Sistema de detecção localiza corpos enterrados após crimes fazendo apenas um pequeno furo na terra

Por , em 3.08.2010

Policiais que procuram túmulos escondidos geralmente contam com cães ou radar de penetração no solo. Agora eles podem ter mais uma ferramenta para seu arsenal: uma sonda de encontrar corpos, ligeiramente mais grossa que um cabelo humano, que pode rapidamente e facilmente detectar carne em decomposição.

Antes de começar a cavar o chão em busca de um corpo, muitas vezes as autoridades querem ter certeza sobre o que se encontra abaixo. Normalmente, os testes de solo em torno de um sítio suspeito envolvem a extração de amostras e seu envio a um laboratório para testes, o que é caro e demorado.

O novo sistema, concebido pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia dos Estados Unidos, consiste em uma sonda delgada que pode simplesmente ser presa ao chão para puxar amostras de ar. Ela pode até mesmo detectar corpos enterrados embaixo de concreto, contanto que você faça um furo 0,32 centímetros para a sonda.

O sistema envolve uma pipeta de alumínio de pequeno porte que consegue detectar vestígios de uma substância química chamada de nitrogênio reativo a ninidrina (NRN), e que recolhe bolsas de ar em torno de um túmulo. É o único exemplo conhecido que testa o produto químico em sua fase de vapor. Como um bônus adicional, o sistema funciona à temperatura ambiente, o que o torna fácil de transportar. O composto NRN ainda é detectável em um corpo depois de quase cinco meses, segundo os investigadores.

Até agora, os testes com as amostras de ar ainda só foram feitos em laboratório, mas os investigadores estão trabalhando em um dispositivo portátil que pode detectar NRN em campo. Os pesquisadores dizem que a demanda por essa tecnologia deve ser limitada, mas ela pode ajudar às autoridades policiais a descobrir onde corpos estão enterrados clandestinamente. [POPSCI]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

1 comentário

Deixe seu comentário!