Pássaro pré-histórico gigante tem a maior envergadura de todas as aves

Por , em 20.09.2010

Segundo cientistas, um pássaro enorme alcançou o recorde mundial de envergadura. Essa ave, que voava pelos céus chilenos 50 ou 100 milhões de anos trás, tinha uma envergadura de pelo menos 5,18 metros.

A medida baseia-se em ossos da asa em bom estado de conservação (70% completos) dessa espécie recém-nomeada Pelagornis chilensis. O animal pesava cerca de 29 quilos e pertencia a um grupo conhecido como “pelagornithids”, aves caracterizadas por bicos finos e longos com muitos espinhos, projeções parecidas com dentes.

Esta nova espécie foi uma ave marinha do norte do Chile, mas fósseis de outros pássaros ósseo-dentados foram encontrados em outros continentes. É provável que todas estas espécies tenham sido enormes.

Os pesquisadores acreditam que as aves voavam à procura de alimentos, como peixes e lulas. Uma vez que a presa foi detectada, as aves cruzavam a superfície do mar com suas mandíbulas inferiores imersas na água, para pegar a presa escorregadia de forma segura com seus bicos.

Os ossos da ave tinham paredes extremamente finas, como as dos ossos de pterossauro. Provavelmente isso deu uma leveza a seus corpos, contribuindo para a sua capacidade de crescer para um tamanho tão grande.

Os pássaros ósseo-dentados foram um grupo muito bem sucedido, que viveu a maior parte no período Cenozóico ao longo de um período de tempo de 50 a 60 milhões de anos. Todos foram extintos cerca de dois milhões de anos atrás, no momento em que o Istmo do Panamá entre o Norte e América do Sul fechou.

Hoje, os pesquisadores acreditam que os 5,18 metros estão perto da envergadura máxima que um pássaro pode atingir voando. Estimativas anteriores de envergaduras do pelagornithids acreditavam que o valor era 6,1 metros, mas esses dados eram baseados em fósseis mais fragmentados.

Os cientistas afirmam que o motivo para tamanha envergadura é a evolução. Isso evitaria concorrência com outras aves. As aves com um tamanho tão grande podem, naturalmente, navegar através de grandes distâncias e caçar presas mais facilmente no oceano aberto.

No entanto, também existe uma série de inconvenientes de ser tão grande. Os filhotes teriam que ser criados por um longo período de tempo, tornando-os mais suscetíveis a predadores. Além disso, as penas de aves são muito pesadas, e pássaros tão grandes podem ter se tornado muito pesados.

Segundo os pesquisadores, nossos longínquos antepassados humanos podem ter visto estas aves em ação. Fósseis sugerem que o grupo pelagornithids viveu na África do Norte durante a era do Plioceno. Se os primeiros seres humanos, tais como australopithecines ou Homo erectus, viveram em Marrocos nesse época e foram para o mar, eles teriam visto essas aves.

Especialistas pensam que é possível que a predação por mamíferos mais próximos da América do Norte tenha eliminado os pássaros gigantes em seu local de nidificação. Ou, talvez, eles foram extintos por não tolerar as mudanças resultantes nas correntes marítimas.

Uma reconstrução em tamanho natural do Pelagornis chilensis deve estar em exposição em breve no Museu Senckenberg, em Frankfurt, na Alemanha. [MSN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

2 comentários

  • Átila Baeza Palerosi:

    Dados altamente incorretos. A ave de maior envergadura já registrada é a também pré-histórica Argentavis Magnificens, com mais de 8 metros entre as pontas de suas asas.

  • marcos:

    todos esses passaros pre historicos sao mesmo assustadores e que bom terem dado lugar para nos…

Deixe seu comentário!