O lado maligno dos adoçantes artificiais

Por , em 11.07.2013

Alternativas aparentemente saudáveis em comparação com o açúcar, os adoçantes artificiais podem, no fim das contas, prejudicar seu metabolismo, alerta a pesquisadora Susan E. Swithers, da Universidade de Purdue (EUA).

Ela lembra que o consumo regular de bebidas adoçadas artificialmente foi vinculado a aumento no risco de obesidade, diabetes tipo 2 e de síndrome metabólica, como demonstrado por um estudo divulgado em 2009 na revista Diabetes Care, em que foram analisados 5 mil adultos.

“Não é incomum que as pessoas recebam a mensagem de que produtos adoçados artificialmente são saudáveis, vão ajudá-las a perder peso ou evitar que ganhem peso novamente”, diz. “[Porém], os dados que dão suporte a essas afirmações não são muito fortes”.

De modo direto, os adoçantes podem provocar alterações nos circuitos cerebrais ativados por substâncias doces, fazendo com que a pessoa precise de mais para se satisfazer. Indiretamente, pode levar o consumidor a cair na armadilha de abusar de produtos calóricos, como se o adoçante “compensasse”.

“As mensagens atuais de saúde pública para limitar a ingestão de açúcares deveriam ser expandidas para incluir todos os adoçantes”.[Medical Xpress, NPR, Diabetes Care]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 3,00 de 5)

9 comentários

  • Alessandro Nilsen:

    Dentre eles, o pior é o aspartame, que é quimicamente idêntico ao glutamato monossódico (ajinomoto, realçador de sabor usado em salgadinhos e temperos prontos), que por sua vez, é um transmissor químico do cérebro. Quando ingerido, causa super exitação dos neurônios, levando-os à morte, o que comprovadamente causa “buracos” no cérebro.

    O conjunto aspartame/glutamato monossódico é responsável por outras doenças secundárias, além do mais, contém fenilalanina, que ao ser digerido, transforma-se em metanol (que é tóxico) e em formaldeído, também tóxico e ácido fórmico, usado como inseticida.

    (Fonte: http://www.umaoutravisao.com.br Dr. José Carlos Brasil Peixoto)

  • Francisco Marto Pinto Viana:

    Eu sempre pensei que nós temos abusado dos adoçantes artificiais…

  • Brenno Henrique:

    Interessante que é muito divulgado que em muitas situações é melhor o uso do açúcar. Percebo que existe um incentivo muito grande deste alimento por parte da indústria com se fosse um produto indispensável. Vale lembrar que muitas sociedade viveram sem experimentar 1 grama deste alimento e não sentiram falta.

  • Brenno Henrique:

    Interessante

  • Ricardo Pereira:

    Falou falou falou e não disse absolutamente NADA de concreto.

    Esse site tem horas que é decepcionante, fraco e absolutamente superficial. No melhor estilo, TEXTOS COM A PROFUNDIDADE DE UM PIRES.

  • Suely de Oliveira:

    cade meu comentario???????????????????
    deletaram?????????????????????????

  • Suely de Oliveira:

    Ha muito tempo que estamos abandonados com informaçoes valiosas como esta. é um descalabro.
    A Anvisa soube benefiando os medicos, para que os consultorios nao fiquem vazios como se eles fossem os “DEuses da Medicina”Um simples remedio parea diarreia e voce tem que se consultar e obedecer todos as inimaginaveis humilhações nos hospitais publicos,que todos ja sabem o que ocorre.
    Porque a Anvisa nao usa o mesmo criterio para o VIAGRA,vendidos nas esquinas pelos camelos aqui no Rio de Janeiro. Porque os medicos igualmente aos antibioticos nao exigem a presença destes usuarios em seus consultorios. O negocio nao é encher o consultorio???
    Nunca se viu tantos casos de estupros no Brasil e nao preciso apontar os culpados. MEDICOS & ANVISA e FISCALIZAÇÃO.cOMPRA-SE O azulzinho, COMO E CONHECIDO POPULARMENTE. temos que gritar!!! vamos trabalhar!chega de Burocracia Nojenta!

  • Tibulace:

    É uma vergonha:1-A AUSÊNCIA total de informações IMPORTANTES nas embalagens de adoçantes.2-O DESCASO que a ANVISA demonstra, para com o público consumidor, por não EXIGIR que hajam informações adequadas.Quem desejar TESTAR o descalabro que existe NESSE SETOR, pode tentar calcular qual a DOSE MÁXIMA de um adoçante desses, qualquer, que deve ser ingerida.NÃO CONSEGUIRÁ calcular,os velhacos dos fabricantes, simplesmente OMITEM dados, como por exemplo, a quantidade, em miligramas, de CADA componente do adoçante, que existe em UMA GOTA, por exemplo.A ANVISA faz vista grossa, faz de conta que está correto e o usuário, que se dane!

  • Rafael Carvalho:

    Ué? Adoçantes previnem diabetes ou provocam, como a do tipo 2 citado no artigo?

Deixe seu comentário!