Objetos superdensos perfuram Via Láctea

Por , em 18.05.2019

Vários buracos na região de estrelas GD-1 na Via Láctea sugerem que alguma coisa muito densa passou por ali. Esta suspeita foi levantada por pesquisa publicada na American Physical Society no último mês de abril.

A astrofísica Ana Bonaca foi a responsável pela descoberta dos buracos cósmicos. Ela acredita que eles podem ter sido causados por matéria escura. Mas seja o que foi que passou por ali, as únicas evidências dessa passagem são os próprios buracos.

“Não conseguimos mapear nenhum objeto luminoso que já observamos. É muito mais massivo do que uma estrela… é algo que tem pelo menos um milhão de vezes a massa do sol. Não existe nenhuma estrela com essa massa. Nós podemos descartar isso. E se isso fosse um buraco negro, ele seria um buraco negro supermassivo, do tipo que encontramos no centro de nossa própria galáxia”, explica Bonaca.

Já que não há evidências desse buraco negro na região atingida, Bonaca suspeita que uma bola de matéria escura tenha se chocado contra as estrelas. Mas ainda é muito cedo para descartar qualquer possibilidade de forma definitiva.

“É uma bala densa de alguma coisa”, diz ela. [Futurism]

O mistério da matéria escura pode ter sido solucionado por um cientista de Oxford

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (40 votos, média: 4,68 de 5)

Deixe seu comentário!