As estonteantes cores ionizadas da Nuvem de Magalhães

Por , em 30.12.2016

Uma visão sedutora nos céus do sul, a Grande Nuvem de Magalhães é vista nesta imagem, produzida pela Nasa, através de filtros de banda estreita. Os filtros são projetados para transmitir apenas a luz emitida por átomos de enxofre ionizado, hidrogênio e oxigênio. Ionizados pela luz energética das estrelas, os átomos emitem sua luz característica quando os elétrons são recapturados e o átomo passa para um estado de energia inferior.

Foto espacial: Nasa divulga imagem impressionante de nebulosa

Como resultado, esta imagem de cor falsa da Nuvem parece coberta com nuvens em forma de concha de gás ionizado envolvendo estrelas maciças e jovens. Esculpidas pelos fortes ventos estelares e pela radiação ultravioleta, as nuvens brilhantes, dominadas pela emissão de hidrogênio, são conhecidas como regiões H II (hidrogênio ionizado). Sendo ela mesma composta de muitas conchas sobrepostas, a Nebulosa Tarântula é a grande região formadora de estrelas no centro superior. Um satélite da Via Láctea, a Grande Nuvem de Magalhães tem cerca de 15.000 anos-luz de diâmetro e está a apenas 180.000 anos-luz de distância, na Constelação Dorado. [NASA]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

1 comentário

Deixe seu comentário!