5 mortes frequentes em filmes que são impossíveis cientificamente

Por , em 18.04.2016

Estamos tão acostumados com cenas impossíveis em filmes (de fantasia ou não) que nosso cérebro parece conceder uma licença a elas. Pessoas pulando de teto em teto de prédios, explosões dramáticas e resgates improváveis não fazem com que a audiência sequer pisque duas vezes. Vamos analisar algumas mortes cientificamente incorretas que até achamos que são possíveis:

5. Você não afunda em lava

Se afogar em lava vulcânica é provavelmente uma das piores formas de deixar esse mundo. A verdade, porém, é que é impossível que alguém afunde nela.

Com temperatura superior a 1000°C, três vezes mais densa e 100 mil vezes mais viscosa que a água, a lava faria uma pessoa queimar imediatamente, sem se afogar e muito menos sem conseguir fazer o sinal de “joinha” que o Arnold Schwarzenegger faz no filme O Exterminador do Futuro 2. Aquela cena final da morte de Gollum em O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei também abusa das leis da física.

Veja o que acontece com o tênis de quem pisa em lava:

4. Matar alguém esganado leva muito tempo

formas de morrer filmes
Normalmente as cenas de estrangulamento de filmes são rápidas demais: a vítima luta por alguns segundos, arregala os olhos, se debate por mais alguns segundos e morre instantaneamente. Na realidade, matar alguém sufocado leva uns bons minutos. Mas quem tem tempo de acompanhar uma cena de assassinato de 15 minutos em filmes que normalmente têm 107 minutos de duração?

Os estranguladores de filmes também tendem a soltar suas vítimas muito rapidamente. Assim que elas perdem a consciência, eles as largam. Na vida real, isso faria com que a pessoa tivesse o reflexo de voltar a respirar alguns segundos depois.

Cada pessoa é diferente, mas, em média, depois de usar todo o oxigênio do sangue, o corpo tem apenas alguns minutos de vida. Um minuto sem respirar destrói algumas células do cérebro. Três minutos significa um dano cerebral sério. Mas o corpo leva entre 10 e 15 minutos para morrer definitivamente.

3. Tubarões não querem matar seres humanos a todo custo

formas morrer filmes impossiveis ciencia
Apesar de parecerem máquinas assassinas, tubarões na verdade são animais tímidos e confusos com a nossa presença na casa deles.

Entre os 98 ataques de tubarão sofridos por pessoas que não os provocaram em 2015 (como mergulhadores que querem encostar nos gigantes), apenas oito foram fatais. Só para se ter uma ideia, no mesmo ano 12 pessoas morreram ao tirar selfies. Mesmo essas pessoas que morreram depois de levarem mordidas não foram estraçalhadas em mil pedacinhos pelos dentuços como mostram os filmes. Em geral, elas sofreram apenas uma mordida que provocou sangramento excessivo.

Grandes tubarões como o tubarão branco são curiosos, e usam seus dentes como os humanos usam as suas mãos: para sentir texturas, peso e formatos. Eles são conhecidos por mordiscarem barcos, boias e qualquer outra coisa que chame a atenção deles. Mas uma pequena “mordidinha” desses animais provoca grandes danos na nossa carne delicada.

2. Granadas não significam morte instantânea

Existem dezenas de tipos de granadas com diferentes tipos de letalidades, mas em filmes sempre vemos esta aqui:

formas de morrer filmes impossivel

Essa é uma granada de fragmentação, que não é tão letal quanto Hollywood nos mostra. A anatomia de uma granada desse tipo é simples: o centro explosivo é revestido por um material quebradiço. Quando o centro explode, esse material voa para todos os lados.

Quem está perto pode morrer na hora, mas essa granada é mais utilizada para causar caos e ferir o inimigo do que para matá-lo. Afinal de contas, soldados feridos dão mais trabalho para seus colegas do que soldados mortos.

Outra coisa improvável mostrada em filmes com frequência é quando alguém pega uma granada prestes a explodir do chão e a joga de volta para o inimigo. O tempo entre soltá-la e a explosão é de entre três a cinco segundos. Esse é justamente o tempo que ela leva para deixar a mão do inimigo e chegar até você.

Tentar colocar a granada dentro de um objeto como uma geladeira ou embaixo de um capacete também não ajudaria muito, já você estaria apenas fornecendo mais material para ser estilhaçado e lançado à distância.

1. É praticamente impossível se afogar em areia movediça

formas morrer filmes impossivel
A não ser que você salte de cabeça na areia movediça, é improvável que você seja sufocado por ela. Assim como a lava, ela é mais densa que o corpo humano, e apesar de te engolir até a altura da cintura, não vai te puxar mais do que isso.

Quando bonecos com a mesma densidade do corpo humano são lançados em areia movediça, eles afundam até a metade e chegam a ressurgir depois de algum tempo. [Cracked]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

17 comentários

  • Luís Eduardo Rodrigues:

    Faltou falar das mortes instantâneas geradas por tiros no abdômen, facadas, flechadas e perfuração/corte por espadas…

  • Vanessa Kaneko:

    Só lembrando que o corpo do Exterminador do futuro é feito inteiramente de metal, então provavelmente deve afundar msm

    • Cesar Grossmann:

      Inteiramente de metal? A parte externa não é uma pseudo-musculatura?

    • Felipe Souza:

      Tecidos vivos sobre um endoesqueleto de metal. Segundo o próprio T-800. 🙂

  • Alan Araújo:

    A cena do exterminador faz sentido. Se o personagem é uma máquina, ele pode demorar a fundir.

  • Cristian Avencurt:

    O final do Exterminador do Futuro II é numa fundição, então não é lava e sim metal, provavelmente aço, derretido.

  • Carlos Silva:

    O T800 não afundou na lava e sim em metal derretido e ele afundou pq pesa um quatrilhão de toneladas.

  • Ediberto Júnior:

    Só tem um pequeno “errinho” aí. A cena do Terminator é em ferro derretido e não lava vulcânica.

  • Tibulace:

    Pior que isso, são os caras atingidos por balas de pistola/rifle que são VIOLENTAMENTE lançados para trás.O atirador, TAMBÉM seria lançado!

  • Jean Lamim:

    o 1° foi ridículo, não era lava e nem um ser humano, o exterminador (T-101) é uma máquina de metal pesado que foi afundado em uma fundição.

  • Thiago Alcalde:

    O problema foi do Exterminador do futuro não ser lava, mas metal derretido, pode ser denso, mas não parece muito viscoso.

  • Rafael Rodrigues:

    No filme Exterminador, Arnold afunda em um cadinho de FERRO Derretido, não em lava derretida.

  • Robison Taffarel Fernandes:

    Também a foto do tênis queimando, é uma fraude já revelada. O fotógrafo utilizou fluido de isqueiro para simular o efeito.

  • Robison Taffarel Fernandes:

    Vamos lá. Há um erro no primeiro exemplo. No filme o exteminador se “suicida” descendo em um “cadinho de fundição” de uma siderúrgica.

  • Adriano Souza:

    Mas no filme O Exterminador do Futuro 2, é LAVA ou FERRO derretido? O filme não termina em uma fundição?

  • Arion Andrade:

    No filme Exterminador do Futuro ele era um robô, imagino que robôs são mais pesados que seres humanos, por isso ele afundaria.

    • Cesar Grossmann:

      É uma presunção interessante. Mas questionável, um robô que pesa muito mais que um ser humano não poderia ir em todos os lugares onde um ser humano vai, nem usar todos os meios de transporte disponíveis aos humanos.

Deixe seu comentário!