Pâncreas artificial pode ser a salvação para diabéticos

Por , em 1.12.2011

A diabetes mellitus do tipo 1 é considerada, por muitos médicos, como sendo a mais “ingrata”, porque é adquirida naturalmente e o paciente pode fazer muito pouco para tentar evitá-la. A vida do portador vira um eterno sobressalto, em que o nível de açúcar no sangue está sempre no topo da lista de preocupações. Mas as novas tecnologias parecem oferecer um alento: um pâncreas artificial.

O pâncreas de diabéticos do tipo 1 produz pouca ou nenhuma insulina. Sem ela, os níveis de açúcar ficam totalmente desregulados, e os problemas de saúde são graves e variados: tanto na falta quanto no excesso de glicose. Por isso, o paciente nunca tem sossego quando vai comer alguma coisa e precisa checar constantemente seus níveis de glicose.

O dispositivo artificial imita a função do pâncreas. Através de um sensor que se coloca embaixo da pele e mede o nível de glicose a todo o momento, um injetor de insulina dosa automaticamente a medida certa no corpo. Isso evita que o paciente precise manter suas taxas de açúcar sob controle permanente.

A novidade já vem sendo testada em vários lugares dos Estados Unidos, com sucesso. As autoridades americanas, no entanto, ainda não liberaram o dispositivo para produção de mercado por cautela. A saúde e a vida dos diabéticos dependem do nível de insulina, e uma falha técnica no aparelho, mesmo que breve, poderia causar danos irreversíveis.

Por essa razão, uma série de testes é necessária para que o pâncreas artificial possa ser usado com segurança. A expectativa é que a liberação por parte da Administração de Medicamentos e Alimentos (FDA, na sigla em inglês) já saia no começo de dezembro. Mas os médicos afirmam que os pacientes, segundo as projeções, só poderão ter acesso a um pâncreas artificial daqui a um ano ou mais. [CNN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

5 comentários

  • Tatiane:

    Achei muito bom, sou diabética ah 22 anos e venho ouvindo rumores ah uns 10 anos sobre a busca da cura para essa enfermidade, porém até hoje nem a cura nem uma comodidade maior para o paciente. Se isto vingar, eu quero ser adepta,acredito que terei a oportunidade de simplificar meu cotidiano com essa inovação!!

  • Josiane Carvalho:

    Que ótimo!!!

  • oscar luis alves moreira:

    uma espetacular notícia, embora não acho que terei tempo para usar um desses pâncreas, pois pertenço ao terceiro mundo, fico imensamente feliz e grato a Deus pelos outros que terão condições de usa-lo. graças a Deus.

  • Ivo Santos Cardoso:

    Bela notícia!
    Muito mais podera ser feito se os investimentos da grande potência fossem dirigidos muito mais para a saúde do que para o belicismo e a destruição.

  • clarice:

    nossa que pena!!! só sairá pra uso daqui a um ano??!!!
    mas mesmo assim é uma tranquilidade saber que poderão usa-lo em breve…
    isso sim é uma notícia boa…

Deixe seu comentário!