Nova descoberta levará a carros elétricos mais rápidos e eficientes

Por , em 28.02.2012

Um polímero pouco conhecido, Fluoreto de Polivinilideno (PVDF), possui uma propriedade que pode revolucionar a produção de veículos elétricos. A partir de um estudo da Universidade da Carolina do Norte (EUA), foi descoberto que este plástico pode ajudar a transferir grandes quantidades de energia muito rapidamente, o que deve facilitar a produção de tais veículos.

Imagine um carro comum que pode acelerar de zero a 100 quilômetros por hora em determinado período de tempo. Até hoje, nenhum carro elétrico conseguiu a mesma eficiência de um veículo movido a gasolina, porque um capacitor (dispositivo responsável por armazenar energia, semelhante a uma bateria) não consegue liberar muita energia em poucos segundos.

É justamente isso que o PVDF proporciona. Quando acoplado a um capacitor, ele amplia incrivelmente a velocidade com que a energia circula dentro de um carro elétrico. Mais precisamente, aumenta tal velocidade em sete vezes, na pior das hipóteses.

A partir de várias simulações por computador, os pesquisadores americanos verificaram que o PVDF tem essa propriedade incomum pelo seguinte motivo: ao sofrer influência de um campo elétrico, as moléculas deste polímero tendem a polarizar. Quando isso acontece, o campo elétrico do PVDF estimula o capacitor a armazenar e transferir mais energia em menos tempo.

O que falta agora é desenvolver um protótipo deste modelo de carro elétrico. Mas os cientistas ficam felizes em anunciar que esta mudança, se for aplicada com sucesso, vai reduzir significativamente os custos de produção de carros elétricos, o que automaticamente ajuda na sua expansão. [Science Daily, Foto]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

20 comentários

  • ENAX:

    O que limita o torque e a velocidade do motor é sua resistência interna e a resistência interna da fonte de energia. Como a resistência interna do motor não pode diminuir pois depende de sua potência, diminuindo-se a resistência da fonte a tensão aplicada ao motor fica maior, o que aumenta a potência e com isso aumenta sua velocidade. Ao substituir as baterias por capacitores que também armazenam energia, se a resistência da fonte diminuir maior a corrente elétrica disponível para gerar torque no motor, pois a corrente elétrica é tanto maior quanto menor a resistência do circuito. O que o artigo não explica é que capacitor é esse que pode substituir baterias para armazenar energia, pois a carga de capacitores é limitada e descarregam muito rapidamente…

  • Val:

    Veja que interessante, estamos vivendo uma explosão de tecnologia e ainda utilizamos o mesmo motor de combustão interna que auxiliou o avião do Santos Dumont a levantar voo. O motor de nossos modernos automóveis são os mesmos utilizados a uns cem anos.

  • sachilulo:

    Amigo elton concordo contigo,
    Mas a nossa sobrevivencia n depende, deste facto…

  • Antonio Jorge:

    Os combustíveis fósseis podem ficar para veículos de carga,máquinas pesadas… Os veículos leves, podem ser elétricos.Assim existe mercado para tudo.Se várias empresas já estão fabricando carros elétricos,não acredito que irão desistir, então vamos celebrar, e que venha a tecnologia!

  • eduardo:

    Isso se as petrolíferas deixarem né… lembram de uma matéria do fantástico que falava sobre um homem que inventou o carro movido a ar?
    Kd o carro?… e pior… kd o cara?

    • Caio:

      E o projeto do carro movido a água? Conheci um israelense na década de 80 que simplesmente acho que foi parar em Marte, pois aqui na Terra, não aprovaram o projeto não!

    • aaa:

      kd http://www.youtube.com/watch?v=tU4oF-7rGrg&feature=player_embedded

    • Maycon Frank Ibsch:

      Nossa, pensei que somente eu tivesse visto, comento com outras pessoas e ninguém viu. Onde está este projeto???

  • Glauco:

    A verdadeira revolução dos carros e motores elétricos e da ciência em geral é o Keppe Motor, invenção brasileira. Gostaria de ver uma matéria sobre esse motor aqui nesse site.

    • Ronaldo Smpaio:

      Li o comentário e fiquei curioso a respeito do Keppe Motor.
      Pesquisei e li vários artigos sobre o assunto (por incrível que pareça, não tem na Wikipédia), mas a discussão é muito controversa:

      Alguns artigos dizem a tecnologia é revolucionária e que vai resolver o problema energético e de poluição do mundo através de uma máquina de movimento perpéto.

      Outros dizem que o inventor é um charlatão e que os dados das experências foram todos colhidos com instrumentos inadequados.

      Desta forma, também gostaria de ler um artigo aqui sobre o Keppe Motor, que diga se é o futuro dos motores elétricos ou se é charlatanismo.

    • Glauco:

      Não sei se houve fraude nos testes, só sei que quem os executou foi o Instituto Metrológico Alemão, e é uma arquitetura totalmente aberta em que muitos técnicos e engenheiros botaram a mão para atestar a veracidade.

      Mas não é máquina de movimento perpétuo, é uma máquina que aproveita melhor a energia presente no sistema. E tem muita empresa multinacional fazendo contratos com os criadores desse motor… se tem gente dizendo que é fraude, prá mim parece mais boicote para evitar a inovação.

  • kent:

    Fiquei confuso agora…pensava que na verdade um carro eletrico acelerava mais rapido que um carro comum que depende da transmissao mecanica para aumentar a velocidade, por exemplo o carro eletrico esportivo americano “tesla” acelera mais rapido que uma ferrari. Aqui no japao,onde moro,os carros eletricos tem um limitador no acelerador para que os seus proprietarios nao se matem ( ou processem depois o fabricante rs!). Este polimero nao vai na verdade aumentar a autonomia do veiculo eletrico, que ainda deixa muito a desejar! Alguem tira a minha duvida?

    • Cesar:

      Pois é, o Tesla car está na classe dos “neck breaker” (quebrador de pescoço) no que tange à aceleração…

    • Gennady:

      Oi,
      Então, essa reportagem só ta mal traduzida(como usualmente são as reportagens aqui)!!! De fato, um carro eletrico pode sim acelerar mais rapido, porém a limitacão está na saida de energia da bateria que é devagar! A solucão pra isso é colocar junto capacitores que são carregados pela bateria. Capacitores são rápidos na descarga, a bateria pode ser pensada como um capacitor com mais resistência acoplada, dificultando a saida da carga. O tal polímero em questão são na verdade dois polimeros que juntos aumentam a capacidade dos capacitores em até 7 vezes. Aumentar a autonomia depende de bateria melhores.
      Quanto a transmissão, motores eletricos tb tem limitacões, porém, em geral, tem uma eficiencia melhor!

    • kent:

      Oh…obrigado gennady!Pensei que estava equivocado todo este tempo rs!

    • Lizandro:

      Eu pensei o mesmo que voce, quando li. Carros elétricos aceleram mais rápidos que carros a gasolina.
      Aqui nesse site eles passam a opinião deles como teoria e verdade, percebi isso em quase todas as matérias.

  • Acyr Goetze:

    Para as pessoas que trabalham direta e indiretamente com combustiveis fosseis, isso não vai tirar o emprego de voces, pelo contrario, apenas os posto de gasolina se transformarão em posto de carga e recarga de bateria, sem falar nos beneficios para nossa saude, nossa sociedade e planeta, entenda isso.

  • José:

    Será que a industria do petroleo vai gosta da notícia!

  • Elton:

    Quer queira ou não, este é o futuro dos automóveis!

    Chega de combustíveis fósseis!
    Se quisermos sobreviver, temos que ser auto suficientes!

  • drew:

    No Brasil essa tecnologia também vem ganhando espaço,aqui em Goiânia tem uma loja que ta chamando a atenção das pessoas por vender motos elétricas,que são mais baratas que a de gasolina.
    Conforme o tempo ta passando ando na rua aqui e vejo cada vez mais esse tipo de moto circulando por aqui.O segredo e incentivar o mercado conssumidor a aderir a sustentabilidade.

Deixe seu comentário!