Invernos sombrios levaram a maiores cavidades oculares e cérebros nos humanos

Por , em 27.07.2011

Um novo estudo descobriu que os seres humanos que vivem em latitudes elevadas têm olhos e cérebros maiores; mas isso não os torna pessoas mais inteligentes, e sim serve para lidar com a pouca luz durante os invernos longos e dias nublados.

Uma equipe de cientistas da Universidade de Oxford mediu a órbita ocular e o volume dos cérebros de 55 crânios de 12 populações em todo o mundo, e compararam os resultados com a latitude em que as pessoas viveram.

Os crânios mantidos em museus datavam de 1.800 e eram de populações indígenas que vão da Escandinávia a Austrália, Micronésia e América do Norte.

A equipe levou em conta o tamanho total do corpo de cada indivíduo através da medição do forame magno, o buraco na base do crânio que atribui à coluna vertebral.

Os pesquisadores descobriram uma relação positiva entre latitude absoluta e tanto tamanho da cavidade ocular quanto capacidade craniana.

As cavidades do cérebro maiores eram da Escandinávia, enquanto as menores eram da Micronésia.

Tanto a quantidade de luz que atinge a superfície da Terra no inverno, quanto o comprimento do dia ficam mais curtos à medida que você vai mais ao norte ou ao sul do equador.

Dessa forma, os cientistas concluíram que, conforme diminuem os níveis de luz, os seres humanos ficam com cavidades dos olhos maiores, o que sugere que seus globos oculares ficam maiores.

Eles acreditam que áreas maiores de processamento de visão servem como capacidade extra de enxergar. O mesmo ocorre com o aumento de capacidade craniana; eles precisam de olhos e cérebros maiores para serem capazes de ver bem.

A descoberta indica que os seres humanos estão sujeitos às mesmas tendências evolutivas que deram olhos relativamente grandes aos pássaros como corujas, que se alimentam à noite.

Os seres humanos vivem em altas latitudes da Europa e da Ásia apenas há algumas dezenas de milhares de anos, mas parecem ter adaptado seus sistemas visuais surpreendentemente rápido para o céu nublado, o clima maçante e os longos invernos.

A equipe pretende fazer mais pesquisas para estabelecer uma forte ligação entre o tamanho do globo ocular e áreas aprimoradas de processamento visual no cérebro, bem como aprofundar esse estudo com mais amostras de outros museus.[BBC]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,67 de 5)

4 comentários

  • Barracuda:

    E como isso aconteceu?Quem tinha olhos rasos morreu ou procriou menos?Foram as mulheres que escolheram eles?A evolução como teoria as vezes simplifica demais.

    • Rafael:

      Nd haver o que você disse. Simplismente predominou os que tinham olhos maiores!!! olho raso com olho grande = predominou o grande e assim por diante…

  • PredadorXD:

    i os asiáticos ?

  • claudemir da silva:

    são adaptações da evolução humana

Deixe seu comentário!