento, mitos e lendas surgem, e no futuro darão bons nomes para planetas.

    • André Luis:

      Quem garante que cada planeta desses habitados haja atraso moral igual ao nosso? Eu creio que existe mundos muito mais evoluidos moralmente, em que não haja o rancor, ódio, inveja, e cubiça. E creio que estes mundos mais evoluidos são a maior parte de todo o universo, logo não precisaria de vários Cristos. O nosso mundo ainda é muito atrasado e temos muito o que aprender, sem dúvida um mundo bom, de paz e justo deve ser padrão pelo universo afora, mas nós ainda não alcançamos este nível. muitos de nós ainda não compreenderam a evolução de Jesus Cristo!

    • Sergio:

      O nosso mundo não é atrasado, nós é que somos uma espécie muito nova. Se os dinossauros tivessem as nossas capacidades, seriam de longe uma espécie muito mais avançada.

    • Sergio:

      Pronto !!!! Conseguiram arruinar o tópico novamente com a porcaria dos comentários religiosos. OI!!!! Alguém em casa??? Isto é um site de ciência!!! Já repararam que não se aprende nada com esses comentários?

    • Anonimo:

      E quem garante que não existam tipos como o Alien, a Coisa ou o Predador?Além disso,existem bilhoes de seres vivos nesse planeta e só a gente precisa criar mentiras complexas(as simples alguns animais fazem); como essa de um deus SM que vem levar chibatadas e depois desaparece por mais 2.012 anos, deixando novamente na mão a humanidade, que ele mesmo condenou por coisa bem menor que uma crucificação uns 6.000 anos antes.

    • Raimundo C Santos:

      …Mais um revoltado!!!

    • sidnei:

      Não sou religioso, mas vou tentar responder. Se houver vida inteligente em outros planetas (e estatisticamente há – São bilhões de galáxias com bilhões sóis e planetas cada uma), são diferentes de nós e não pensam e agem como nós. Talvez essa degradação moral seja só aqui. Além do mais, pensando religiosamente, quem garante que para cada planeta ou sistema solar não haja um deus? ou para cada galáxia? Tudo especulação!

    • Luan:

      Se existe vida inteligente fora da Terra, o que eu acredito muito, eles provavelmente devem ter algum tipo de religião também. Todos tiveram um processo evolutivo, de uma forma de vida não inteligente para uma inteligente. Nesse processo, começa-se a questionar tudo o que não conseguimos explicar, como aqui surgiram os primeiros deuses da história, como deus Sol e deus chuva por exemplo, seria possível que em outros planetas com vida inteligente tenham seguido o mesmo caminho.

    • Anonimo:

      Isso iria contra a evolução.Nada é bom ou mal por si mesmo na natureza, as coisas existem e tentam sobreviver.A natureza é indiferente.Só seres inteligentes criam a moralidade ou a falta dela.Religiões vão no pacote.

    • Juliano:

      Vá aprender a escrever antes de criticar alguém!!! Dá para expRicar tua ignorante inteligência???

      Isso sem contar as imensidão de galáxias e os cristão…

      hahahahahahahaha ri muito com teu comentário!

    • karlloz:

      Discussão antiga, Mesmo que haja vida em outros planetas. Alias, eu acredito que haja bilhões de civilização, mais isso não prova que “DEUS” não existe.

      A ciência é baseada em evidencias e fatos, e não poderia ser diferente, Porque se fosse não seria ciência.

      DEUS é baseado em fé, e não tem como ser diferente. Porque se fosse não seria DEUS.

    • Anonimo:

      Também não prova que o Papel Noel e não o Deus judaico, exista.Não se pode provar algo que não existe ou se pelo menos se coloca acima da natureza.

    • marcos prado:

      valeu , esse é meu pensamento.

  • José Vidal:

    É como disse Jesus: …Na casa de meu Pai há muitas moradas…! João 14:1-4

    • ira:

      Jose Vidal pouco disse mas,disse tudo.
      Evidentemente nunca fomos os únicos e nem os privilegiados.
      Se assim pensarmos,então damos a prova de que pensamos e somos pequenos mesmo.

    • Juliano:

      Nada a ver isso cara! Vc sabe muito bem que Ele não estava se referindo á planetas!!!

    • Anonimo:

      Sempre refleti nessa frase.Que dizer que ele falhou em mais planetas?É um playstation dele o universo?

  • João:

    O Sistema Solar não tem nada de especial, assim que os métodos de detecção melhorarem veremos que sistemas com 8-10 planetas são comuns, devem existir por aí sistemas com 20 quem sabe 30 planetas. Isto vai levar a estimativa pra bem mais longe do que os 160 Bi propostos.

    Além disto, como os colegas já comentaram, isto apenas na Via Láctea. Considerando que existem infinitas galáxias no universo, o único motivo de não termos topado com alguém é porque o espaço interestelar e entre as galáxias é gigantesco.

    • Anonimo:

      Perfeito.As distancias são o grande problema.Mas é mais facil lidar com elas que com deuses imaginarios.Para esse ultimos não há esperança de haver um encontro.

  • João Glagio:

    Tenho absoluta certeza que a E=mc²,conforme Einstein, será solucionada.

    • sidnei:

      Pensei que já havia sido mais do que provada nas explosões atômicas.

  • John jones:

    deve ter mais do que 160 milhões de mundos

    • Capitão Caverna:

      É claro qe tem, são no minimo 160 BILHÕES.

  • Raimundo C Santos:

    A ciência busca encontrar a vida sob a ótica material e naturalmente está certa, mas fico conjecturando se a vida não se manifesta em outros orbes numa dimensão mais sútil, não observável ao olho humano, já que se fala em dimensões distintas da nossa. Quem sabe seja essa a nossa grande dificuldade em encontrar vida la fora?

    • Lulu:

      O problema é que sempre procuramos pela vida da forma como conhecemos e conseguimos perceber…

      Pode ser que haja formas de vida de maneira completamente diferente de como estamos acostumados a conhecer, que não sejam perceptíveis por nenhum dos nossos sentidos ou mesmo não possam ser sentidas na dimensão em que vivemos…

      Talvez nunca tenhamos essas respostas… E enquanto isso vamos vivendo a nossa vidinha medíocre, exaurindo os recursos do nossa planeta com atividades predatórias em nome do progresso… e quando conseguirmos acabar com tudo, outra nova era de vida e civilização se reiniciará, como já aconteceu tantas outras vezes no nosso planeta (eras glaciais, extermínio em massa, como houve na época dos últimos dinossauros, aquecimento global…) dando continuidade ao ciclo da vida…

    • SOULROCHA:

      Concordo com tudo que voces dois dezeram, o Raimundo e a Lulu! Nós somos os algozes de nós mesmos. E por dinheiro=poder os governantes tentam a todo custo nos manter na ignorancia, não somente sobre o espaço, como sobre nosso planeta, nossa historia e nós mesmos.

      Aproveito para prestar HOMENAGEM À ESTE SITE, QUE PELA PRIMEIRA VEZ ENCONTRO VIDA INTELIGENTE “NA INTERNET!

    • ira:

      Raimundo sabe e sabe muito.

      Ele disse;fico conjecturando se a vida não se manifesta em outros orbes numa dimensão mais sútil, não observável ao olho humano, já que se fala em dimensões distintas da nossa. Quem sabe seja essa a nossa grande dificuldade em encontrar vida la fora?
      Bem,a outra forma de não encontrar outra vida não é verdadeiramente por não existir mas,SIM POR EXISTIR GOVERNOS TEMPORAIS E MATERIALISTAS QUE TENTAM DE TODAS AS FORMAS MANTER UMA HEGEMONIA UTÓPICA E ASSIM DEIXAR PELO MENOS UMA MAIORIA DA RAÇA HUMANA CONTROLADA E CEGA,—SIMPLES.
      E como disse Galilleu,mas que é é ou melhor,mas que não é não É.

    • Anonimo:

      Não poderia faltar a turma que defende o mundo das fadas e critica a ciencia, essa malvada de direita.Menos quadrinhos e filme do Chico Xavier, gente.

    • Raimundo C Santos:

      Acreditar em contos de fadas ou estórias de Chico Xavier é uma crença e um direito alheio, por isso devemos respeitar. Entender as multi-dimensões é uma questão de esclarecimento

    • sidnei:

      Concordo com você. Há outras dimensões, outros universos, mas mesmo nesse é possível encontrar algum tipo de vida, inteligente ou não. O universo é muito grande e incomensurável e isso aumenta muito a probabilidade.

  • Raimundo C Santos:

    Como dizia Cal Sagan: Se existisse vida apenas na terra, seria um grande desperdício…

    • ira:

      Que lição

  • Marco:

    É questão de tempo para surgir alguma prova definitiva de vida em outro planeta
    mas matematicamente é impossivel mesmo estarmos a sós no universo
    são 160 bilhões de planentas APENAS na nossa galáxia, imagine o que deve ter em Andromeda, nuvens de magalhães, galáxia do sombreiro, galáxia do caranguejo e etc..
    é amigos, concerteza há formas de vidas por ai, podem ser ainda primitivas ou mais avançadas.
    Cedo ou tarde vamos encontrar alguem ou senão ser encontrados por esse alguem.

    • Ricardo Leony:

      Eu acredito piamente nisso que você escreveu! É uma grandeza inimaginável…

      160 bilhões, uma estimativa por baixo, somente em nossa galáxia..

      e existe uma equação, de um estudioso que me fugiu o nome agora, fazendo uma estimativa de que só em nossa galáxia a probabilidade de haver civilizações/vida é de milhões…só na via láctea…

    • Juliano:

      creio que você está confundindo. Não existe “Galáxia do Caranguejo” e sim “Nebulosa do Caranguejo”, ou M1…

    • SOULROCHA:

      Juliano, o simples fato de trocar um nome, confundir uma nomenclatura, não diminui o argumento, muito menos a inteligencia de ninguem. Concordo com o Marcos, tambem com o Raimundo, a Lulu e o Ira!

      PARABENS À TODOS OS CONTEMPLADORES DO UNIVERSO ! ! !

  • Capitão Caverna:

    Por isso qe eu digo qe as pessoas qe não acreditam em vida extrarrestre são loucas, com cerca 160 bilhões de planetas na Via Láctia, e cerca de 100 bilhões a 1 trilão de gálaxias no universo é IMPOSSIVEL a terra ser o único planeta com vida no universo.
    #VOLTAGLAUCO

    • João Mendonça:

      Só não vou te positivar por causa deste voltaglauconoiado…

    • João:

      Apoiado!

    • MrStassi:

      sempre pensei exatamente como você

      uma vez me peguei pensando exatamente sobre o que fala a matéria, mas tendo como base uma média de 2 planetas por estrela… Isso da um número absurdamente gigante de planetas no universo, isso se nós levarmos em consideração o UNIverso e não a teoria do MULTIverso. Com isso as possibilidades são praticamente infinitas

    • Capitão Caverna:

      Desiste da campanha ontem, nem meu grito Capitããããão Cavernaaaaa! conseguiu ressucita-lo.

    • Capitão Caverna:

      Amigo é graças aos “noiados”, qe a Terra é redonda e gira em torno do Sol.

    • sidnei:

      Matematicamente impossível! Tem razão.

  • prtRicardo:

    Isso não é grande novidade, pois como diz o artigo os planetas nem chegam a ser visualizados diretamente. São deduções baseadas na pertubação da luz das estrelas. Quem sabe quando houver telescópios que consigam focalizar esses planetas encontrem até formas de vida. Até lá… duvido!

  • Chuck Norris®:

    É um número impressionante. Só que alguns dizem é na Via Láctea existem cerca de 100 bilhões de estrelas. Outros dizem que são cerca de 230 bilhões de estrelas. Aqui mesmo no Hypescience li uma matéria dizendo que no centro da Via Láctea existe um buraco negro cercado por 200 bilhões de estrelas. Outros dizem que são cerca de 300 bilhões de estrelas na nossa galáxia. Em outros sites li que na Via Láctea existem cerca de 400 bilhões de estrelas. Assim fica difícil! : /

    • sidnei:

      Fica difícil sim, mas estes números são estimativas, não são números precisos e nem poderiam ser. É bom que se observe também a fonte da informação, se é de uma universidade conceituada ou de astrônomos não formados nestas. Tem muito curioso nessa área.

    • Chuck Norris®:

      Li em sites de astronomia. Se a diferença fosse pouca, tudo bem. Mas a diferença chega a ser de 100, 200 e de até 300 bilhões de estrelas de diferença. Sei que é apenas estimativa, mas deveriam ter um consenso.

  • Paulo Ricardo:

    Isso não é grande novidade, pois como diz o artigo os planetas nem chegam a ser visualizados diretamente. São deduções baseadas na pertubação da luz das estrelas. Quem sabe quando houver telescópios que consigam focalizar esses planetas encontrem até formas de vida. Até lá… duvido!

    • sidnei:

      Também duvido, mas que se chegue lá no nosso século. Outrora também já se duvidou que a terra fosse redonda, que se se transpusesse a barreira do som, que se chegasse à lua e tantas outras coisas.

  • Jonatas:

    62 bilhões de terras girando por aí. Isso sem falar em um número ainda maior de mundos menores como Marte e luas como Europa, Titã. Fico imaginando que caminhos a evolução terá achado nesses mundos extra-solares, como serão seus habitantes e se poderíamos ao menos entende-los.
    Mas acho que o tipo mais abundante do cosmos devem ser os planetas anões de gelo como os plutóides, porque não só são pequenos como são compostos de algumas das substâncias mais abundantes do cosmo.

    • Sergio:

      As formas de vida não devem ser muito diferentes das que se encontram na terra, visto que a matéria e os elementos são iguais em todo o universo. O que pode ser diferente é o aspecto dessas formas de vida. Mas com certeza serão constituídas com a mesma química. Penso que pelo menos o DNA será uma regra universal para qualquer forma de vida. O que não acredito é que por mais inteligentes que algumas dessas formas de vida possam ser tenham tecnologia para se deslocarem milhares ou milhões de anos-luz, e dobrar o espaço-tempo requer mais energia do que aquela que uma estrela produz ao longo de toda a sua vida.

    • Ricardo Leony:

      É perturbador ficar imaginando e supondo esses planetas e possíveis existências de vida..sem ter uma prova concreta :/

    • Jonatas:

      “A imaginação é mais importante do que o conhecimento.”

      Albert Einstein

    • Capitão Caverna:

      Se não fosse a imaginação nós ainda seriamos nômades.

    • SOULROCHA:

      Jonatas, não tem um unico comentário seu que eu não concorde. Cara, sou seu fã. rsrsrs

    • Sergio:

      Terras não porque a maior parte dos planetas são gigantes gasosos.

    • Juliano Z:

      Na verdade, não! segundo o próprio terxto da matéria, apenas 17% seriam de planetas do “padrão” Jupiter. O “padrão” Terra, é de 62%. Portanto, é sim a maioria!

    • Capitão Caverna:

      Jonatas isso sem contar os planetas qe não tem estrelas, qe podem chegar a mais alguns bilhões.

Deixe seu comentário!