Homem foi vítima de duas bombas atômicas

Por , em 25.03.2009

Um japonês de 93 anos foi a primeira pessoa que, comprovadamente, sobreviveu às duas bombas atômicas lançadas em seu país, no fim da Segunda Guerra Mundial.

Tsotomu Yamaguchi já era um “hibakusha” (sobrevivente à radiação) certificado, já que saiu vivo da explosão do dia 9 de agosto de 1945, em Nagasaki. No entanto, agora foi confirmado que ele também sobreviveu ao ataque à Hiroshima, três dias antes.

Yamaguchi estava em Hiroshima, em uma viagem de negócios, no dia 6 de agosto de 1945, quando um avião estadunidense jogou uma bomba atômica na cidade. Ele sofreu queimaduras sérias na parte superior de seu corpo e passou a noite lá, se recuperando. Depois, ele retornou para sua cidade natal, Nagasaki, a tempo de presenciar o segundo ataque.

“Até onde sabemos, ele é o primeiro a ser oficialmente reconhecido como sobrevivente dos dois bombardeios atômicos, em Hiroshima e em Nagasaki” explica Toshiro Yamamoto, oficial de Nagasaki. “É um caso em que ele, realmente, não teve sorte. Mas podem haver mais pessoas como Yamaguchi” completa.

Há leis no Japão que certificam pensões mensais, serviços médicos e funerais para pessoas que sobreviveram aos ataques. No entanto, a pensão de Yamaguchi não irá aumentar. Mas, de acordo com o sobrevivente, ele já está feliz porque seu “recorde” agora é um fato histórico e comprovado pelas autoridades.

“Minha dupla exposição à radiação agora é comprovada pelo governo. Isso significa que eu posso contar às gerações mais novas o quanto a bomba atômica é horrível, mesmo depois que eu morra” declara Yamaguchi.

O Japão é o único país do mundo que sofreu ataques com bombas atômicas. Estima-se que 140 mil pessoas foram mortas em Hiroshima e 70 mil em Nagasaki. Yamaguchi é um dos 260 mil sobreviventes. Sabe-se que as pessoas que “viveram para contar a história” desenvolveram vários problemas de saúde, devido à radiação. Detalhes da saúde de Yamaguchi não foram revelados.

Milhares de sobreviventes continuam procurando o governo para terem “reconhecimento oficial” que lhes garante serviços médicos e uma pensão mensal. [AP, Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 5,00 de 5)

8 comentários

  • leonardo:

    Eroi de keee ele so sobrevivei ele n salvou ninguem!

  • Jonathan:

    boa essa matéria,muito boa e nada mais a dizer!

  • Balneario Camboriu:

    Se ele tivesse sorte mesmo não tinha presenciado nenhum!

  • Ideraldo Luis:

    Boa matéria mas no final quarto parágrafo, o texto diz: “É um caso em que ele, realmente, não teve sorte…” Como um cara que sobreviveu a DOIS ataques nucleares não tem sorte! Mais atenção HypeScience! Um abraço.

    • kid redman:

      é como o copo metade cheio ou metade vazio… tudo depende do ângulo que se vê, não ?

  • Deep:

    Das coisas mais terríveis ocorridas na história humana, esse dois eventos, sem dúvida, são exemplares!

    Fico muito feliz pela longevidade do Sr.Yamaguchi. Espero q ele tenha lucidez e qualidade de vida suficientes para ser um monumento vivo e ativo a fazer refletir capacidade grotesca da estupidez humana.

    Ele é a demonstração de que o gênero humano pode superar mesmo os seus piores males!

    Uau!

  • Rafael:

    Com certeza não era hora de morrer mesmo. ^_^

  • Miguel Gewandsnajder:

    Realmente este é um herói, mas será que existem mesmo mais sobreviventes como ele ?

Deixe seu comentário!