Médicos salvam bebê nascido sem sangue

Por , em 29.01.2012

Oliver Morgan, um menino que nasceu praticamente sem sangue, escapou da morte após uma transfusão. Os médicos conseguiram o salvar da rara condição passando sangue, quase gota a gota, para o bebê enquanto ele ainda estava no útero da mãe.

Inicialmente, os médicos temiam que o bebê houvesse nascido morto, pois eles foram incapazes de ouvir seus batimentos cardíacos durante 25 minutos. Mas depois de receber oxigênio, massagem cardíaca suave e outra transfusão de sangue, o bebê sobreviveu. Agora, ele é uma criança saudável de 15 meses de idade, e vive com os pais Katy e Jeff.

“O nascimento de Oliver foi tão traumático que eu não sou capaz de me convencer e contar a sua história até agora. Ele nasceu praticamente morto sem sangue em seu corpo – mas agora ele está aqui, sentado e sorrindo para mim”, contou a mãe, a inglesa Katy, de 36 anos. “Os médicos, literalmente, o trouxeram de volta à vida, e nunca vou ser capaz de agradecê-los o suficiente por este presente maravilhoso”.

Oliver quase sangrou até a morte depois de uma doença rara chamada de Vasa Previa, que formou uma veia extra no ventre de sua mãe. Quando a veia estourou, depois de 37 semanas de gravidez, Katy foi levada ao hospital, onde os médicos perceberam que o bebê tinha perdido muito sangue.

Oliver nasceu por uma cesariana de emergência pesando aproximadamente três quilos. Após tentativas de ressuscitá-lo, ele recebeu uma transfusão de sangue, bombeado para o cordão umbilical ainda ligado a mãe. O primeiro batimento foi detectado, e conforme ele recebeu mais sangue, ficou mais forte.

Katy – que foi anestesiada e estava inconsciente durante o drama – acrescentou: “Os médicos disseram que foi uma das recuperações mais incríveis que eles já viram. Oliver não tinha sangue, batimentos cardíacos e parecia morto – mas de alguma forma ele voltou”.

Oliver foi levado para uma unidade especial, onde os médicos decidiram abaixar a temperatura de seu corpo para 33 graus Celsius para salvá-lo de potenciais lesões permanentes, forçando o sangue a fluir para longe de sua pele, para o seu cérebro e coração. Depois de três dias, os médicos começaram a levantar sua temperatura para o normal, meio grau por dia.

Depois de apenas 11 dias, Oliver estava bem o suficiente para ser levado para casa. Lá, pode começar a vida familiar com sua mãe, o pai Jeff e o irmão de sete anos de idade, Jack. [Telegraph]

Último vídeo do nosso canal: 4 dias infalíveis da ciência para dar o PRESENTE PER

15 comentários

  • Rod:

    Há possibilidades de diagnósticos com antecedência, no sangue existem varios tipos de bacterias e vírus que até a própria medicina moderna ainda não conhecem, lembrando que exames para detecção de doenças no sangue nunca são 100% corretos, tratamentos sem o uso de sangue existem varios, são mais seguros que receber um virus ou bacteria que futuramente poderam prejudicar-lhes, e por incrível que pareça o tratamento a base de sangue ou transfusão de sangue são muito caros para os hospitais do que o uso de tratamento sem sangue, o governo gasta muito para receber as doações… Será que ao receber sangue não querem nos prejudicar? Estudem e aprofundem seus conhecimentos sobre isso, é muito importante…

  • gerson:

    Hum . Achei isso muito estranho . Sei la como o coracao vai funcionar sem sangue ou com pouco sangue ? Ele vai bombar vento kkkk

  • Elizabeth Marke:

    Fantástico! Isso é muito bom, pois cada vez mais crianças podem ser salvas!(Eu sempre me surpreendo com esses avanços da Medicina.)
    Só é triste observar que em muitos locais e países pobres, as pessoas ainda não têm acesso a maravilhas assim, né!?!…

  • Thiago Moreira:

    A Medicina é fantastica!

  • Adenielesson:

    Glória Deus!

    • Deby:

      não amiga, glória aos médicos e a medicina!
      Se for esperar por deus, o bebe já era.

    • Flávia:

      Sim com certeza amém pelos medicos, pq se Deus( com D maiúsculo) não capacitasse os médicos nemhum milagre teria acontecido.

    • nat:

      deus capacitou? os médicos se matam por anos estudando pra ter que ouvir isso…

    • kayane porto alegre RS:

      ainda axo que foi Deus!!os médicos foram usados por Deus!!tipo eles foram uma ferramenta nas mãos de Deus!!

    • Thiago Lima:

      O engraçado é que se a criança sobrevive, Deus capacitou o médico para que isso ocorresse… Más se ela morre, este elo de responsabilidades fica totalmente sobre as custas dos médicos.

      Não entendo isso…

    • joão Carvalho:

      vc é loco???? os medicos só sao estrumentos em q Deus usa pra salvar vidas. Continui assim q vc vai para o inferno!

    • Rosana Oliveira:

      tsc, tsc, tsc. Ameaçar alguém de ir pro inferno como tentativa de mudar a opinião alheia, é algo irracional.
      Eu acredito que os médicos foram instrumentos de Deus mesmo, mas você ameaçar o outro de ir pro inferno porque não ele não tem a mesma visão que você, é o mesmo que confessar que não tem argumento algum.

  • Lucas Palma:

    Pode isso Arnaldo?
    Deve ter sido hiper mega ultra rapida a transfusão, não?

    • Pedro:

      Eles disseram que foi quase gota a gota, hiper mega ultra rápida transfusão ia arrebentar o sangue E o bebe não acha?

    • kayane porto alegre RS:

      kkk pior

Deixe seu comentário!