Páginas históricas da Bíblia disponíveis na internet

Por , em 6.07.2009

Aproximadamente 800 páginas da mais antiga Bíblia foram recuperadas e colocadas na Internet. Ao visitar o site é possível ver imagens de mais de metade do manuscrito do Codex Sinaiticus, que tem mais de 1600 anos e é escrito em grego em pergaminhos.

Scot McKendrick, chefe de estudos de manuscritos ocidentais da Biblioteca Britânica, de Londres, Inglaterra, afirma que a disponibilidade do documento já ajudou várias pesquisas. “O Codex Sinaiticus é um dos maiores tesouros escritos do mundo,” diz McKendrick. De acordo com o pesquisador, o manuscrito oferece uma amostra do desenvolvimento do cristianismo e evidências de como o texto da Bíblia era transmitido de geração em geração.

“A disponibilidade do manuscrito virtualmente para o estudo por pessoas por todo o mundo cria oportunidades para pesquisas colaborativas que não seriam possíveis há alguns anos”, afirma. A versão original dos textos está em um livro de 1460 páginas de 40 por 35 centímetros.

A Biblioteca Britânica está lançando a versão online do texto com uma exposição que mostra vários itens e artefatos ligados ao documento. O Codex Sinaiticus foi encontrado em 1844 em um monastério em Sinai, no Egito. Depois disso, ele foi dividido entre o Egito, a Rússia, a Alemanha e o Reino Unido. Acredita-se que o documento sobreviveu em boas condições porque o ar do deserto era ideal para a preservação, e que o monastério foi deixado intocado.

As páginas podem ser encontrada em www.codexsinaiticus.org. [BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

7 comentários

  • Ivair Pereira da Silva:

    Quem tem conhecimento responde com sabedoria , não ficam criticando assuntos que não conhecem.

  • grasisuperstar:

    Concordo com você Bruno, vem mais polemica por aí.

  • Bruno L. Rocha:

    Na verdade a Bíblia original se chama Torá e foi originalmente escrita em hebraico. As mais antigas, tem datação por carbono de mais de 3.500 anos. Ai vem uma versão grega, tomada como verdadeira. Isso é estranho e passa uma imagem de charlatanice histórica.

    • Alexandre Folatre:

      Aí depende a qual Bíblia tu se refere? Velho Testamento ou Novo Testamento??
      Entre o Livro de Gênesis (VELHO TESTAMENTO) e o Livro do Apocalipse de João (NOVO TESTAMENTO) existe um lapso de tempo de milhares de anos.

    • Alexandre Folatre:

      O que é o Codex Sinaiticus?
      Codex Sinaiticus, um manuscrito da Bíblia cristã escrito em meados do século IV, contém a mais antiga cópia completa do Novo Testamento cristão. O texto escrito à mão é em grego. O Novo Testamento aparece no idioma vernáculo original (koiné) e do Antigo Testamento na versão, conhecida como Septuaginta, que foi adotada pelos primeiros cristãos de língua grega. No Codex, o texto de ambos Septuaginta e do Novo Testamento tem sido muito comentada por uma série de corretores iniciais.

      A importância do Codex Sinaiticus para a reconstrução do texto original da Bíblia cristã, a história da Bíblia e da história do livro ocidental de decisões é imensa.

    • Alexandre Folatre:

      Data
      Codex Sinaiticus é geralmente datada do século IV, e, por vezes, mais precisamente para o meio do século. Isto é baseado no estudo da escrita manual, conhecido como análise de palaeographical. Apenas um outro manuscrito quase completo da Bíblia cristã – Codex Vaticanus (mantida na Biblioteca do Vaticano, em Roma) – é de uma data semelhante cedo. Os únicos manuscritos de escrituras cristãs que estão definitivamente de uma data anterior a Codex Sinaiticus contêm pequenas porções do texto da Bíblia.

    • Alexandre Folatre:

      Produção
      Codex Sinaiticus foi copiado por mais de um escriba. Constantino Tischendorf identificou quatro no século XIX. Pesquisa subsequente decidiu que havia três, mas é possível que uma quarta (diferente de escriba quarto Tischendorf) podem ser identificados. Cada um dos três escribas indiscutíveis tem uma forma característica de escrita, que pode ser identificada com a prática. Cada um também teve uma forma diferente de ortografia muitos sons, particularmente vogais que os escribas muitas vezes escreveu foneticamente. Um deles pode ter sido um copista sênior.

      Para fazer o seu manuscrito, os escribas tinham de realizar uma série de tarefas. Eles tiveram que

      determinar um formato (há muito poucos manuscritos sobreviventes escritos com quatro colunas de uma página);
      dividir o trabalho entre eles;
      preparar o pergaminho, incluindo governando com uma estrutura para o layout de colunas e linhas;
      preparar os manuscritos dos quais copiavam;
      obter penas e tinta juntos;
      escrever o texto;
      verificação;
      montar o códice inteiro na ordem certa.

Deixe seu comentário!