Robôs quebram recorde mundial de distância percorrida no oceano

Por , em 14.03.2012

Recentemente, robôs oceânicos quebraram um recorde de distância ao viajar de São Francisco ao Havaí (EUA), enfrentando ondas de quase 8 metros e tempestades com força de vendaval ao longo do caminho.

Os quatro robôs feitos pela Liquid Robotics viajaram mais de 5.926 quilômetros (ou 3.200 milhas náuticas) na primeira etapa de sua viagem, atravessando o Pacífico.

Por fim, eles chegaram na Grande Ilha do Havaí quatro meses depois de deixar a Costa Oeste, quebrando o recorde do Guinness World Records de 4.022 quilômetros para a mais longa distância percorrida por veículos não tripulados.

“Estamos orgulhosos que nossos planadores de onda PacX chegaram ao seu destino e quebraram o recorde mundial”, disse Edward Lu, chefe de aplicações inovadoras na Liquid Robotics.

Cada robô consiste de uma asa subaquática ligada por um cabo a uma seção flutuante. Os planadores de onda convertem o movimento infinito das ondas do oceano em impulso, o que lhes permite viajar milhares de quilômetros sem combustível durante missões de um ano.

A parada no Havaí permite que os planadores de onda sejam checados antes de partir para seus destinos finais. Um par de planadores vai atravessar a Fossa das Marianas, o lugar mais profundo da Terra, em seu caminho para o Japão, e o segundo par vai cruzar o equador conforme se dirige para a Austrália.

Se tudo correr bem, os robôs subaquáticos podem chegar aos seus destinos finais no fim de 2012 ou início de 2013.

“Os PacX representam um novo modelo para monitoramento ambiental dos oceanos do mundo, em áreas anteriormente inacessíveis”, conta Lu.

Ou seja, esses robôs não estão de brincadeira navegando por aí. Eles são uma nova geração de robôs capazes de monitorar mudanças extremamente significativas nos oceanos da Terra, principalmente a acidificação, a pesca predadora e desastres naturais como tsunamis. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

2 comentários

  • Emerson Brito:

    Monitorar a pesca predatória ?

    Vai ser muito fácil para os pescadores, no meio do oceano, darem um fim ao aparelho…

    • jose ajosilaudof eliciano mendes:

      olha eu acho que esse meio subaquatico, pode ate ajudr futuramente, naufragios em alto mar.

Deixe seu comentário!