Estranho distúrbio faz homem ouvir as pessoas falarem antes de ver seus lábios se moverem

Por , em 10.07.2013

Um homem de 67 anos de idade, conhecido apenas pelas iniciais PH, possui uma falha cerebral rara que faz com que ele ouça as pessoas falarem antes de ver seus lábios se movem. O resultado final é que todas as conversas do pobre PH se assemelham a um filme mal dublado, em que o som e as ações estão fora de sincronia.

O homem é o primeiro caso confirmado da doença, que faz com que o cérebro processe a visão mais lentamente do que o som. PH começou a sofrer os sintomas inusitados após passar por uma cirurgia. “Eu disse à minha filha: ‘Ei, você tem duas TVs que precisam de sincronização!'”, conta. No entanto, PH logo percebeu que ele estava ouvindo sua própria voz antes de sentir sua mandíbula se movimentar.

Médicos realizaram exames em seu cérebro, que mostraram duas lesões em áreas que potencialmente desempenham um importante papel na audição, no tempo e nos movimentos.

Luz e som viajam em velocidades diferentes, de modo que os estímulos visuais e auditivos chegam aos olhos e ouvidos em momentos distintos. O cérebro, por sua vez, é quem faz todo o trabalho de processar esses sinais em ritmos diferentes, para que pareçam como se estivessem acontecendo simultaneamente para nós.

Acredita-se que o cérebro de PH processe os sinais visuais muito mais lentamente do que o faz com o som – causando essa grande discrepância de tempo.

Elliot Freeman e seus colegas da Universidade da Cidade de Londres, na Inglaterra, realizaram vários testes de percepção temporal usando clipes de vídeo para confirmar a doença. Eles descobriram que eles tinham que reproduzir o som 0,2 segundos depois da imagem para PH ver a cena em sincronia.

Os pesquisadores procuram agora uma maneira de retardar a audição de PH para que o som coincida com o que ele está vendo. [Daily Mail]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

7 comentários

  • Paulo Brito:

    Às vezes cientistas gostam de complicar as coisas. Este parágrafo ficou meio ridículo, apenas de ser uma tradução quase fiel do texto original:

    “Luz e som viajam em velocidades diferentes, de modo que os estímulos visuais e auditivos chegam aos olhos e ouvidos em momentos distintos. O cérebro, por sua vez, é quem faz todo o trabalho de processar esses sinais em ritmos diferentes, para que pareçam como se estivessem acontecendo simultaneamente para nós.”

    Como assim, Bial? Quer dizer que se alguém gritar a 100m de distância, meu cérebro vai fazer a voz do cidadão se sincronizar com a image da boca dele se mexendo?

    Obvio que não. O cérebro não sincroniza nada, não atrasa a imagem pra sincronizar com o áudio. Quem faz isso é o player do youtube.

    Esse parágrafo ficou bem fora da realidade.

    • SC:

      Por acaso você é algum neurocientista para fazer essa negação? Ao contrário do que você define como “lógico”, é sim possível (e bastante provável) que tal situação seja real. O que você faz primeiro: ouve o trovão ou vê a luz do raio? (Isso comprova que luz e som viajam à velocidades diferentes…) Você percebe diferença de tempo entre a fala de alguém e a imagem da boca se mexendo? (isso poderia muito bem provar que o cérebro faz esse ajuste de tempo) Nessa situação hipotética que você mencionou, a variação do tempo que a luz levaria para percorrer 100 m equivale a 3,33 * 10 e-7 s; enquanto o som levaria 0,29 s; a partir desses dados pode-se tirar a conclusão que o texto menciona (mesmo que dificilmente se veria a boca de uma pessoa a 100 m de distância!)

    • Palhaço Brasileiro:

      As pessoas que se acostumaram a assistir seriados e filmes legendado tem este problema quando vai assistir TV por exemplo, no meu caso ja aconteceu mais não por problema cerebral mas sim por uma adaptação.

    • ademario carvalho:

      Caro SC, o Paulo Brito tem razão em afirmar que o parágrafo está em desacordo com a realidade… Não precisa ser neurocientista pra saber disso, basta ter um mínimo de conhecimento geral e se souber ao menos um pouco de física básica vai ajudar bastante. Comparar a velocidade da luz com a do som em um contexto totalmente equivocado foi o erro. A consideração sobre sincronismo deve ser feita com relação a velocidade do movimento dos lábios e a velocidade do som. Velocidade da luz ai é outra hist.

  • Emersonline:

    “(…)Os pesquisadores procuram agora uma maneira de retardar a audição de PH para que o som coincida com o que ele está vendo.”

    Pode não ser grande coisa a primeira vista, mas se eles conseguirem, toda sua reação visual/auditiva ficará 0,2 segundo atrasada em relação ao mundo real. Dependendo da situação, como escapar de algo que vem ao seu encontro, pode ser fatal.

  • Junior Ny:

    Eu consigo fazer isso ‘-‘

  • Portobello Tevê:

    EU TENHO ISSO!!!
    Antes das pessoas abrirem a boca pra falar já sei oque elas vao dizer

    rsrsrs :p

Deixe seu comentário!