Nossos antepassados já eram predominantes destros

Segundo um novo estudo, a dominância de destros entre os seres humanos pode ter mais de 500.000 anos.

Os cientistas acreditam que a lateralidade (capacidade de controlar os dois lados do corpo juntos ou separadamente) é um sinal do desenvolvimento de outra característica exclusivamente humana – a linguagem.

O lado esquerdo do cérebro controla o lado direito do corpo. A linguagem é processada é processada no lado esquerdo, provavelmente por isso a maioria das pessoas é destra.

Estudos anteriores já mostravam evidências de destralidade em ferramentas, arte rupestre e ossos, mas esses dados são controversos.

Agora, os cientistas encontraram evidências de lateralidade nos antigos humanos em um lugar estranho: nos dentes da frente. Marcas nos dentes podem ser usadas para determinar se espécies de Homo antigas, que viveram mais de 500.000 anos atrás, usavam a mão direita ou esquerda para processar as peles de animais (o processamento seria esticar a pele segurando um lado com uma das mãos e o outro com a boca).

Os pesquisadores observaram o desgaste causado pela ferramenta de pedra (acidentalmente) nos dentes da frente, enquanto os homens trabalhavam com o couro. Marcas (riscos) a partir do lado superior esquerdo do dente para o lado inferior direito significavam que eles usavam a mão direita nesse processo, já arranhões de canhotos tem padrão oposto.

Neandertais (de cerca de 100.000 anos atrás) e seus antepassados (de 500.000 anos atrás) foram analisados. Em ambos os grupos, a maioria dos dentes mostrou mais arranhões de destros do que canhotos.

Nenhum outro animal além dos seres humanos mostra tal viés em direção ao uso da mão direita. Em alguns primatas, como chimpanzés e gorilas, uma pequena porcentagem (5%) de inclinação à direita pode ser vista em alguns estudos.

Este é um exemplo da assimetria do cérebro, onde um lado do cérebro assume funções que o outro lado não faz. Além da nossa dominância do lado direito, nenhum outro animal mostra as habilidades de linguagem dos humanos. Ninguém sabe quando o Homo sapiens desenvolveu a linguagem, mas muitos pesquisadores acreditam que a lateralização do cérebro foi uma parte importante de sua origem.

Ou seja, a descoberta de que os homens antigos já eram em sua maioria destros tem implicações importantes para os debates intermináveis sobre as capacidades cognitivas dos Neandertais. Segundo os pesquisadores, os resultados demonstram de maneira convincente que a língua provavelmente existia há, pelo menos, meio milhão de anos. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

3 respostas para “Nossos antepassados já eram predominantes destros”

Deixe uma resposta