Um meteorito caído na Sibéria revelou um novo mineral nunca visto antes na Terra

Por , em 10.08.2018

Quando os caçadores de ouro encontraram a rocha amarelada na Sibéria em 2016, pensaram que poderia conter um metal precioso. Na verdade, continha algo muito mais raro.

A rocha era um meteorito vindo do espaço, composto, entre outras coisas, de um mineral nunca antes visto.

Composição

A descoberta ainda não foi oficialmente documentada, mas geólogos da Universidade Federal dos Urais, da Universidade Estadual de Novosibirsk e do Instituto Geológico da Academia Russa de Ciências, todos na Rússia, analisaram o meteorito e chamaram o novo mineral de “uakitite”, em homenagem à região de Uakit, na Sibéria, onde a rocha caiu.

O objeto é 98% composto de kamacita, uma liga de ferro-níquel com pelo menos 90% de ferro. Na Terra, esse material só é encontrado em meteoritos.

Os outros 2% são compostos por mais de uma dúzia de minerais, incluindo o uakitite, a maioria também conhecida apenas por se formar no espaço.

De acordo com os cientistas, essa composição sugere que o meteorito deve ter se formado sob circunstâncias extremamente quentes, de mais de mil graus Celsius.

Uakitite: o que sabemos

As quantidades do novo mineral no meteorito são microscópicas. As inclusões de uakitite tinham apenas 5 micrômetros de tamanho. Para referência, o cabelo humano médio tem 99 micrômetros de diâmetro, e um glóbulo vermelho saudável entre 6 e 8 micrômetros.

Ou seja, esses pedacinhos de mineral são minúsculos demais para análise direta. Por conta disso, os pesquisadores não conseguiram registrar todas as propriedades físicas e ópticas do uakitite.

Mas foram capazes de determinar que ele tem algumas semelhanças estruturais com outros dois minerais forjados no espaço, carlsbergite e osbornita, ambos nitretos.

Também puderam empregar uma técnica chamada difração por retroespalhamento de elétrons para obter dados estruturais para três dos cristais de uakitite, e o resultado foi semelhante ao modelo estrutural de um composto sintético chamado nitreto de vanádio.

Essas informações permitiram que os cientistas inferissem algumas das propriedades físicas do novo mineral. Se for como o nitreto de vanádio, é de cor cinza clara, com uma tonalidade rosa na luz refletida, e tem uma dureza de 9 a 10 na Escala de Mohs, a par com outros nitretos, mas não tão forte quanto o diamante, o mineral mais duro conhecido.

Próximos passos

Para aprendermos mais sobre o uakitite, provavelmente precisaremos de tecnologia mais avançada, ou de outro meteorito contendo muito mais desse mineral.

Por enquanto, você pode ler o documento sobre a descoberta que a equipe apresentou na Reunião Anual da Sociedade Meteorítica em Moscou. [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (38 votos, média: 4,82 de 5)

1 comentário

Deixe seu comentário!