Hoje humanos, amanhã robôs: o futuro da vida no universo

Por , em 15.04.2011

Esqueça os filmes de ET que você já viu até agora. Nada de criaturas verdes que tem pele esquisita e sangram como nós.

Se algum visitante extraterrestre realmente chegar ao nosso planeta, as probabilidades científicas sugerem fortemente que eles serão formas completamente artificiais de vida. Mais do que isso, os cientistas apontam para uma probabilidade de 99,9999999% que os alienígenas sejam sintéticos na natureza.

Em suma, não espere um ET fofinho ligar para a Terra um dia. Em vez disso, pense na imagem de robôs descendo do céu.

A chave desse argumento é que nas civilizações avançadas o suficiente para viajar pelo espaço é bastante provável que as máquinas sejam o suplante de seus criadores biológicos. Autômatos, ao contrário de animais, podem suportar os riscos e a tensão colocados por uma longa viagem interestelar.

Além disso, seres inanimados não teriam de preocuparem-se tanto com as condições ambientais do seu destino, dificuldades enfrentadas pelos humanos: se o planeta é quente ou frio, cheio de bactérias ou estéril, com oxigênio no ar ou sem ar, etc.; máquinas simplesmente não se importariam.

Se você já acha isso absurdo, tente acompanhar o raciocínio: os cientistas acreditam que toda a vida, mesmo na Terra, será substituída por agentes sintéticos muito mais inteligentes dentro de algumas centenas de anos.

Eles identificam quatro caminhos que poderiam levar à substituição de seres humanos ou outros agentes biológicos por suas próprias criações robóticas. Com tempo suficiente, esse é o destino que a vida no cosmos aguarda.

O primeiro caminho para a dominação robótica, logicamente, é através da dependência. Uma dependência cada vez maior das máquinas um dia chegará a um momento crítico, quando estes robôs sensíveis decidirem abandonar a serventia e se tornarem os donos de si mesmos.

O segundo passo é um novo tipo de corrida armamentista, no qual as nações constroem forças cibernéticas de combate.Cada país tem seus robôs inteligentes e autônomos, mas a supervisão humana pode se perder nesse caminho, porque as nações não tem controle sobre os robôs inimigos.

Não que precise haver uma guerra violenta entre robôs e humanos; esse pode ser apenas um salto de transformação para a humanidade baseado, talvez, em nosso desejo de imortalidade. Os cientistas há muito previram que a tecnologia acabará por chegar ao ponto onde nossa consciência baseada no cérebro pode ser transferida para o meio sintético; esse é o terceiro caminho para a supremacia da máquina.

O quarto e último passo são as incursões no espaço interestelar. Mais do que provavelmente, a viagem espacial será simplesmente demasiado difícil para entidades biológicas.

Viajar de um sistema estelar para outro, hoje, é difícil e lento. Mesmo viajando quase à velocidade da luz, atingir o sistema estelar mais próximo, Alpha Centauri, levaria meia década. As exigências de energia para acelerar uma nave a velocidades adequadas para excursões cósmicas, no entanto, são assustadoras.

Além, é claro, dos desafios dessa viagem para o corpo biológico: é necessária blindagem para proteger os ocupantes de uma nave espacial de chuvas de radiações nocivas causadas pelo impacto de gás interestelar e partículas de poeira contra o casco de uma nave em movimento rápido. E boa sorte em manter uma sociedade saudável e funcionando em um ambiente totalmente fechado.

Já seres sintéticos não teriam que se preocupar com nada disso, além de poderem “dormir” por tempo indeterminado e serem acordados por um temporizador.

Esse parece mesmo ser o destino da evolução. Se existe outra vida no universo, é uma civilização possivelmente milhões de anos mais velha que nós, que terá passado por uma evolução cultural com alta probabilidade de serem seres inteligentes artificialmente.

Independentemente de como as máquinas terminarão, sua expansão para o espaço parece certa, seja para obter novos recursos ou para explorar (ou, por motivos menos atraentes, para exterminar a vida biológica que resta). [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

47 comentários

  • mardânio Sucesso:

    Quanto antes melhor!
    A raça humana já deu!

  • aguiarubra:

    O Homo Sapiens não pode imaginar que outro ser o substituirá nos próximos milhares de anos.

    Mas, com certeza, a substituição do Homo Sapiens por “simples” autômatos selará sua extinção neste planeta.

    Extrapolar nossos pré-conceitos para o que seriam outros seres inteligentes no espaço é típico de nossa “mania” de olharmos tudo a partir da “contemplação” de nossos próprios umbigos.

    Em Jornada nas Estrelas há seres avançados que tomam formas “energéticas”. Pq. não deveria ser assim? Seres mais avançados só podem ser feitos de “aço”????

  • Ronaldo:

    No futuro seremos todos robocops!!!

  • william:

    poo cara eu vi um dia uma matéria dizendo que o mundo num futuro muito próximo seria a metade abitada de robos e carros elétricos por mim isso poderia ser hoje mais não , e vez disso ficam fazendo armas pra a sociedade e um dia vai acabar os abitantes matando uns aos outros .. this is it

  • Shift:

    Quer queirao quer nao, o futuro da raça humana é esse, pode-mos nao nos tornar inteiramente maquinas, mas sim hibridos.
    Enquanto a ‘ser vivo’, preservando nossa capacidade intelectual e racional ao transformar-mos nossos corpos em ‘maquinas’ nos ainda seriamos vivos, pois ainda teriamos conciencia, o que mudaria seria somente o recipiente.

  • João da cruz vieiora leite:

    _ há muto *Tempo que viemos convivendo com estes inigmáticos ets.
    o que não podemos negar.Olhem as narrações de todos os livros sagrados, não podemos negar, agora se são rrobos ou sintéticos não podemos afirmar, podemos afirmar com precisão que, os mesmos que estiveram aqui ou estão, ´só atrapalharam e bagunssaram nossa cultura e obtidões para a boa civilização que, até agora não conseguimos aprimorarmos, bastante ineficiente e lonje de uma civilização *Sutil que tanto pregamos e nunca aumejamos.
    ainda tenho fé que seriamos bem próximo tempo um pricipio de engatinhamento em direção a nossa verdadeira missão de engrandecimento em todos os parâmetros de *Civilização, muito sutil e abençoada, acredito que a conciencia do bem esta ssucitando na conciencia humana, e *Vamos jegar lá.

  • Luiz Antônio Virgilio Bastos:

    com o avanço da técnologia nosso futuro reamente teremos que dividir meio-a-meio com robôs por que os governos federais vão invertir nas técnologias para baixa os custos beneficio nas indústrias de pontas e ganha das comcorrecias das multinacionais.

  • Frank Oddermayer:

    Essa matéria é um show de bobagens.

  • Cláudio Guedes:

    Caro Gustavo,esse papo de advogado do diabo não cola!Quem lhe disse que não sou autônomo?Não queira confundir autônomo com autômato!Todo livre pensador é autônomo,enquanto você,com sua argumentação invertendo os valores e palavras parece automatizado pelo sistema!O instinto gregário que você alega não fazer parte do biológico está totalmente ligado a cultura,costumes e religião!Quanto ao amor talvez uma criança de oito anos seja mais evoluída que você!Abraços…

  • Cláudio Guedes:

    Caro Laender,seu comentário só poderia ser feito em uma sexta feira 13!!!!Você menciona o (lado bom) de evoluir para robôs;Sem fome, sem dor, sem guerras, sem capitalismo.Mas você esqueceu de mencionar o mais importante;Sem vida!!!Uma vida automatizada não é vida!Mas você não tem culpa de valorizar tão pouco a nossa vida animal,afinal,nossos costumes,cultura e religião inverteram os valores!Deixar essa alienação de lado é muito difícil para quem não observa a natureza com amor e simplicidade!Espero que mude seus conceitos com muito amor e felicidade em seu coração!Abraços…

    • Gustavo:

      Defina vida e terás razão!
      http://pt.wikipedia.org/wiki/Vida

      Você não é um ser autônomo(portanto automatizado)? Se não é, tu não tem vida! Foi o que tu disse!

      Costumes, cultura e religião: Isso faz parte da evolução humana, tudo criado pelo Homem, não faz parte do ser biológico. (tomara que as máquinas não desenvolvam isso)

      “Amor e felicidade no coração” – Funciona com crianças de até 8 anos(as vezes).

  • laender:

    A evolução do Homem para Máquina é bastante lógica e se me permitem dizer, mais fácil de ser realizada. Vejam: podemos criar robôs com visual humano perfeito e colocar no seu cérebro um sistema computacional interligado com milhões de outros sistemas através da Internet, aumentando de forma espantosa a capacidade deste cérebro em questão até chegar um momento que haverá condições de interagir como um ser humano dotado de lógica racional. Acredito que estamos a um passo de que tal evento aconteça e então a Humanidade entrará numa Era totalmente diferente da atual realidade. Sem fome, sem dor, sem guerras, sem capitalismo. Bom este é o lado bom da coisa. O outro lado da moeda eu deixo para vocês meditarem…

  • emersonwsm:

    Uma pena que repórteres tenham tão pouco conhecimento de ciências básicas como física, química e biologia. Deixe seu carro “encostado” por 1 ano e depois tente usá-lo, do jeito que estiver. Já a vida é pró-vida: Organismos biológicos sempre encontram uma forma de perdurar a vida, seja dando suporte ao desenvolvimento de outros organismos, seja se adaptando (evolução) para novas formas ao longo de novas gerações. Não descarto a tecnologia robótica (minha área de especialização) como um avanço, mas achar que um produto não-biológico não “envelhece”, é atestado de falta de conhecimento. E ainda aparecem jornalistas dizendo que escola que ensina matéria tradicional é coisa do século XIX… Seria ótimo, inclusive, sair do nosso modernoso sistema educacional do século… XIV!

  • André:

    Pelo menos essa notícia serve para melhorar um pouco o horrendo final de A.I.

  • José Calasans:

    É perfeitamente lógico o uso de andróides ou sintéticos em missões de alto risco,concordo com Luis no que diz respeito ao homem passar por um melhoramento genético para poder suportar os perigos de uma viagem espacial.Não acredito que as máquinas acabem por dominar a raça humana,o que pode acontecer é que além do melhoramento genético,os homens poderão se fundir com as máquinas usufruindo das vantagêns das mesmas.

  • TrueLogic:

    A minha pergunta é; Será que existe outro(s) planeta(s) com a enorme variedade de elementos químicos como a terra?

  • Mario:

    besteirol pra besta acreditar, vocês estão parecendo um bocado de crianças esperando o robocop.

  • claudemir da silva:

    toda vida é natural divida da por deus não vida sintética

  • Henrique:

    Vida sintética não é vida.

  • Amon:

    será que esse artigo da Natasha é baseado em fontes reais, ou ela é meio piradinha por transformers? rsrsrsrs

  • Gustavo:

    Eis a Singularidade Tecnológica!

    • Pedro Ribeiro:

      Eis a singularidade tecnológica (2).

  • Ademilson:

    Eu assisti o filme Matrix, acho que prevê o futuro.

  • Ian:

    Não acho que os robôs tomariam o poder, visto que ao se desenvolver uma máquina pensante, facilmente chegaria-mos à conclusão de que seria algo fundamental retirar certas capacidades. Se você programa uma máquina para nunca fazer algo, ela nunca fará. Parece complicado, mas é simples: Máquinas computacionais só trabalham com dois níveis básicos de energia, 0 ou 1, ligado ou desligado, sim ou não. Se o sistema for bem programado, e, forem tomadas as devidas medidas profiláticas, elas nunca tomarão o poder, e, irão continuar como ferramentas para nós, verdadeiras criaturas VIVAS. E mais, uma máquina nunca poderá ter de fato, sentimentos legítimos, por mais que os simule. Agora, se colocar-mos alguém mal intencionado para programá-las, ou um mau programador…

  • Miguel:

    Honestamnete, acho assustadora a ideia da vida ser substituida por robôs… Mas sinceramente em quê que irmos para outro sistema estelar contribui para a nossa felicidade? Acho que a vida está muito bem como está, acho que os robôs são desnecessários!

  • Claudio de Oliveira Guedes:

    O futuro da humanidade!!!Será que teremos futuro enquanto continuarmos alienados pelo capitalismo e religiosidade que destroem toda vida saudável e as reduzem a autômatos sem sentido,sem essência,só esperando o fim???
    No seriado Galáctica há um confronto entre seres biológicos e os futuros robôs,que apesar de serem quase perfeitos evoluem no sentido contrário ou seja se tornam biológicos!!!!A falta de amor a vida,aos sentimentos, a alienação total,leva a esse quadro apocalíptico de evolução! Robôs…..

  • Luan Moraes:

    Bom se vocês que leram o artigo repararem bem isso já está acontecendo.O homem nunca foi a Marte nem a nenhum outro planeta mais em compensação os robôs construídos pelo homem já foram. Imagine então que no futuro um homem vá a um planeta alien e a sua nave caia por lá e o homem seja analisado pelos ets e eles vejam um homem com uma perna ou braço mecânico ou ainda com um coração mecânico,eles acharam que este homem e um robô ou um andróide.Outra cena bem interessante seria se Marte fosse habitado e os marcianos vissem a nave “alienigêna” descendo do céu e saindo então um robô com a bandeirinha dos EUA e a logo marca da NASA

  • Luís:

    Tudo depende do ponto de observação:
    Hoje os cientistas apontam as vantagens dos seres artificiais em relação a nós relativo a sua resistência aos efeitos letais do cosmos, mas as máquinas também estão sujeitas a esses efeitos. Nossos sistemas de comunicação e energia são afetados pelas tempestades solares com seus campos magnéticos. Raios gama e outros expectros são capazes de apagar instantaneamente a programação de circuitos integrados sofisticados, tanto que as blindagens onde tais circutos são instalados muitas vezes são o principal custo do projeto devido as dimensões e materiais usados. Acredito que nosso futuro espacial não será em nossa substituição por seres cibernéticos, mas sim nossa evolução biológica, quando a ciência dominar a genética fazendo nossa estrutura orgânica se adaptar e suportar as adversidades cósmicas, a genética ser capaz de fazer-nos viver por mais tempo com saúde para suportar viagens espaciais, nosso corpo sintetizar e aproveitar melhor os alimentos. Talvez quando e se isso acontecer, estaremos mais para X-Man do que para Jornada nas Estrelas, mas contrário ao que os cientistas pregam, acredito que as máquinas estarão sempre aos nossos serviços para as tarefas que não desejamos fazer pois somos nós os criadores delas

  • Allan:

    Concerteza a tecnologia robótica irá evoluir absurdamente rápido nas próximas décadas, mas eu não creio que iremos ter que nos preocupar com nossas criações, creio que nós apenas iremos nos incrementar com novas tecnologias para o corpo humano,porque criar uma nova vida se a gente pode melhorar a nossa?

  • Silvio Pinto:

    O filme futurista “Bladerunner- O Caçador de Androides” apresenta a possibilidade de seres sintéticos viajarem pelo espaço.

  • Igor souza:

    Imagine um futuro longínquo em que haverá uma raça de seres artificialmente inteligentes e que exploram o universo e expandem cada vez mais suas fronteiras, colonizando outros planetas e aumentando em número…
    Assustador pensar em como seria… O_o

  • Dr. Laboceta:

    Tentar automatizar a vida é o mesmo que dizer: “novas maneiras de manipular o ser humano” ou seja novo jeito de controlar a raça humana para benefícios próprios e satânicos!
    vizando a destruição
    brincar com a vida
    menospresar o homem
    vaidade e luxo
    arrancar a essencia do ser
    acreditar que compreende o que é místico
    disputar o amor de uma mulher usando tecnologia

    No fundo no fundo é mais uma forma de buscar meios para conquistar uma mulher de forma surpreendente:

    Portanto Mulheres, vcs são as precursoras no universo para toda a mudança existir!

    “Uma única mulher pode trazer a luz para 10000 homens”

    Podendo trazer também inspirações para novos descobrimentos e avanços tecnológicos!

    se alguém concorda de sua nota (JOINHA DEDÃO PRA CIMA)CLICA AI VAI NÃO VAI DOER!

  • SabrinaS:

    O futuro humanos e robôs conviveram juntos. Como os seres humanos evoluiram, em pensar que começamos do zero, é de se surpreender né?! E olhe não é melhor duvidar de nada, pois podemos criar de tudo, pelo jeito, por mais que demore um dia chega!

  • João:

    Eu acho curioso como se pode afirmar certas coisas, das duas uma ou esses cientistas sabem coisa que nós não sabemos, que é muito provável, muito abrigado mas eu gosto de ser humano espero que a humanidade continua assim, isso é mais um Objectivo para a nova ordem mundial.

  • Péricles:

    Os seres vivos atuais jà são uma máquina muito avançada, pois foram gerados por um computador analógico que tem como algoritmo 3,5 bilhões de anos de tentativa e erro. Acredito que a verdadeira evolução se dará pela engenharia genética.

  • Zirco:

    “Em vez disso, pense na imagem de robôs descendo do céu.”será
    o Deus Ex Machina!

  • AuJr.:

    Skynet vem aí…

  • Espectro:

    Arthur Clark abordou ligeiramente esta possibilidade na maravilhosa obra de 4 volumes chamada Rama. No final da jornada é oferecida aos personagens principais a possibilidade de transportar a consciência para uma entidade cibernética para que pudessem viver eternamente.
    Apesar de uma obra de ficção – escrita há muitos – o autor mostra mais uma vez sua face visionária. Certamente a questão ética envolvida, para nós, atualmente é muito forte, assim como era para as mulheres mostrarem o tornozelo há um século atrás.
    Se tal façanha pode ou não ser realizada, só o tempo dirá, mas com certeza seremos cada vez mais dependentes das máquinas no futuro.

  • Luan:

    Nao acho que as maquinas tomem o lugar do ser humano na terra, mas acredito q se agente viver aqui por mais um milenio, as maquinas seremos nós, com os avanços da nanotecnologia, o homem terá robôs correndo pelas suas veias. Hoje temos marcapassos, próteses eletrônicas e várias outras tecnologias que nos ajudam a viver, amanha acredito que agente poderá ficar vivo só com a cabeça e o resto todo robô(rsrsrsr). Sem falar nos órgãos criados em laboratório. Hoje agente já vive o começo de tudo isso, não dou nem cem anos pra agente viver tudo que citei, imagina daqui mil anos.

  • Gastão:

    Só uma coisa que esqueram sobre a vantagem do vivo sobre a máquina: Seres vivos se replicam muito mais rápido que máquinas, a um custo muito menor. Até pobre pode ter um filho, mas nem todo mundo tem uma Ferrari.

  • Kelvin:

    Singularidade Tecnológica. Desde de 1960 incentivando a criatividade humana!

    Ray Kurzweil, vale uma boa leitura dos livros dele!

  • Daniel:

    O que é a ficção se não uma realidade sob uma perspectiva

  • eduardo:

    Pode ser… mas acho que os tais robôs alienígenas não seriam tão autônomos assim… acho que seria mais como no filme surrogates, onde os mechas são controlados pelas pessoas através das ondas cerebrais… acho que seria mais por esse caminho…
    Ou ainda, talvez a proposta dessa hipótese seja um tanto exagerada ao dizer que os aliens sejam 99,9999999% sintéticos… na minha opinião, os aliens seriam mais como cyborgues (humanos com partes robóticas) capazes sim de suportar os ambientes hostis q pegarem pela frente no universo…

  • Cesar:

    Cristiano, muita coisa que hoje temos como coisa normal e corriqueira surgiram primeiro na ficção… Preciso falar do Júlio Verne?

  • Eder:

    Creio que com o tempo os humanos irão utilizar cada vez mais implantes robóticos, hoje vemos tentativas de braços, olhos, pernas. Mas com o avanço da tecnologia vejo que logo teremos memórias suplementares, dispositivos capazes de melhorar visão, audição, força, etc. Creio que em algum momento no futuro faremos um tipo de simbiose com a máquina.
    Certamente neste meio tempo, os avanços em inteligência artificial também irão ocorrer e teremos autômatos.
    Tudo isto nos leva há um futuro robótico, onde o ser humano, de carne e osso, como conhecemos hoje não mais exista.

  • Cristiano:

    Esse povo anda assistindo muito filme de ficção. :/

  • ashido:

    Andaram vendo muito filme, ein. Ahahaha.

Deixe seu comentário!