Os 10 trabalhos com as maiores taxas de divórcio e os 10 com as menores

Por , em 21.01.2018

Usando dados de um censo americano realizado em 2015, o estatístico Nathan Yau decidiu descobrir quais ocupações possuíam as taxas de divórcio mais altas e mais baixas dos Estados Unidos.

Antes de falarmos aqui dos resultados dessa pesquisa, vale lembrar que estamos no reino dos números, e eles podem ser enganadores.

Cada casal tem suas próprias razões para ficar junto ou se separar, e o que os dados indicam são tendências que provavelmente se relacionam com muitos fatores que podem afetar taxas de divórcio, como desemprego, educação e raça.

Ou seja, observe o ranking mais como uma curiosidade do que como uma espécie de previsão se você vai se divorciar ou não.

As 10 ocupações com as menores taxas de divórcio:

1. Estatísticos ou atuários – 17%;

2. Cientistas físicos – 18,9%;

3. Cientistas médicos e biológicos – 19,6%;

4. Clero – 19,8%;

5. Desenvolvedores de software, aplicativos e sistemas – 20,3%;

6. Fisioterapeutas – 20,7%;

7. Optometristas – 20,8%;

8. Engenheiros químicos – 21,1%;

9. Diretores, atividades religiosas e de educação – 21,3%;

10. Médicos e cirurgiões – 21,8%.

As 10 ocupações com as maiores taxas de divórcio:

10. Encarregados, instaladores e operadores de máquinas de extrusão, prensagem e compactação – 48,8%;

9. Operadores de máquinas da indústria têxtil – 48,9%;

8. Operadores de telemarketing – 49,2%;

7. Encarregados, instaladores e operadores de máquinas de extrusão e extração, metal e plástico – 49,6%;

6. Operadores de painéis e quadros de distribuição – 49,7%;

5. Encarregados, instaladores e operadores de máquinas rolantes, metal e plástico – 50,1%;

4. Trabalhadores da indústria de jogos – 50,3%;

3. Assistentes de voo – 50,5%;

2. Bartenders – 52,7%;

1. Gerentes da indústria de jogos – 52,9%.

Além dos números…

A taxa de divórcio flutua altamente e é sempre algo difícil de medir com precisão.

Por exemplo, de acordo com pesquisas, as taxas de divórcio são muito maiores para os desempregados em comparação com os empregados – isso faz sentido quando lembramos que o dinheiro desempenha um grande papel nos casamentos. A pesquisa também já descobriu que o divórcio é menos comum entre os asiáticos, o que provavelmente tem algo a ver com cultura.

Segundo os dados estatísticos coletados por Nathan Yau, os gerentes da indústria de jogos, como os gerentes de cassino, são os que têm as maiores taxas de divórcio nos EUA. Bartenders não estão muito atrás. Isso pode se relacionar com o fato de que os horários de trabalho dessas ocupações são ruins ou muito longos, e com a atmosfera infundida de bebidas alcoólicas e outros vícios.

Profissões assalariadas mais elevadas, sem surpresa, se correlacionam com as menores taxas de divórcio, como ocupações em medicina, tecnologia e finanças.

Obviamente, mudar de carreira não vai mudar o relacionamento de ninguém. Yau explica que pessoas “com certas ocupações tendem a ser de dados demográficos semelhantes, o que contribui para a forma como os indivíduos vivem”, e trocar de profissão provavelmente diz mais sobre a personalidade da pessoa do que qualquer outra coisa. [BusinessInsider]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (18 votos, média: 4,50 de 5)

Deixe seu comentário!