Já sabemos o que há sob as nuvens de Júpiter

Por , em 8.03.2018

Cientistas sabem muito pouco sobre o interior dos gigantes gasosos como Saturno e Júpiter, mas isso lentamente está mudando. Quatro novos estudos publicados separadamente na revista Nature trazem novas informações sobre o que existe por baixo das nuvens de Júpiter. Essas observações e análises vêm das descobertas da missão Juno da NASA.

Estudos anteriores do planeta focaram nas faixas da atmosfera e no círculo vermelho que chamam atenção imediatamente, mas estes quatro estudos focan no campo gravitacional do gigante gasoso.

Em um estudo, Luciano Iess descobriu que o campo gravitacional diferente do planeta é resultado de ventos na atmosfera e interior. Este campo é incomum porque não tem simetria norte-sul.

Em outro, Yohai Kaspi examinou este vento e confirmou que essas correntes se estendem a mais de 3 mil km abaixo das nuvens. Estes pesquisadores também determinaram que a atmosfera de Júpiter é apenas 1% de sua massa total.

O terceiro estudo é o mais empolgante, e diz que a 3 mil km abaixo da superfície de Júpiter há uma mistura de hidrogênio e hélio que gira como um corpo sólido.

NASA libera as últimas (e fantásticas) fotos de Júpiter

Por último, Alberto Adriani analisa os ciclones de Júpiter usando as observações visíveis e infravermelhas de Juno dos polos do planeta. O trabalho mostra que esses ciclones fazem padrões poligonais.

Juno foi lançada em 2011 e chegou a Júpiter em 2016. Desde então, informações importantes já foram trazidas, como a pressão atmosférica do planeta, padrões das lindas faixas da atmosfera, ciclones escondidos e correntes de jatos.

Esses estudos também trazem informações em potencial sobre planetas semelhantes a Júpiter, como Saturno, Urano e Netuno. [Futurism.com]

Veja animação da NASA sobre Júpiter:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (43 votos, média: 4,88 de 5)

2 comentários

  • Victor Lemos:

    oloko legalzão mesmo, mas como eles conseguem filmar? e como o equipamento não é destruído pelo calor?

    • Cesar Grossmann:

      Não filmaram, Victor, é uma animação, como está escrito ali no artigo. Animação.

Deixe seu comentário!