Instrumento musical de 1.700 anos é encontrado na Rússia, e ainda funciona

Por , em 13.01.2018

Arqueólogos descobriram uma antiga harpa de boca de 1.700 anos na Rússia e, surpreendentemente, ela ainda é capaz de fazer som.

O instrumento é apenas uma de cinco harpas encontradas nos sítios históricos Chultukov Log 9 e Cheremshanka, na região montanhosa da República de Altai.

A harpa ainda funcional possui cerca de 11 centímetros de comprimento e 8,5 centímetros de largura.

Música e antiguidade

Os instrumentos provavelmente foram feitos por artesãos a partir de ossos de costela de vacas ou cavalos.

Os cientistas acreditam que eles datam de 1.700 anos atrás, do período em que os hunos e seus descendentes controlavam grande parte da Ásia central.

As tribos que povoavam a região na época eram nômades, espalhando-se através do que hoje é a Mongólia, o Cazaquistão, o nordeste da China e o sul da Rússia.

As harpas esculpidas pelos artesãos de Altai diferem de outros instrumentos antigos encontrados na área. Artesãos da Mongólia e da região da República de Tuva, na Rússia, usavam outros materiais, como chifres de cervo, para fazer harpas de boca. Parte de uma harpa feita de chifre de cervo foi encontrada no sul da Sibéria há cerca de 40 anos.

Que som é esse?

Enquanto as harpas de boca encontradas recentemente foram criadas há mais de um milênio, elas parecem bastante modernas em comparação com outros instrumentos musicais antigos conhecidos, como flautas de 43 mil anos feitas de ossos de pássaros e marfins de mamíferos, encontradas em uma caverna no sul da Alemanha.

Andrey Borodovsky, professor do Instituto de Arqueologia e Etnografia da Academia Russa de Ciências, que pesquisa esses instrumentos há mais de 20 anos, tocou a harpa de boca e afirmou que ela parece um flajolé, um instrumento da época do Renascimento semelhante a uma flauta. [NatGeo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (19 votos, média: 4,63 de 5)

Deixe seu comentário!